Thumbnail

A Declaração de Bletchley reflete o compromisso com a cooperação internacional para enfrentar os desafios e abraçar as oportunidades apresentadas pela IA. Crédito: Freepik.

Cris Alessi

Cris Alessi

Cris Alessi é consultora de inovação e transformação digital, conselheira, palestrante, investidora-anjo e autora do livro "Gestão de Startups: desafios e oportunidades”.

Declaração de Bletchley

Inteligência artificial: inovação e regulamentação

06/11/2023 14:38
A inteligência artificial (IA) está no centro de um dos avanços tecnológicos mais significativos do século, oferecendo um potencial extraordinário para transformar e melhorar o bem-estar humano, promover a paz e impulsionar a prosperidade global. No entanto, essa promessa só pode ser totalmente realizada se a IA for concebida, desenvolvida, implementada e utilizada de maneira segura, centrada no ser humano, confiável e responsável.
No entanto, não se pode negar que, embora a tecnologia da IA apresente grandes esperanças na medicina e na educação, ela também pode gerar desafios complexos, incluindo a possibilidade de fabricação de armas e o risco de fugir ao controle humano.
É um assunto recorrente, e os primeiros dias do mês de novembro podem ficar para a história no que diz respeito à regulamentação mundial. Nos dias 1 e 2 de novembro aconteceu o AI Safety Summit de 2023, um evento realizado no Bletchley Park, em Buckinghamshire, Reino Unido, com a participação de 28 países, incluindo os Estados Unidos, China, União Europeia, Brasil, Chile e outros. O local escolhido para o evento teve uma simbologia especial, pois ali, funcionou a Government Code and Cypher School, onde eram realizados os trabalhos de decifração de códigos alemães durante a 2ª Guerra Mundial.
A discussão em torno da importância de priorizar a segurança e ética no desenvolvimento da IA permeou os painéis e, um dos resultados foi a assinatura de um documento, chamado Declaração de Bletchley, reconhecendo a urgente necessidade de compreender e gerenciar coletivamente os potenciais riscos associados à IA.
A inteligência artificial já desempenha um papel importante em diversos aspectos da nossa vida, abrangendo habitação, emprego, transporte, educação, saúde, acessibilidade, justiça e muito mais. A tendência é que seu uso continue a expandir e, por isso, é fundamental que seu desenvolvimento ocorra com segurança, visando beneficiar a todos, tanto em âmbito nacional quanto global. Isso inclui a aplicação da IA em serviços públicos, como saúde, educação, segurança alimentar, ciência, energia limpa, biodiversidade e combate às mudanças climáticas.
A Declaração de Bletchley reflete o compromisso com a cooperação internacional para enfrentar os desafios e abraçar as oportunidades apresentadas pela IA. Ela destaca a importância de promover altos padrões de segurança, considerações éticas, transparência, responsabilidade e compartilhamento de conhecimento. A ética é uma pedra angular, com ênfase no respeito pelos direitos humanos, privacidade e valores democráticos.
A jornada rumo a uma inteligência artificial segura e ética também é feita por desafios técnicos. Todos os atores envolvidos, incluindo nações, fóruns internacionais, empresas, sociedade civil e instituições acadêmicas, desempenham papéis cruciais na garantia da segurança da IA.
Mas  é imperativo reconhecer que os agentes que desenvolvem sistemas de IA avançados, especialmente aqueles que possuem um potencial considerável de causar danos, têm maior responsabilidade na garantia da segurança desses sistemas. Isso envolve a implementação de rigorosos procedimentos de testes de segurança, avaliações abrangentes e outras medidas apropriadas. A questão da regulamentação é fundamental, equilibrando riscos e oportunidades, de modo que a regulamentação e inovação colaborem de maneira eficaz.
Em resumo, a Declaração de Bletchley representa um marco significativo na promoção da segurança e ética na inteligência artificial, ressaltando a necessidade de colaboração global para lidar com os desafios da tecnologia. Como destacou a ministra britânica de Tecnologia, Michelle Donelan, “o mundo se reuniu pela primeira vez para identificar os desafios da IA e destacar as oportunidades que ela oferece”.
Embora o objetivo não seja estabelecer uma legislação global, o evento teve a missão de traçar um caminho a seguir, reconhecendo que a IA é uma força que tem o potencial de moldar o nosso futuro de maneiras profundas e significativas.
O compromisso global com a segurança e ética da IA é um marco que exige uma colaboração contínua e um enfoque multidisciplinar para garantir que a inteligência artificial beneficie a humanidade de maneira positiva e responsável. À medida que essa tecnologia continua a se expandir e evoluir, a comunidade internacional se depara com os desafios e casos concretos de problemas relacionados à utilização indevida da inteligência artificial.
Não é a primeira vez que falo sobre IA em meus artigos - e, certamente, não será a última. Hoje, fiz questão de cocriar esse texto com o Chat GPT pra reforçar que as perguntas são mais importantes que as respostas. Repertório, informação e criatividade são ativos bem humanos.

Enquete

A inteligência artificial está transformando rapidamente aspectos da sociedade. Como você percebe o impacto da IA em nossas vidas?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão