Thumbnail

Quais são os cuidados necessários para prosperar com seu e-commerce?

Guilherme Arantes*

Comércio eletrônico

Quais são os cuidados necessários para prosperar com seu e-commerce?

26/08/2022 20:05
Qualquer lojista que deseje ter sucesso em seu negócio precisa estar no ambiente digital. A necessidade de distanciamento social dos últimos dois anos deixou isso bem claro, antecipando a visão de que ter um e-commerce não é mais opção, mas, sim, necessidade.
Contudo, empreender não é tarefa fácil, requer paciência, organização, planejamento e estudo prévio. Muito estudo! A falta de conhecimento pode levar um negócio ao fracasso em poucos meses. Por isso, sempre digo que, para ter um e-commerce de sucesso, o primeiro passo é se informar.
Uma prova disso é que, segundo o SEBRAE, 17% dos brasileiros não realizam planejamento quando abrem um negócio. Hoje, a informação está acessível; há diversos canais no YouTube que dão boas dicas sobre como empreender. Use isso a seu favor! Faça cursos, treinamentos e, assim, saberá conduzir seu negócio com segurança e propriedade.
Há outros canais com conteúdos fundamentais para quem deseja empreender no ambiente digital como o E-Commerce na Prática, assim como as formações oferecidas pelo SEBRAE e SENAC. Além disso, há muitos empreendedores compartilhando sua trajetória no universo online e dicas para ter um e-commerce, como o perfil da @IsisLemoos; e o curso Mentoria de Negócios, ministrado pela empreendedora de moda Isabela Matte.
Depois de se informar, vem o segundo e grande passo: o planejamento. Minha sugestão é que, ao menos no primeiro ano, sejam feitos planejamentos trimestrais. Isso porque, para empresas que ainda não estão consolidadas, o planejamento de curto prazo dá mais flexibilidade para testar possibilidades, o que é fundamental para decidir quais caminhos seguir.
Um bom planejamento deve abordar uma boa quantidade de variáveis do negócio – desde um plano financeiro até uma análise de mercado detalhada. Quanto tenho para investir? Quais serão os meus custos? Como farei a divisão desses custos? Qual será o meu público-alvo? E os meus parceiros para fornecimento dos produtos ou matéria-prima? Como farei meu estoque inicial? Qual meio de pagamento devo escolher?
A escolha do meio de pagamento é um fator-chave no momento de construir um plano de ação. O empreendedor precisa entender como os meios de pagamento podem viabilizar o negócio: Quando quero receber? Em 2 dias ou em 30 dias? Cada opção irá gerar taxas diferentes – e interferir no fluxo de caixa e custos e, por isso, essas são perguntas que precisam de respostas conscientes e objetivas.
Outro ponto que considero imprescindível é a escolha dos parceiros. Nesta etapa, é preciso se perguntar: qual a melhor plataforma para hospedar meu e-commerce? Qual será o meu banco? E o fornecedor que vai fazer a logística de entrega dos produtos? Terei agência de marketing digital? Se sim, qual?
Antes de escolher, faça uma pesquisa bastante detalhada para que o investimento valha a pena e traga bons retornos e resultados. Os consumidores procuram facilidade e segurança na hora de comprar on-line. Logo, o meio de pagamento também impacta nessa experiência e, por consequência, na conversão de vendas. Assim, optar por um checkout transparente, ou seja, que permite a conclusão da compra na própria loja virtual, e várias opções de pagamentos (cartão de crédito, parcelamento e PIX) ajudam a aumentar essa variável de sucesso.
Depois de estudar e de se apropriar do tema, realizar o planejamento e escolher os parceiros, há outro ponto fundamental para a sustentabilidade e o sucesso do negócio: a gestão dos indicadores. Ou seja, acompanhar o desempenho do e-commerce.
Uma gestão próxima e constante fará toda a diferença para que o negócio prospere. Assim, vale monitorar: quantas visitas recebo por dia? Quantas são convertidas em compra? Quantos carrinhos abandonados por dia? As campanhas de marketing estão trazendo retorno? Qual é a forma de pagamento mais utilizada pelos consumidores? Todos estes são indicadores que permitem aprimorar e adequar o planejamento e estão disponíveis para consulta nas redes sociais ou na própria plataforma do site, dentro de alguma funcionalidade específica para estatísticas do seu negócio.
Também é preciso ficar atento a mudanças no mercado: apenas no primeiro semestre deste ano o PIX representou 16,5% dos pedidos pagos nas PMEs digitais. Em 2021, esse número foi de 2,5% no mesmo período, segundo levantamento da Nuvemshop. Esse meio de pagamento começou a ser utilizado em 2020 no Brasil e está crescendo cada vez mais por conta das vantagens que proporciona para lojistas e compradores. Isso demonstra o quanto a tecnologia e as inovações são aliadas de quem empreende quando combinadas com as necessidades dos consumidores.
Após coletar o máximo de conhecimento e informações possíveis, desenvolver planejamentos de pequeno a médio prazo, escolher os parceiros adequados para o negócio e aos seus clientes e ficar por dentro do mercado, você tem mais chances de prosperar o seu e-commerce. Boa sorte!
*Guilherme Arantes é Gerente Comercial Sênior de Pagamentos da Nuvemshop.

Enquete

Imagine a possibilidade de criar vídeos realistas com ferramentas de inteligência artificial, como o Sora. Você teria interesse em utilizar uma ferramenta como essa no futuro?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão