Thumbnail

O LIDE Paraná reuniu líderes e autoridades do agronegócio em seminário sobre o futuro do agro. Crédito: Divulgação.

LIDE Paraná

Agronegócio

O futuro do agro sustentável: tecnologia para mais produtividade e menos impacto ambiental 

02/04/2024 16:44
A tecnologia oferece um leque de soluções para os desafios que o agronegócio enfrenta. Esse preceito foi um dos destaques discutidos durante o seminário voltado ao setor promovido pelo LIDE Paraná. Reunindo líderes e autoridades do mercado, o evento trouxe luz não só aos desafios como também foi espaço para fomentar ideias e soluções estratégicas que vão impulsionar o setor, unindo iniciativas públicas e privadas.   
“Tudo que nos trouxe até aqui não é o que vai nos levar para frente. O que vai nos levar é o próximo salto tecnológico que está em curso, com inovação, mais uso de biologia no processo produtivo, aproveitamento racional de um espaço, energia renovável, entre outros. Não existe mais espaço para o empirismo, as decisões precisam ser assertivas.”, ressalta Norberto Anacleto Ortigara, secretário de agricultura do Paraná. 
Nesse contexto, Francisco Matturro, presidente do LIDE Agronegócios e empresário do setor, trouxe o olhar da iniciativa privada, ressaltando a importância de ferramentas tecnológicas que podem aumentar a produtividade, reduzindo custos ao mesmo tempo que garante a sustentabilidade.  
“Uma das inovações trazidas pela tecnologia é a agricultura de precisão. Por meio de sensores, satélites e softwares, é possível mapear e localizar nos campos áreas com diferentes necessidades, o que permite aplicação precisa de pulverização. Antigamente, isso era feito em área total, o que gerava altos custos, além de comprometer o meio ambiente”, destaca Matturro. 
O estado do Paraná já está traçando esse caminho. Hoje, são mais de 30 mil propriedades rurais que geram energia solar. Além disso, o reaproveitamento de passivos ambientais é um projeto que está sendo implantado paulatinamente, como a transformação de dejetos animais, oriundos da produção, em biocombustível. Num futuro próximo, o hidrogênio verde vem com a proposta de produzir a ureia necessária para acrescentar hidrogênio na produção.  
Contudo, um dos maiores desafios para a implantação dessas ferramentas é a falta de conectividade. Dados fornecidos pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (2022) mostram que mais de 70% das propriedades rurais no país ainda permanecem off-line, sem qualquer tipo de conexão com a internet. 
Já um estudo solicitado pelo Programa Oeste em Desenvolvimento (POD), que engloba diferentes setores produtivos, instituições acadêmicas, desenvolvimento integrado e organizações públicas, revelou que 40% do território no oeste paranaense não possui acesso à internet. Essa área inclui 50 municípios, onde residem cerca de 1,2 milhão de habitantes. 
“O Paraná tem a melhor agricultura do país. Mesmo assim, tem muito potencial que precisa ser explorado, muitas oportunidades que envolvem toda a cadeia do agronegócio, desde a produção até a comercialização. A tecnologia abre um leque de oportunidades para o desenvolvimento sustentável do setor, impulsionando a economia, gerando renda e garantindo a segurança alimentar para todos", comenta Heloisa Garrett, presidente do LIDE Paraná. 

Enquete

Estes são os temas mais procurados em relação a cursos sobre inteligência artificial no momento. Se você tivesse que escolher um deles, qual seria sua opção?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão