Thumbnail

Ricardo Neves é CEO da NTT DATA, uma consultoria em tecnologia e negócios que tem como missão apoiar os clientes com soluções inovadoras e sustentáveis. Crédito: Divulgação.

Rafael Mendes

Rafael Mendes

Rafael Mendes é CEO da RP Trader.

Intraempreendedorismo

Ricardo Neves, CEO da NTT Data, fala sobre inteligência artificial aplicada aos negócios

15/12/2023 15:14
“Um homem bom cumprirá seu dever sem transtornos ou medos, e cumprirá o dever de um homem bom, de modo a não fazer nada que seja indigno" (Sêneca, Sobre a Ira, Livro 1,12).
Mais do que empreender ou ocupar um cargo de poder em uma empresa, a história de Ricardo Neves, CEO da NTT DATA, mostra a importância que os relacionamentos construídos durante a trajetória de sua vida são peças importantíssimas. Aconselho você a fazer o mesmo, valorizar as relações e o seu propósito para além dos números. Ele concedeu uma super entrevista para esta coluna. E o resultado é um deleite para aqueles que sonham alçar voos mais altos em sua carreira profissional e construir um legado digno de um líder humano.
Quem é o Ricardo Neves e quais são suas grandes conquistas?
Ricardo Neves: Sou um homem que, atualmente, “está” como CEO da NTT DATA, uma consultoria em tecnologia e negócios que tem como missão apoiar nossos clientes com soluções inovadoras e sustentáveis. Mas “sou” uma pessoa que aprendeu muito durante a vida para chegar até aqui, e continuo aprendendo.
Meus aprendizados são minhas principais conquistas. E uma coisa que aprendi é que, para gerir uma empresa, é preciso olhar em primeiro lugar para as pessoas. Um bom gestor deve ser – e não estar – genuinamente interessado nas pessoas. Afinal, nós trabalhamos com pessoas, vendemos para pessoas e negociamos com pessoas. As empresas são feitas de pessoas. E se o gestor é genuinamente preocupado com elas, os resultados naturalmente aparecem. O erro é focar apenas no negócio e tentar encaixar as pessoas nele.
O quanto a sua origem influenciou no que você se tornou atualmente como empresário?
Ricardo Neves: Muito. Entender suas raízes é fundamental para uma pessoa se aperfeiçoar ao longo da vida. Eu tive a sorte de crescer em uma família bem estruturada. Isso me proporcionou muitas coisas boas, como uma formação cultural e educacional sólida.
Posso destacar uma coisa: aprendi com o meu pai um princípio que foi importante em muitos momentos da minha carreira, especialmente durante a Covid-19, quando, dias após o início da quarentena, me tornei CEO da NTT DATA.
Meu pai dizia: “em momentos de crise, quando não tiver clareza sobre o que fazer, aja segundo seus valores”. Eu assumi a empresa num dos momentos mais dramáticos da história, pela primeira vez como um CEO. Quem dissesse que sabia o que estava acontecendo estaria mentindo.
Resolvi me guiar pelos meus valores, que logo vi que estavam alinhados com os da empresa. Adotei um modelo de “gestão humanizada”. Naquele momento, tínhamos que cuidar das pessoas, passar segurança e tranquilidade a elas. E afeto. Acho que funcionou.
A NTT DATA cresceu em faturamento, contratações e rentabilidade. Isso tudo me fez um líder mais humano, mas sem deixar de ter os resultados (de forma ampla) almejados sempre em linha para serem efetivamente realizados. Inclusive, escrevi sobre essa experiencia em um livro: “CEO Virtual - Lições de liderança para o mundo pós-pandemia”, cujas vendas são revertidas para uma entidade filantrópica.
Você tem uma carreira super consolidada, porém sabemos que a vida nem sempre é um mar de rosas. Na sua opinião, como superar obstáculos diários no Brasil e construir um legado que possa transformar a vida das pessoas?
Ricardo Neves: Voltando ao que eu mencionei anteriormente: estando genuinamente interessado nas pessoas. O desafio da liderança no século 21 está longe de se limitar aos resultados financeiros.
Claro que o lucro é importante. É como comida: precisamos comer para continuarmos vivos, mas não vivemos para comer.
Deixaremos um legado com um impacto social positivo e cuidando do meio ambiente. Por isso o ESG é tão importante. Toda empresa precisa ter um papel ativo para melhorar a sociedade em que atua. Criar um ambiente de trabalho positivo para as pessoas, contribuindo com o desenvolvimento delas, é fundamental. E, também, precisamos “devolver” à sociedade os recursos que usamos dela.
Por isso temos a nossa Fundação NTT DATA nos países em que operamos. Temos projetos voltados para inclusão digital para populações mais carentes; projetos de mentoria profissional para mulheres; e projetos de apoio ao empreendedorismo nacional. Dessa forma, acredito que o importante é enfrentar os desafios do Brasil tendo justo em mente as “oportunidades” em impactarmos positivamente a muito carente sociedade em que vivemos.
Quais serviços e profissões serão substituídos pela inteligência artificial e por quê?
Ricardo Neves: Esse tipo de pergunta ainda é muito comum, mas explicita uma ideia que, ao nosso ver, não é correta. A IA não deve ser vista como uma concorrente das pessoas no mercado de trabalho, mas potencial aliada.
O desenvolvimento da IA mostra que são relativamente poucas as profissões em que os humanos serão totalmente excluídos. A IA será incorporada às atividades de vários ofícios. Por isso, quem será substituído são pessoas que não aprenderem a usar a inteligência artificial em suas atividades.
As profissões não irão acabar – irão mudar com a chegada da IA, como mudaram com a popularização dos computadores pessoais ou o uso da internet. Todos os profissionais precisarão saber incorporar a inteligência artificial em suas atividades. Isso será o determinante para continuarem valorizadas no mercado de trabalho.
Na sua opinião qual é o principal legado que a inteligência artificial deixará na vida das pessoas e nos negócios?
Ricardo Neves: A inteligência artificial irá potencializar o trabalho e, com isso, aumentar a produtividade das pessoas. A IA é como um ótimo assistente, que realiza com capacidade incrível diversas atividades, mas sempre dando suporte ao ser humano.
A IA poderá absorver atividades repetitivas e analiticamente complexas, dando às pessoas mais tempo para pensar de forma criativa e estratégica nos problemas a serem resolvidos. Algo que precisará ser discutido pela sociedade é se conseguiremos, de fato, criar um mundo em que as pessoas possam aproveitar mais esse tempo livre.
A NTT DATA acredita e trabalha seguindo o conceito de Sociedade 5.0, que diz que a tecnologia deve ser desenvolvida para aumentar o potencial e a qualidade de vida das pessoas. Não é que, necessariamente, as pessoas serão mais felizes trabalhando menos. Se a pessoa quiser trabalhar menos, ok. Eu, por exemplo, sou extremamente feliz enquanto trabalho. O fundamental é que as tecnologias tornem a vida das pessoas melhor, seja qual o conceito de “boa vida” que elas escolham.
Qual é a sua mensagem final para os leitores do GazzConecta?
Ricardo Neves: Gostaria de ressaltar a importância de estarmos abertos a buscar ajuda, de trabalharmos de modo colaborativo, estarmos preparados para expor vulnerabilidades e, como já disse antes, sermos genuinamente interessados nas pessoas. Essas características são fundamentais para um líder melhor, claro, mas para uma pessoa melhor.
Além disso, primordialmente, devemos estar abertos ao aprendizado contínuo. Isso pressupõe aprender a aprender e, em via oposta, aprender a desaprender. Temos que ganhar novas capacidades à medida que o mundo e os processos evoluem – sem nos limitarmos aos conhecimentos técnicos. Mas, também, precisamos saber como desapegar de ideias ultrapassadas.
O avanço da sociedade contra o racismo, o machismo e a homofobia são exemplos da importância de desapegarmos de comportamentos que podem ter sido aceitos no passado, mas que, hoje, não podem ser tolerados. Temos que evoluir como humanos e buscarmos uma convivência mais gregária, que é uma importante característica de nossa espécie.

E vem aí o GazzSummit

O GazzSummit Agro e Foodtechs é uma iniciativa pioneira do GazzConecta para debater o cenário de inovação em dois setores de grande relevância para o país. O evento será realizado nos dias 8 e 9 de maio de 2024 com o propósito de conectar e promover conhecimento para geração de novos negócios, discussão de problemas e desafios, além de propor soluções para o setor.
O GazzSummit promove a disseminação de tecnologias e práticas de inovação que possam levar a cadeira produtiva ainda mais longe. Uma super estrutura espera os participantes, que poderão conferir mais de 30 palestrantes e mais de 300 empresas. O evento vai reunir players importantes do ecossistema como grandes empresas, cooperativas, produtores, entidades públicas, startups e inovadores. Garanta já a sua inscrição no site.

Enquete

As ferramentas de IA estão se tornando cada vez mais populares e acessíveis, com diversas opções disponíveis para diferentes necessidades. Qual delas você mais utiliza?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão