Thumbnail

A equipe vencedora da Unicamp: ao fundo, Naim Shaikhzadeh Santos, Andreas Cisi Ramos e Daniel Yuji Hosomi; à frente, Felipe Gabriel Brabes da Silva e os curitibanos Bruno Amaral Teixeira de Freitas e Bernardo Panka Archegas. Crédito: Divulgação.

Premiação internacional

Curitibanos vencem competição internacional da NASA

Fernando Henrique de Oliveira
Fernando Henrique de Oliveira
26/01/2024 16:49
Dois curitibanos venceram o NASA International Space Apps Challenge, o maior hackathon do mundo. Bernardo Panka Archegas e Bruno Amaral Teixeira de Freitas são alunos do curso de Engenharia da Computação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e fizeram parte da equipe vencedora na categoria Galactic Impact Awards. O resultado foi divulgado nesta terça-feira (23).
Bernardo e Bruno foram dois dos quase 58 mil inscritos para a edição 2023 da competição. Ao todo, 8.715 equipes de 152 países disputaram a prova que premia os 10 melhores projetos em diferentes categorias.
O objetivo do NASA International Space Apps Challenge é reconhecer as soluções mais inovadoras para os desafios enfrentados na terra e no espaço, criadas a partir de dados abertos fornecidos pela agência espacial norte-americana.
Com o título Greetings from Earth (“saudações da terra”, em português), o site criado pela equipe composta por Bernardo e Bruno - e mais quatro alunos da Unicamp - demonstra a importância dos oceanos para a vida na terra.
“É um site educativo e interativo, uma jornada pelos oceanos e a importância deles para o planeta”, diz Bernardo.

Ideia de impacto

Bruno conta que todo o site foi pensado como uma forma de comunicação com seres de outros planetas. “Queríamos contar para alguém que não soubesse nada sobre os oceanos e seu impacto para a vida terrestre. Daí surgiu a ideia de apresentar uma narrativa a um alienígena, mostrando os oceanos como verdadeiros jardins”.
Os oceanos representam 70% do globo terrestre e é responsável pela produção de mais da metade de oxigênio do planeta. “A gente ganhou o prêmio na categoria de impacto galáctico, o que significa apresentar uma solução que tenha o maior potencial de melhorar a vida na terra ou no universo. Acredito que isso foi possível porque o nosso site se apresenta de forma acessível e educativa sobre um tema fundamental para a saúde da terra”, comenta Bernardo.
Para atingir este objetivo, o site traz uma narrativa que exemplifica com imagens de satélite, modelos 3D e gráficos a importância dos oceanos e a necessidade de sua conservação. Depois de toda a jornada informativa, o site ainda traz um jogo interativo.
“O jogo em si é a parte final. É um quiz com perguntas e opções de respostas. A ideia é que você teste os conhecimentos que você adquiriu depois de passar por todas as etapas do site. Com ele, a gente tentou usar as nossas habilidades técnicas em programação para colocar uma interação para tornar a jornada ainda mais divertida”, explica Bruno.
O site, que está disponível em sua versão desktop, pode ser acessado neste link. Uma demonstração dele está disponível no YouTube neste link.

Etapas da competição

O NASA International Space Apps Challenge é uma competição anual. Dela, participam pessoas de todo o mundo, das mais diferentes áreas e idades. A prova consiste em um hackaton realizado durante um fim de semana. Cada país tem seus polos regionais para a realização da prova. No Brasil, a Unicamp é um desses locais.
Ao final da competição, os projetos são submetidos à NASA. Comitês locais elegem os melhores projetos que irão competir em uma etapa mundial. Desses, são selecionados os 40 projetos finalistas em 10 categorias.
Em 2023, o hackathon foi realizado nos dias 7 e 8 de outubro. Os vencedores de cada uma das 10 categorias podem ser conhecidos aqui.
A equipe vencedora na categoria Galactic Impact foi liderada por Bruno, que teve a ideia de participar da competição. Para isso, convocou, além de Bernardo, outros alunos da Unicamp: Andreas Cisi Ramos, Naim Shaikhzadeh Santos e Felipe Gabriel Brabes da Silva, também do curso de Engenharia da Computação, e Daniel Yuji Hosomi, do curso de Ciência da Computação.
Como prêmio, a equipe foi convidada a conhecer a sede da NASA em Washington D.C. e o Goddard Space Flight Center (Centro de Voos Espaciais Goddard, em português), o primeiro centro espacial da agência americana, onde está localizado o telescópio Hubble. A visita está marcada para os dias 5 e 6 de junho.
Para Bruno, chegar tão longe na competição foi uma surpresa e motivo de grande comemoração. “Não imaginávamos que seríamos vencedores. Demos o nosso melhor, é claro, mas pensávamos em chegar, agora, entre os finalistas regionais, para o ano que vem estar entre os globais e, lá na frente, entre os finalistas. Foi surpreendente a vitória e motivo de uma felicidade absurda”, comemora.

E vem aí o GazzSummit

O GazzSummit Agro e Foodtechs é uma iniciativa pioneira do GazzConecta para debater o cenário de inovação em dois setores de grande relevância para o país. O evento será realizado nos dias 8 e 9 de maio de 2024 com o propósito de conectar e promover conhecimento para geração de novos negócios, discussão de problemas e desafios, além de propor soluções para o setor.
O GazzSummit promove a disseminação de tecnologias e práticas de inovação que possam levar a cadeira produtiva ainda mais longe. Uma super estrutura espera os participantes, que poderão conferir mais de 30 palestrantes e mais de 300 empresas. O evento vai reunir players importantes do ecossistema como grandes empresas, cooperativas, produtores, entidades públicas, startups e inovadores. Garanta já a sua inscrição no site.

Enquete

As ferramentas de IA estão se tornando cada vez mais populares e acessíveis, com diversas opções disponíveis para diferentes necessidades. Qual delas você mais utiliza?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão