Thumbnail

Metaverso: o que é esse conceito e como vai mudar nossa relação com a tecnologia

Allan Costa

Allan Costa

Allan Costa é empreendedor, investidor-anjo, mentor, escritor, motociclista e palestrante em dois TEDx e em mais de 100 eventos por ano. Co-fundador do AAA Inovação, da Curitiba Angels e Diretor de Inovação da ISH Tecnologia. Mestre pela FGV e pela Lancaster University (UK), e AMP pela Harvard Business School.

Futuro da tecnologia

Você já sabe o que é Metaverso?

19/10/2021 12:00
Preste atenção nesta palavra: Metaverso. Se você nunca tinha ouvido falar dela, saiba que esta é uma das palavras mais importantes desta década. O termo Metaverso surgiu em 1992, cunhado pelo autor Neal Stephenson na obra de ficção científica Snow Crash.
O Metaverso, na obra de Stephenson, seria um local onde nós, humanos, iríamos interagir uns com outros e com softwares através de avatares. Tudo isso em um espaço virtual tridimensional. Esse espaço seria algo como o grande sucessor da internet.
Acredite: O Metaverso está sendo construído e vai atrair bilhões de dólares ao longo dos próximos anos. 
O primeiro ponto importante a dizer é: ele ainda não existe. Grandes plataformas de mídia como Instagram, TikTok e YouTube possuem elementos que lembram o Metaverso, assim como grandes plataformas de jogos, como Fortnite e Roblox. Contudo, ainda não possuímos uma grande plataforma definitiva que pode ser chamada de Metaverso nas características descritas por Neal Stephenson.
O Metaverso vai necessitar da coexistência de diversas tecnologias diferentes, muitas delas ainda em estágio embrionário ou em fase de experimentação. Para citar apenas algumas delas: realidade virtual, live-streaming, criptomoedas, realidade aumentada e, claro, muitas outras.
Esse conceito ainda pode parecer um pouco distante, mas lembre-se do número de tecnologias que utilizamos hoje e que não existiam ou praticamente não usávamos há 10 anos: Instagram e WhatsApp são apenas dois exemplos. O Metaverso pode chegar mais rápido do que você imagina.
Hoje, já existem alguns indicativos. As crianças e pré-adolescentes dos Estados Unidos já passam mais tempo dentro da plataforma de jogos Roblox – onde elas jogam e participam de experiências com seus próprios avatares – do que em aplicativos como Instagram, YouTube e TikTok somados. Fortnite, outro gigante do mundo dos jogos, reuniu 16 milhões de jogadores simultâneos em um show do astro Travis Scott em 2020.
Roblox e Fortnite são muito mais do que jogos: são plataformas sociais e duas das maiores candidatas para o Metaverso. O Facebook anunciou recentemente que vai investir US$ 50 milhões em pesquisas globais e atração de parceiros para “ajudar a construir o Metaverso de forma colaborativa”. O próprio Mark Zuckerberg, cofundador e CEO do Facebook, declarou que a companhia irá se transformar em uma “empresa do Metaverso”. O que isso exatamente significa, talvez apenas o próprio Mark saiba.
Ainda não existem respostas definitivas sobre o Metaverso. Estamos vendo esse novo paradigma sendo construído diante dos nossos olhos, assim como aconteceu com a internet ao longo dos anos 90 e com mobile ao longo da última década. Reflita por alguns minutos e comece a prestar atenção. Viver no Metaverso pode chegar mais rápido do que imaginamos.

Enquete

Imagine a possibilidade de criar vídeos realistas com ferramentas de inteligência artificial, como o Sora. Você teria interesse em utilizar uma ferramenta como essa no futuro?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão