Thumbnail

Inovação aberta como ferramenta de conexão entre governo e startups

André Telles*

InovaHub Paraná

Inovação aberta como ferramenta de conexão entre governo e startups

07/12/2022 17:40
O ecossistema de inovação paranaense vive seu melhor momento em nosso Estado. O número de startups nos últimos quatro anos duplicou. Imagino que seja possível triplicar este número, e quadruplicar o volume de investimentos no ecossistema de inovação paranaense nos próximos quatro anos, reflexo da integração entre empresas de base tecnológica, governo, academia e sociedade.
A inovação aberta tem sido uma ferramenta poderosa para conectar e integrar as startups com as ações do Governo do Paraná. Percebe-se claramente que, quando se utiliza a inovação aberta para resolver desafios de governo, as soluções, de múltiplos agentes e organizações diversas, são viáveis e resolutas. A oportunidade de cocriar com profissionais ou organizações externas é também uma forma do governo estar disposto a compartilhar o benefício de tal colaboração com os cidadãos.
A partir desta concepção de inovação aberta em parceria com os ecossistemas, uma das chaves é a comunidade de membros que contribuem com ideias e interagem no desenvolvimento de novos serviços para a população. Daí a importância de se fortalecer os ecossistemas regionais de inovação.
Vale ressaltar o impulso adicional do governo do estado ao empreendedorismo no Paraná realizado por meio da Inovação Aberta. Neste sentido, posso mencionar alguns programas realizados nestes últimos anos. Dentre eles, posso mencionar o BRDE LABS, que foi criado com o objetivo de acelerar o ambiente de inovação da região sul do Brasil, ao unir empresas consolidadas a startups que possuem soluções inovadoras. A iniciativa é uma parceria entre o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), a Hotmilk, aceleradora da PUCPR e a Amcham Brasil. Por sua vez, com o propósito de parceria com a Beta-i, a COPEL VOLT foi criada para aproveitar a sinergia de startups globais, implementando inovações com potencial de geração de valor para a Copel. O programa também visa trazer agilidade no desenvolvimento de novos produtos e serviços, inserindo a Companhia em novos mercados. Neste enfoque, também o programa CELEPAR.LAB + Hotmilk, o qual conta com um espaço no Tecnoparque/Hotmilk, localizado no campus de Curitiba da PUCPR, a fim de incorporar iniciativas do ecossistema de inovação para o poder público para trazer benefícios à sociedade. Também se concebe uma outra proposta o Programa de Inovação Aberta para o Setor de Saneamento Ambiental – SANEPAR STARTUPS que foi criada com o propósito de prospectar e selecionar soluções inovadoras e sustentáveis para os desafios do setor e fornecer condições para o seu desenvolvimento acelerado e, nos casos de sucesso, contribuir para a sua implantação permitindo que seus impactos tenham o maior alcance possível. Outrossim, podemos assinalar o programa INOVA INVEST, da Invest Paraná, que seleciona ferramentas e soluções tecnológicas para serem utilizadas e divulgadas em ações de promoção comercial envolvendo empresas exportadoras, compradores internacionais e investidores nacionais e estrangeiros.
Todas estas iniciativas de governo estão elencadas na plataforma InovaHub Paraná, que também promove um mapeamento do ecossistema de inovação do estado, como startups; parques tecnológicos; agências de inovação nas Universidades; aceleradoras; incubadoras; investidores Fundo; ecossistemas Regionais; representantes Municipais e Coworkings. Atualmente já são mais de mil agentes cadastrados na plataforma.
Convém destacar que não há inovação sem processo, metodologias e métricas. Para que a dinâmica de inovação seja constante e sistêmica no governo, é necessário projetar e estabelecer as funções e o processo que garanta uma execução permanente da busca de ideias, sua prototipagem e validação e a tomada de decisão final com base em indicadores orientados para os objetivos definidos.
André Telles
André Telles
*André Telles é Certificado em Technology Entrepreneurship: Lab to Market na Harvard University eUniversity of San Diego - Califórnia. Pós-Graduado em administração pela FAE Business School. Especialista em inovação e governos inteligentes, com projetos realizados em parceria com a Prefeitura de Barcelona e o Governo da Catalunha. Escritor. Autor de seis livros relacionados ao tema da tecnologia e inovação. Professor de Pós-Graduação e palestrante. Vice-presidente de Smart Cities da Associação Brasileira de Internet das Coisas (ABINC) Diretor de inovação da Associação de dirigentes de vendas e marketing (ADVBPR). Foi assessor de gestão inteligente e inovação no Governo do Paraná e assessor de Inovação na Companhia de Tecnologia do Paraná (Celepar). Atualmente é Superintendente-Geral de Inovação do Governo do estado do Paraná.

Enquete

Imagine a possibilidade de criar vídeos realistas com ferramentas de inteligência artificial, como o Sora. Você teria interesse em utilizar uma ferramenta como essa no futuro?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão