Thumbnail

Watch Brasil capta R$ 28 milhões

Hub de conteúdos

Startup paranaense de conteúdo multimídia, Watch Brasil capta R$ 28 milhões

GazzConecta
18/03/2022 20:57
A startup paranaense Watch Brasil, hub de conteúdo multimídia para provedores de serviços de internet, anunciou nessa quinta-feira (17) o recebimento de um aporte de R$ 28 milhões da Bertha Capital, gestora de Corporate Venture Capital (CVC) da Multilaser.
Lançada em outubro de 2018 e sediada em Curitiba, a Watch Brasil é um hub de conteúdos que oferece aos provedores de serviços de Internet a possibilidade de trabalhar com multimídia e fornecer assinaturas de séries e filmes dos maiores e melhores estúdios, incluindo os de Hollywood, além de aluguel por 48h dos últimos lançamentos em filmes. Desde dezembro de 2021, uma parceria com a Multilaser visa oferecer a solução da Watch Brasil para os mais de 3 mil ISPs clientes da Multilaser no país.
A startup oferece mais de 8 mil horas de conteúdo e títulos da Paramount +, MTV, Comedy Central, Nickelodeon, Universal e Warner, entre outros. No marketplace a empresa tem pacotes como HBO Max, NSports, UOL Leia + Banca e um pacote com mais de 50 canais lineares que inclui Band, Band Sports, Band News, Terra Viva, Cultura, Record, Record News, Rede TV, SBT, Arte1, Agro1, Smithsonian Channel, Fish TV e CNN Brasil.
O objetivo com o investimento é aumentar a equipe de 30 para mais de 80 pessoas e, dessa forma, atingir 2 milhões de assinantes em 2022, o que representará um crescimento de 400% em relação ao número atual. A empresa espera ainda chegar a 4 milhões de assinantes até 2023.
“No ano passado, firmamos uma parceria estratégica com a linha profissional de produtos para provedores de serviços de Internet Multilaser. Em pouco tempo no mercado de provedores, eles já têm presença extremamente relevante. O aporte em conjunto com a Bertha Capital nos permitirá escalar muito a operação e triplicar de tamanho em 2022, período em que também esperamos ampliar nosso time”, afirma Maurício Almeida, cofundador e CEO da Watch Brasil, em nota à imprensa.
Almeida explica que os recursos serão aplicados no desenvolvimento de inovações tecnológicas. “Faremos fortes investimentos em analytics, para que tenhamos dados detalhados de consumo e suporte proativo; tecnologia de recomendação e análise de comportamento para entregar os conteúdos mais relevantes a cada usuário; normatização de metadados para aprimorarmos substancialmente nossa ferramenta de busca; uso de algoritmos de compressão de vídeo para redução de custos com  tráfego de dados e melhoria da experiência do usuário, bem como integração com ferramentas de advertising e com um sistema de pagamento mais robusto, que ampliará as opção de pagamento aos nossos usuários”, completa o CEO da Watch Brasil.

Enquete

Imagine a possibilidade de criar vídeos realistas com ferramentas de inteligência artificial, como o Sora. Você teria interesse em utilizar uma ferramenta como essa no futuro?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão