Thumbnail

Papo Raiz entrevistou Eduardo Cordova, que é CEO da Market4u, e Guilherme Hathy, CTO da construtec La Decora.

Eduardo Cordova e Guilherme Hathy

Como vender mais no varejo: novas oportunidades e tendências de consumo

Pao Raiz*
16/11/2022 17:26
Que os hábitos de consumo das pessoas estão mudando já não é novidade e, junto dessas transformações, nos últimos anos também foi observada a evolução da tecnologia que se tornou uma forte aliada de muitos setores econômicos, em especial, o mercado de varejo, que precisou se adequar à atual realidade para continuar existindo, principalmente, durante a pandemia da Covid-19.
Neste cenário, e muito além de apenas recorrer às novas tecnologias, o setor de varejo e empresarial como um todo, está em um constante processo de aprendizagem sobre como criar estratégias que auxiliem num melhor atendimento ao consumidor e criem uma conexão entre marcas e esse público. Para falar sobre o tema e também dar alguns insights, o podcast Papo Raiz entrevistou Eduardo Cordova, que é CEO da Market4u, e Guilherme Hathy, CTO da construtec La Decora.

Qual o papel das ferramentas tecnológicas no mercado de consumo?

Considerando o atual momento do mercado de varejo, é fato que as plataformas digitais construíram um papel importante desde a época da pandemia quando se fala em proporcionar uma experiência e comodidade ao cliente, independente do tipo de produto ou serviço que a este for prestado ou vendido. Um exemplo dessa nova relação entre público e mundo empresarial é a startup La Decora que, segundo Guilherme Hathy, oferece ao consumidor soluções personalizadas de decoração por meio de uma plataforma digital única.
O CTO da startup ainda explica que o uso da tecnologia foi uma importante decisão para que a La Decora conseguisse ter um diferencial e se manter no mercado desde que foi fundada, ainda em 2016. “A gente fundou a La Decora e logo tivemos que pensar em como reduzir custos. Não queríamos reduzir o valor do nosso produto em questão de servir ao cliente, a gente precisava diminuir o tempo de produção, então, trouxemos a tecnologia para auxiliar nisso. Conseguir colocar essas otimizações fez os nossos preços diminuírem”, contou.
Essas aplicações de soluções digitais também fizeram a diferença para o bom andamento do trabalho da startup brasileira Market4u, que surgiu em 2019 com uma proposta inovadora para o ramo do varejo. Eduardo Cordova explica que a empresa tem o intuito de oferecer mais comodidade às pessoas, especialmente, aquelas que moram em condomínios e não querem sair de casa para fazer compras.
“A gente percebe sempre os varejos e marcas querendo se aproximar das pessoas e se essas pessoas estão mudando de casa, com certeza toda iniciativa que promova essa comodidade potencializa muito a relação”, destacou o CEO da Market4u.

Como a tecnologia auxilia na análise de dados de clientes?

Aprofundando mais a discussão a respeito do uso da tecnologia para melhorar as ações do mercado de consumo e também atrair mais consumidores, os dois entrevistados deram um destaque para a praticidade que as ferramentas digitais garantem às pessoas, proporcionando uma boa experiência e fazendo com que a compra seja recorrente, o que vai gerar mais rentabilidade a um negócio.
“Estamos em uma época em que se têm cada vez mais concorrentes e é preciso entregar coisas mais personalizadas aos clientes. Saber escutar o cliente é muito importante”, afirmou Eduardo Cordova.
Seguindo essa mesma linha, o CTO da construtec La Decora, Guilherme Hathy, ressalta que os elementos tecnológicos também são importantes facilitadores para a obtenção de dados sobre a jornada de compra do cliente e como, a partir da análise desses números, as empresas podem traçar novas ações em sua gestão comercial.
“Se você quer estar na liderança do seu mercado tem que haver um planejamento antecipado de análise de dados sobre o cliente e a forma de consumo dele. É gastar um pouco do tempo da equipe e pensar como pode fazer isso”, disse ele.

Quais são as tendências do mercado de consumo?

Potencializando essa presença no universo digital, Guilherme Hathy e Eduardo Cordova acreditam que a tendência é que as empresas, especialmente, as do varejo e mercado imobiliário, que são setores em que eles atuam, busquem cada vez mais a convergência do ambiente virtual e físico para estreitar os canais de comunicação com seu público-alvo.
“Eu gosto de sempre comparar a gente com o mercado americano e acredito que a gente vai para a mesma linha, em um cenário com muito mais construtoras e incorporadoras. O mercado vai ter que ter um diferencial e começar a tratar o cliente de uma forma mais personalizada”, analisou Guilherme Hathy.
Ainda segundo Hathy, cada empresa está trabalhando para solucionar a experiência do cliente com relação ao mercado imobiliário e o uso de novas tecnologias. “Acredito que ainda nesta década estaremos com essa ideia de Plug and Play e para ter essa movimentação você tem que estar com as pontas muito bem alinhadas, então não é algo que vai demorar tanto”, destacou.

Como está o mercado de varejo em relação às novas tecnologias?

Para Guilherme Hathy, o varejo ainda tem um grande caminho em relação à transformação digital e aqueles que não se adequarem à nova realidade podem acabar perdendo espaço no mercado. “A gente percebe cada vez mais que quando se está perto do cliente, gera consumo, então, as marcas e empresas têm que se conectar com seus clientes e estar onde eles estão e a tecnologia é um excelente meio para isso”, constatou o CTO da construtec La Decora.
Para Eduardo Cordova, neste cenário de inovação e tecnologia dentro de empresas que contam com a venda de um produto ou serviço, a base de dados tem uma importância essencial e ele ainda afirma que esses números não devem se limitar apenas a análise sobre o consumidor, mas deve atingir também as estratégias da empresa e a forma como a gestão está funcionando.
“No mundo digital, a jornada tem que ser mais personalizada ainda para entender o cliente. Com dados a gente consegue sair da persona para construir efetivamente a jornada do consumidor”, concluiu.
*Artigo produzido pelo Papo Raiz – uma conversa descontraída e divertida sobre empreendedorismo e assuntos em alta na sociedade.

Enquete

Imagine a possibilidade de criar vídeos realistas com ferramentas de inteligência artificial, como o Sora. Você teria interesse em utilizar uma ferramenta como essa no futuro?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão