Thumbnail

Monica Berlitz, fundadora do Clube da Alice, ao lado do sócio Paulo Berlitz e do arquiteto Felipe Guerra (à dir.).

Desafio Comunidades no Metaverso

Clube da Alice é uma das 10 comunidades da América Latina selecionadas para projeto da Meta e BID Lab

GazzConecta
31/03/2023 19:45
O Clube da Alice é uma das dez comunidades da América Latina selecionadas para o Desafio Comunidades no Metaverso, promovido pelo BID Lab, laboratório de inovação do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e o Facebook (Meta). O desafio tem o objetivo de aprofundar o conhecimento sobre como estão sendo construídas comunidades no metaverso, além de contribuir para o desenvolvimento social e econômico de populações vulneráveis ao redor da América Latina e do Caribe.
Com mais de 570 mil mulheres participantes, o Clube da Alice é uma comunidade criada em Curitiba que se tornou umas das maiores do Facebook no Brasil. Sua importância não se resume ao número de mulheres inscritas, mas ao impacto social que vem criando nos seus 8 anos de existência.
“Para a Meta, não é o número de participantes que conta, mas a relevância que essas comunidades têm para o seu entorno e como elas impactam diretamente a vida das pessoas”, explica Monica Berlitz, fundadora do Clube da Alice.
Além da comunidade curitibana, outra brasileira integra o seleto grupo de comunidades latinoamericanas vencedoras do desafio proposto pela Meta e o BID Lab, a carioca Socialcrypto.art. O grupo reúne artistas, produtores e criadores das favelas do Rio de Janeiro que desejam digitalizar e comercializar sua arte, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico das favelas.
De acordo com a organização do Desafio Comunidades no Metaverso, as dez comunidades vencedoras foram selecionadas entre 370 propostas de 22 países da região. Todas as vencedoras demonstraram forte presença comunitária e soluções de impacto, aplicando realidade aumentada e realidade virtual para avançar em questões fundamentais como saúde, educação, criação de empregos, empreendedorismo feminino, cultura e acessibilidade urbana, entre outras.
O Clube da Alice se destaca entre as verticais do desafio por ser uma comunidade de mulheres que valoriza e estimula o empreendedorismo feminino. O grupo também procura ser um espaço para discussões de temas sobre o universo feminino e a importância da mulher na sociedade.
“Somos mais de 570 mulheres, a grande maioria delas concentrada na cidade de Curitiba e Região Metropolitana. Muitas são as histórias de superação, empoderamento e de negócios que nasceram e se desenvolveram dentro do grupo. Este reconhecimento traz ainda mais credibilidade para o nosso trabalho, que é criar um ambiente saudável para que essas mulheres se conectem entre elas e possam contar suas histórias em conjunto”, revela Monica.
Metaverso
A fundadora do Clube da Alice conta que a proposta do desafio veio em um momento em que as discussões sobre o metaverso já estavam acontecendo. “Por definição, podemos dizer que a experiência em uma comunidade digital já faz parte do metaverso, um mundo paralelo no qual as pessoas interagem de forma genuína, mas estávamos buscando maneiras de aproximar as participantes desse universo de forma mais efetiva”, diz.
Um dos projetos envolveu o arquiteto curitibano Felipe Guerra. Em um evento exclusivo do Clube, ele apresentou para muitas participantes do grupo uma experiência criada por ele para uma grande marca de Curitiba.
“Muitas não entenderam como aquilo poderia estar presente na vida delas, mas como os smartphones, acreditamos que o metaverso também irá se disseminar rapidamente - e as pessoas se esquecem de quão rápidas as coisas acontecem. Quando a gente for ver, o multiverso já estará em todos os lugares e é importante que elas façam parte disso”, comenta Monica.
Como vencedor do Desafio Comunidades no Metaverso, o Clube da Alice vai participar de um conjunto de treinamentos online sobre desenvolvimento de comunidades, inovação responsável e realidade virtual e aumentada. Também receberá um financiamento de 10 mil dólares para projetos da comunidade no metaverso, além de coaching personalizado e residência de uma semana na sede da Meta em São Paulo.
Ao final da residência, as comunidades selecionadas vão apresentar seus projetos em estandes no Meta Innovation Day, que vai acontecer no dia 28 de abril. Para o estande, o Clube idealizou, ao lado de Felipe Guerra, um espaço que faz alusão à mesa de chá de Alice no País das Maravilhas.
Utilizando realidade virtual e aumentada, os visitantes do estande poderão se sentir como miniaturas na mesa de chá. “Eles poderão entrar pelo buraco do coelho e cair nessa grande mesa de chá que traz diversas possibilidades”, conta Monica.
Dessa forma, o Clube da Alice quer mostrar às pequenas empreendedoras que é possível se relacionar e vender no metaverso. “Vemos grandes marcas fazendo grandes investimentos neste universo, o que pode causar a impressão de que, para estar dentro dele, também é preciso investir alto, o que torna essa realidade muito distante dessas empreendedoras. Queremos mudar esta percepção”, completa.

Enquete

Estes são os temas mais procurados em relação a cursos sobre inteligência artificial no momento. Se você tivesse que escolher um deles, qual seria sua opção?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão