Thumbnail

As tecnologias da Smartbreeder fornecem aos agricultores recomendações baseadas em dados para otimizar o manejo de culturas e maximizar a produtividade e sustentabilidade. Crédito: Freepik.

Agricultura sustentável com base em dados

Agtech Smartbreeder levanta R$ 15 milhões para ampliar sua presença no setor agrícola

GazzConecta
30/04/2024 17:03
A Smartbreeder, agtech líder que promove a maximização da produtividade e sustentabilidade na agricultura por meio de inteligência artificial generativa e conhecimento agronômico profundo, levantou US$ 3 milhões, equivalente a R$ 15 milhões, pelo EcoEnterprises Fund, fundo internacional de impacto pioneiro que investe em empresas comprometidas com a preservação do capital socioambiental, adaptação climática, segurança alimentar e desenvolvimento das comunidades locais. O EcoEnterprises Fund investiu em quase 50 empresas na região desde 2000.
Fundada em 2009, a Smartbreeder é pioneira no emergente setor de agtechs no Brasil. As tecnologias da empresa fornecem aos agricultores recomendações baseadas em dados para otimizar o manejo de culturas e maximizar a produtividade e sustentabilidade. A rápida adoção das soluções da empresa pelos grandes players do agronegócio permitiu à Smartbreeder construir um dos bancos de dados agrícolas mais extensos do mundo. A compilação adicional de dados das interações complexas do agroecossistema pela empresa oferecerá aprendizados importantes para melhorar a ciência e as práticas de sustentabilidade em todo o país.
"Este importante investimento de um grande investidor de impacto é um testemunho do incrível potencial das tecnologias da Smartbreeder para transformar o setor agrícola brasileiro e torná-lo mais sustentável, ao mesmo tempo que maximiza os rendimentos", explica Éder Giglioti, CEO da Smartbreeder, em nota.
"Após uma análise detalhada do setor de agtechs do Brasil, concluímos que a Smartbreeder e sua plataforma de inteligência agronômica digital oferecem uma solução de classe mundial que vai acelerar o entendimento da ciência agrícola e vai aprimorar as práticas de sustentabilidade do setor agrícola brasileiro. Acreditamos que a Smartbreeder tem o potencial de fortalecer significativamente a segurança alimentar ao melhorar os rendimentos das culturas em vários sistemas alimentares, ao mesmo tempo em que aprimora muito as práticas de sustentabilidade do setor agrícola", diz John McKenna, diretor administrativo do EcoEnterprises Fund.
"O Brasil é líder mundial em agricultura, e acreditamos que as soluções da Smartbreeder têm o potencial de transformar as melhores práticas agrícolas globais à medida que o mundo se adapta a um clima em mudança. Também acreditamos que a tecnologia da empresa poderia ajudar a melhorar o monitoramento da biodiversidade em habitats naturais críticos" continua o executivo.
Com sede em Piracicaba e com uma filial em Adamantina, ambas cidades localizadas no estado de São Paulo, a Smartbreeder usará os recursos deste investimento para consolidar sua presença no segmento sucroenergético, no qual obteve sucesso em melhorar significativamente os rendimentos, ao mesmo tempo em que aprimora o perfil de sustentabilidade do setor.
A empresa espera trazer suas melhores práticas para outros grandes setores da agricultura brasileira, incluindo grãos - especialmente soja e milho -, fibras como algodão, e outras culturas de alto valor, além de investir na internacionalização da empresa e investir em programas de transferência de conhecimento, como a criação de Master of Business Administration (MBA) especializado em inteligência agronômica.
"O que nos guiou até aqui e nos manterá firmes em nosso propósito é a sustentabilidade. Todo o nosso negócio está ancorado nessa premissa. Recomendamos onde, quando e como usar cada insumo agrícola e tecnologia para obter o maior retorno com o menor impacto no ecossistema circundante", diz o CEO da Smartbreeder.
Com uma receita de R$ 20 milhões em 2023, as soluções da empresa estão sendo utilizadas em mais de 3 milhões de hectares em seis estados brasileiros, e a empresa tem sido uma força motriz por trás da tecnologia na agricultura. Alcançar o máximo potencial produtivo de cada propriedade agrícola depende dessa revolução científica e tecnológica. Essa transformação busca favorecer a complexa interação entre planta-solo-ambiente-clima-gestão, com o objetivo de impulsionar tanto a produtividade quanto a sustentabilidade.
Aliada a tecnologias proprietárias e à quinta revolução industrial, o acúmulo de um volume significativo de informações, abrangendo desde culturas anteriores, preparo e correção do solo, até tratamentos culturais, gestão, maturação, colheita e seus respectivos rendimentos e teores de açúcar, óleo e fibra, permitiu à Smartbreeder construir o maior banco de dados agrícolas do mundo, chamado DataOcean.
Aderente aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas, o EcoEnterprise Fund destaca-se por seu compromisso em gerar impactos ambientais e sociais positivos, protegendo ecossistemas vulneráveis e promovendo a regeneração e o uso sustentável dos recursos naturais.
"Dados precisos são fundamentais para a construção das melhores práticas agrícolas e de sustentabilidade, assim como para entender melhor o que deve ser monitorado para garantir impacto positivo. Avanços tecnológicos de empresas como a Smartbreeder são fundamentais para impulsionar o progresso na agricultura e, cada vez mais, capacitam produtores, tanto grandes quanto pequenos, a se adaptarem a um clima em mudança, ao mesmo tempo em que aumentam a produtividade", afirma John McKenna.
Como parte de seu compromisso em melhorar o setor agrícola brasileiro, a empresa está construindo um programa de capacitação de transferência de conhecimento em parceria com a Pecege.
Nomeado MBA e Certificação de Consultores AGROEXPERT 5.0: Ciência, Tecnologia e Liderança na Jornada do Agronegócio 5.0, o curso será oferecido em formato híbrido, combinando modalidades online e presenciais. Ele abordará disciplinas que englobam conhecimento agronômico específico, tecnologia e ciências aplicadas, gestão de pessoas, gestão de projetos de inovação e Agricultura 5.0, entre outros. Além disso, o curso oferecerá um módulo opcional nos Estados Unidos para treinamento de liderança.
"O MBA é uma resposta à necessidade de capacitar profissionais que utilizam nossas tecnologias. Ao longo dos anos, observamos que nossos parceiros enfrentavam dificuldades significativas em utilizar toda a inteligência e aplicabilidade de nossas soluções devido à falta de conhecimento específico exigido pela Revolução 5.0, não apenas em termos de usabilidade, mas principalmente em entendimento conceitual e lógico", explica Giglioti.
Portanto, a ideia não é apenas capacitar agricultores, mas também reduzir custos, minimizar perdas de colheita e maximizar a produtividade, oferecendo soluções que automatizam a tomada de decisões, recomendando as melhores práticas de gestão no lugar certo, na hora certa, da melhor maneira possível e com a intensidade apropriada.

E vem aí o GazzSummit Agrotechs

O GazzSummit Agrotechs é uma iniciativa pioneira do GazzConecta para debater o cenário de inovação em um dos setores mais relevantes do país. O evento será realizado no dia 15 de agosto de 2024 com o propósito de conectar e promover conhecimento para geração de novos negócios, discussão de problemas e desafios, além de propor soluções para o setor.
O GazzSummit promove a disseminação de tecnologias e práticas de inovação que possam levar a cadeia produtiva ainda mais longe. Uma programação intensa de 12 horas de conteúdo, e mais de 25 palestrantes, espera os participantes que poderão interagir com players importantes do ecossistema como grandes empresas, cooperativas, produtores, entidades públicas, startups e inovadores. Garanta sua vaga no site.

Enquete

A inteligência artificial está transformando rapidamente aspectos da sociedade. Como você percebe o impacto da IA em nossas vidas?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão