Thumbnail

Davi Bertoncello, CEO da Tupinambá.

Tupinambá

App interliga pontos de abastecimento de carros elétricos no país

Patrícia Basilio, especial para Gazeta do Povo
26/02/2020 21:11
O debate sobre o incentivo à venda de carros elétricos no Brasil foi acentuado na semana passada com o interesse do presidente Jair Bolsonaro por uma fábrica da Tesla no Brasil. Estimativas da consultoria Bright Consulting apontam que, em 2030, 10% das vendas de automóveis do país será de carros híbridos e elétricos. Para atender a lenta mas crescente demanda por abastecimento de veículos verdes, o aplicativo Tupinambá promete interligar cerca de dois mil pontos de carga em São Paulo e no Rio de Janeiro.
O programa está disponível gratuitamente para usuários de Android e iOS e, em até três anos, também deve integrar “tomadas” da capital paranaense. Em março, a empresa vai lançar suas três primeiras estações próprias de abastecimento elétrico — onde deve lucrar com publicidade.
"Pelo app, qualquer empresa pode cadastrar um ponto de eletrificação para que motoristas possam buscar por carregadores ao longo de sua rota. É uma mudança sem precedentes na forma como lidamos com abastecimento. Sai a figura dos postos de combustíveis convencionais e nasce uma nova era de serviços que podem ser oferecidos por shoppings, redes de varejo e casas de pessoas físicas”, comparou Davi Bertoncello, CEO da Tupinambá.
Empreendedor experiente no setor publicitário, Bertoncello criou a
empresa de eletromobilidade em novembro de 2019 após realizar uma pesquisa de
mercado para um parceiro de eletrificação. Ao descobrir uma oportunidade de
negócio no setor de carros inteligentes, o executivo decidiu criar o app como
um agregador de pontos e estações de abastecimento. “Queremos lançar 149 dockstations
em três anos para gerarmos receita com publicidade”, destacou o CEO.

App em fase de testes

Segundo o empreendedor, o aplicativo ainda está em fase de testes e possui cerca de 1 mil usuários. A previsão é que a empresa, como um todo, produza uma receita total de R$ 25 milhões nos três primeiros anos de operação. “Com a comercialização de espaços publicitários nas estações de abastecimento, nosso negócio para em pé. Ou seja, temos perspectiva de gerar receita a partir do terceiro ano, já que o aplicativo é gratuito”, detalhou o publicitário.
No início do mês, o Google Maps anunciou recurso gratuito que
aponta as estações mais próximas para recarga de veículos híbridos e elétricos,
além de diferenciá-las pelos cabos compatíveis com o automóvel do usuário. O
serviço estará disponível no Brasil a partir de março.

Enquete

No Google for Brasil 2024, a gigante de tecnologia anunciou diversas novidades para o mercado brasileiro. Dentre elas, qual lhe chamou mais a atenção?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão