Thumbnail

Com tecnologias que permitem jornadas cada vez mais customizadas, as instituições financeiras que atuam na vanguarda têm permitido que empresas não atuantes no mercado financeiro ofereçam serviços financeiros aos seus clientes.

Breno Guelman*

Breno Guelman*

Diretor executivo do Banco BS2.

Embedded finance

Por que toda empresa deveria ser – ou ao menos querer ser – um banco?

06/10/2023 18:17
A resposta para a pergunta acima é muito simples. Porque isso pode fidelizar o cliente e potencializar o resultado da empresa. Com tecnologias que permitem jornadas cada vez mais customizadas, as instituições financeiras que atuam na vanguarda têm permitido que empresas não atuantes no mercado financeiro ofereçam serviços financeiros aos seus clientes.
O conceito que comento acima, de incorporar produtos e serviços financeiros em plataformas não financeiras, é conhecido como embedded finance. É, na minha opinião, uma solução que todo empresário deveria conhecer. Pode parecer uma tendência um pouco futurística, mas as grandes varejistas já fazem isso há algum tempo ao oferecer, por exemplo, cartões de crédito aos seus clientes mais fiéis.
É uma aplicação que cresce a cada dia. Há empresas de mobilidade oferecendo crédito para seus motoristas cadastrados, companhias de energia oferecendo empréstimos baseado nas contas de luz do cliente e até imobiliárias realizando antecipação de recebíveis de aluguéis futuros.
Segundo a Deloitte, somente no setor de varejo e e-commerce, o investimento em embedded finance deve movimentar cerca de US$ 3,5 trilhões até 2031. Na América Latina, os números também são promissores. O relatório da Research and Markets aponta que a receita desse setor deve crescer, anualmente, 27% até 2029 — chegando a US$ 13,7 bilhões no final desse período. Sinceramente, quem não quer ao menos uma fatia desse mercado?

Impactos para o consumidor final e para as empresas

O consumidor final também vive as vantagens do embedded finance – muitas vezes sem nem perceber. Qualquer assinatura de serviços online, como streaming de música e vídeos, conta com a intermediação de um banco para viabilizar seu pagamento.
Os benefícios desse modelo não se restringem às empresas grandes. Você tem uma agência de turismo? Com soluções financeiras embarcadas no seu negócio, além dos tradicionais pacotes de viagem, você também pode oferecer um cartão de débito e uma conta internacional ao seu consumidor final. Tem uma loja de materiais de construção? Que tal agregar ao seu negócio uma linha de crédito para reformas? Tudo isso pode enriquecer seu portfólio, fidelizar seu cliente, consolidar sua marca e trazer mais retorno financeiro ao seu negócio.
Quem não estiver acompanhando esse tipo de estratégia corre o risco de ficar para trás com os concorrentes.

Solução customizável

Meu entusiasmo em relação ao embedded finance também tem muito a ver com a alta capacidade de customização que esse tipo de tecnologia oferece – a ponto de um aplicativo de mobilidade oferecer crédito lastreado ao valor específico que cada motorista recebe no fim do mês, como o exemplo que dei acima.
Quem possibilita essa oferta altamente personalizada são as famosas APIs – ferramentas oferecidas por bancos ou fintechs que conectam empresas com seus clientes – que podem ser internalizadas em basicamente qualquer negócio, trazendo inovação a qualquer tipo de negócio, independente do seu tamanho ou da sua atuação.
*Breno Guelman, diretor executivo do Banco BS2.

Enquete

A inteligência artificial está transformando rapidamente aspectos da sociedade. Como você percebe o impacto da IA em nossas vidas?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão