Thumbnail

Capacitação de pessoas, metodologias, diretrizes e processos são setores em que é possível investir olhando valores socioeconômicos e sustentáveis.

Semente*

Planejamento

Três dicas para empresas incluírem a inovação no planejamento estratégico de 2023

25/11/2022 13:07
‌Com o último trimestre do ano já em decorrência, o assunto que entra em pauta nas empresas é o planejamento estratégico de 2023. Gestores e executivos passam a discutir sobre em quais setores e como vão alocar os recursos nos 12 meses seguintes, ou até mesmo em um determinado período de tempo, e quais as metas e ações são necessárias para formular uma estratégia e alcançar certos objetivos.
A inovação é uma estratégia que vale o investimento e planejamento estratégico por parte das organizações, por isso, a Semente, consultoria de educação empreendedora que tem o propósito de promover a prosperidade por meio da inovação que valoriza a vida, tem ajudado diversas instituições nesses processos.‌
Dados divulgados no relatório “The Life Centricity Playbook: Proven Strategies for Growth Through Relevance”, da Accenture, de setembro de 2022, revelam que as instituições que se concentram na expansão sustentável, fornecendo valor social, ambiental aos clientes e funcionários, têm 26% mais chances de atingir os mais altos níveis de crescimento de participação de mercado e 24% mais chances de trazer benefícios à vida pessoal e profissional de todos os envolvidos.  O relatório, que é baseado em pesquisa de mais de 1,7 mil dos principais executivos de nível C do mundo, mostra um cenário em que as instituições estão passando a olhar, e como a inovação pode fazer parte disso.‌
Grandes empresas estão focando os esforços de 2023 em assuntos relacionados ao meio ambiente, aspectos sociais e de governança, e nos acende um alerta sobre quais assuntos olhar, pois estar consciente da importância de promover a inovação que valoriza pessoas e processos é um passo fundamental para aquelas que querem manter o protagonismo dos negócios.‌
Com tanta importância para as organizações, compartilho três áreas, imprescindíveis no planejamento estratégico, em que é possível colocar a inovação que valoriza a vida em prática, sejam elas de pequeno, médio ou grande porte:‌

1 - Diretrizes e processos

É aqui que podem ser incluídos objetivos, direitos e deveres, além de fluxos que indiquem como manter uma continuidade no processo criativo. As diretrizes não têm a finalidade de engessar as pessoas, mas guiá-las rumo a objetivos comuns. As pessoas precisam se sentir à vontade para mostrar quem são e como podem contribuir com o ecossistema da empresa.‌

2 - Metodologias ágeis

A função central das metodologias ágeis é reduzir as incertezas que são inerentes à inovação por meio de rápido desenvolvimento e testagem. Bastante utilizadas por startups, esses processos podem ser aplicados por qualquer ecossistema para validar problemas, evitar o desperdício de recursos e criar soluções efetivas.‌

3 - Capacitação de pessoas

Não há como desassociar inovação de capacitação. O conhecimento amplia o olhar, desperta o pensamento crítico e abre um panorama vasto de possibilidades em relação à geração de ideias.
Isso quer dizer que se as pessoas conhecem os aspectos técnicos da área em que atuam, refletem sobre temas de interesse coletivo e se familiarizam com as ferramentas utilizadas em processos criativos, elas se sentem mais aptas a colaborar.
*A Semente é uma empresa de consultoria e educação empreendedora que aposta na inovação como ferramenta para a geração de prosperidade, desenhando e executando projetos customizados como planejamento de inovação, Lab de Inovação, programas de intraempreendedorismo, criação de Hubs de Inovação, programas de Inovação Aberta, aceleração de startups, aceleração de startups digitais, empreendedorismo feminino e desenvolvimento territorial.

Enquete

Imagine a possibilidade de criar vídeos realistas com ferramentas de inteligência artificial, como o Sora. Você teria interesse em utilizar uma ferramenta como essa no futuro?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão