Thumbnail

Isabella Quartarolli, CEO da Women Leadership

Isabella Quartarolli

A ascensão da liderança feminina nas empresas

Papo Raiz*
26/08/2022 18:52
Há décadas as mulheres lutam por um espaço mais amplo no mundo dos negócios, e o fato é que não só as organizações, mas a sociedade como um todo tem muito a ganhar com o fortalecimento da liderança feminina, pois além de aproveitar o potencial dessas trabalhadoras, ainda constroem um espaço mais diversificado de forte representatividade. Essa foi uma das percepções trazidas por Isabella Quartarolli, CEO da Women Leadership (WL) em uma conversa no podcast Papo Raiz.
Durante o bate-papo, Isabella Quartarolli contou um pouco sobre a trajetória dela enquanto empreendedora e incentivadora de mulheres que buscam se inserir e ganhar destaque no universo empresarial. A comunicadora ainda falou sobre como nasceu a Women Leadership, startup de educação fundada há dois anos, que tem o objetivo de fomentar a liderança feminina na economia que está surgindo, a partir de cursos, eventos e networking. Ao todo 15 mil mulheres já foram impactadas com o trabalho promovido por essa empresa.
“Eu comecei a Women como um projeto dentro da How Education, onde eu trabalhava de gerente de comunidade, organizava os eventos e contratava os facilitadores para dar os cursos, mas eu tinha muita dificuldade de encontrar mulheres da área de tecnologia, mulheres líderes para dar os cursos ou participar dos eventos e isso começou a me incomodar, então, através dessa inquietação me propus a montar a Women Leadership”, explicou a empresária.
Quartarolli relatou que, inicialmente, ela e a equipe envolvida no projeto produziram um evento para 200 pessoas, que contou com o apoio do Sebrae e, logo depois, ela decidiu se arriscar um pouco mais no mercado e ir até São Paulo, onde entrou em contato com o Cubo, que é o maior centro de empreendedorismo tecnológico da América Latina, explicando a sua ideia e acabou conseguindo o apoio desse espaço, a ponto de fazer um evento para 400 mulheres. “Foi ali que eu entendi essa necessidade de criar conteúdos e trazer mulheres com essa representatividade de liderança'', afirmou.
A fundadora da Women Leadership ainda esclareceu o porquê decidiu investir em seu negócio indo para São Paulo e não aqui em Curitiba. “Eu escolhi testar o projeto em São Paulo, porque Curitiba não é um bom lugar para testar coisas. Em São Paulo as mulheres estão mais preocupadas em investir na própria capacitação, porque lá se pensa e respira negócios o tempo todo, diferente de Curitiba, então, lá elas estão mais aptas a estar se capacitando, a investir em cursos, até as próprias empresas fazem isso, e aqui ainda precisa criar uma cultura”, disse Isabella Quartarolli.
Apesar de considerar que a capital paranaense ainda é um pouco fechada para o desenvolvimento e apoio a novos negócios voltados à liderança feminina, Quartarolli acredita que a pandemia ajudou a mudar um pouco esse cenário, uma vez que as pessoas, em especial, as mulheres curitibanas começaram a investir mais na própria capacitação e em cursos online. A dona da Women Leadership ainda ressalta que abrir um empreendimento na cidade também depende de uma boa rede de contatos.
“Aqui, quando você tem um bom relacionamento e quem indica fica muito mais fácil empreender e começar alguma coisa. Como lá atrás eu não tinha bons relacionamentos, só fui construir isso ao longo dessa minha jornada de dois anos dentro da Women, para daí eu conseguir conquistar meu espaço em Curitiba”. (Isabella Quartarolli)
A empresária ainda destacou em que a Women Leadership se baseia para fomentar a liderança feminina, além de fazer com que as mulheres enxerguem como elas têm potencial de contribuir para a construção de uma cultura organizacional mais efetiva e de qualidade. “A gente tem quatro pilares, que são o autoconhecimento, porque acreditamos que antes de você ser uma boa líder para o outro, você precisa ser uma líder de si mesma; o segundo pilar são as pessoas, onde a gente trabalha toda a questão de como olhar para o outro e gerenciar uma equipe; o terceiro pilar é a parte de comunicação, em que se trabalha a importância de aprender se comunicar e se vender; e o quarto pilar é o futuro, em que a mulher vê o que aprendeu e o que vai fazer com tudo isso daqui para frente”, pontuou Quartarolli.
Como a liderança feminina se tornou um tema bastante presente no meio corporativo, Isabella Quartarolli aproveitou a entrevista ao Papo Raiz também para falar sobre a importância de reforçar a presença das mulheres em cargos de alto escalão e de incentivar as mesmas a assumirem o protagonismo nas mais diferentes empresas.

Como fortalecer a liderança feminina?

Segundo Isabella Quartarolli, para valorizar e impulsionar a liderança feminina, as empresas devem começar, primeiramente, renovando a cultura organizacional que possuem e tendo, dentro disso, metas como diversidade de colaboradores e equidade de gênero.
A empresária afirmou que essa mudança interna nas companhias é necessária também para diminuir a lacuna que insiste em existir entre homens e mulheres que estão à frente das organizações. “Nós mulheres nos capacitamos mais, estudamos mais e, ainda assim, os homens ocupam a maioria dos cargos de liderança, tanto que um dos objetivos pelo qual eu construí a Women Leadership foi com o propósito de trazer o protagonismo por meio da liderança autêntica. Hoje 37,4% das mulheres estão em cargos de liderança, então é um número bem baixo”, apontou.

Como aumentar a liderança feminina?

Para Quartarolli, o estímulo é um dos pontos fundamentais para que as mulheres se sintam mais capazes de assumir cargos de alto nível dentro das empresas. Ela destacou que atualmente há muitas mulheres empreendedoras, mas se arriscando principalmente no universo de startups, ainda são poucas.
“Hoje, 15% de todas as startups do Brasil são fundadas por mulheres, é um dado de números ainda baixos. A Women está trabalhando essa equidade de gênero dentro das empresas e preparando mais mulheres para assumirem cargos de liderança, além de encorajá-las a se candidatarem às vagas”, disse a empresária.
Ela ainda enfatizou que se as organizações desenvolverem algumas estratégias é possível que a liderança feminina aumente nesses locais. Entre essas estratégias podem ser destacadas: cultura organizacional diversificada; implantação de políticas de equidade de gênero; incentivar o autoconhecimento; criar um ambiente de trabalho seguro; e investir na capacitação das mulheres.

Qual é a importância das mulheres em cargos de poder?

Apesar de já haver um avanço para que os ambientes empresariais se tornem cada vez mais igualitários, existe um cenário repleto de desafios para a colocação de mulheres em cargos de chefia e, por isso, Isabella Quartarolli acredita que é preciso reconhecer a importância da liderança feminina, uma vez que isso amplia a representatividade da mulher no mercado de trabalho, gera mais eficiência, além um novo olhar das empresas em relação à economia, o que pode contribuir para melhores resultados dos negócios futuramente.

Por que mulheres se candidatam menos aos cargos de liderança?

Como foi dito pela fundadora da Women Leadership, existe uma grande diferença entre a quantidade de homens e mulheres nas empresas e isso, de certa forma, também acaba sendo um reflexo do processo de recrutamento e seleção de profissionais para as empresas.
De acordo com Isabella Quartarolli, a mulher se coloca em um lugar de ter a necessidade de estar sempre se preparando para assumir uma função, enquanto o homem já conta com um excesso de confiança e, por isso, é preciso desconstruir o conceito de que liderança é cargo para entender que, na verdade, se trata de atitude.
 “As mulheres só se candidatam para vagas quando elas preenchem os dez requisitos necessários, e essa foi uma pesquisa que o Linkedin fez. Agora, quando um homem vê determinada vaga e preenche três requisitos, ele já se inscreve, então, o homem tem mais essa ousadia na hora de se candidatar”, afirmou.
Para finalizar, a empresária deixou um conselho para as mulheres que querem mudar este cenário de liderança feminina e também buscam crescer no mundo dos negócios. “Cada vez mais seja você mesma, porque só assim você vai chegar além”, disse ela.
*Artigo produzido pelo Papo Raiz – uma conversa descontraída e divertida sobre empreendedorismo e assuntos em alta na sociedade.

Enquete

As ferramentas de IA estão se tornando cada vez mais populares e acessíveis, com diversas opções disponíveis para diferentes necessidades. Qual delas você mais utiliza?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão