Thumbnail

Tonny Martins, gerente geral da IBM América Latina, aponta quais três tendências que empresas de tecnologia precisam acompanhar para os próximos anos.

Tonny Martins*

Inteligência artificial

3 apostas em tecnologia da IBM para a América Latina

05/02/2021 14:54
2020 foi um ano único. Se por um lado os acontecimentos sem precedentes nos fizeram adaptar radicalmente nossas vidas para uma nova realidade, por outro lado os impactos econômicos e sociais da pandemia também acabaram acelerando os projetos de reinvenção digital das empresas. Para citar um exemplo, de acordo com o IDC (International Data Corporation, empresa de inteligência em marketing), somente na América Latina a infraestrutura de armazenamento em nuvem crescerá 26,7% até 2021.
Essa aceleração resultou em três tendências no mercado da tecnologia que, na IBM, são nosso maior foco para a estratégia de 2021:

1. A nuvem híbrida aberta será o epicentro da evolução da TI empresarial

No cenário atual de incertezas e rápidas mudanças no mercado, as empresas estão buscando soluções que façam seus negócios serem mais inteligentes e responsivos. No entanto, ainda que várias companhias já tenham digitalizado aspectos isolados de suas operações, muitas ainda não integraram diferentes segmentos da organização de maneira que as permita ser mais resilientes e flexíveis.
Um dos principais desafios para que isso seja feito é a incapacidade de seus sistemas de se comunicarem entre si. Isso acontece porque, à medida em que as empresas começaram a mover cargas de trabalho para a nuvem, acabaram criando ambientes múltiplos de nuvens fragmentados e proprietários.
Segundo a IDC, a pandemia acelerou a jornada das empresas para a nuvem, e a nuvem híbrida se tornou a tendência mais importante na América Latina, especialmente em cargas de trabalho críticas. Isso porque uma plataforma de nuvem híbrida aberta é hoje o principal aliado e facilitador para ajudar as empresas nesse processo de integração e reinvenção digital.
A nuvem híbrida aberta redefinirá a forma como as empresas operam e entregam valor. E dará flexibilidade para que possam equilibrar a necessidade de manter algumas cargas de trabalho on-premise ou em uma nuvem privada, ao mesmo tempo em que aproveitam a velocidade e a flexibilidade da nuvem pública.

2. Inteligência artificial, analítica avançada e hiper automação

Automação e inteligência artificial (IA) estão hoje no topo da lista de prioridades dos líderes de negócios. Especialmente diante dos desafios apresentados pela pandemia, automatizar os fluxos de trabalho e aplicar inteligência nos processos de TI e de negócios se tornou urgente para as empresas conseguirem se manter competitivas.
De acordo com a IDC, um ecossistema de nuvem que estende o controle de recursos e análises em tempo real será uma plataforma fundamental para todas as iniciativas de automação de negócios e TI até 2023.
A combinação de automação e IA tornará todos os trabalhos que têm alta dependência de informação mais produtivos e os workflows mais inteligentes, contribuindo para melhorar o desempenho dos profissionais e a performance dos negócios.
Para que a empresa possa tirar proveito dessa infraestrutura moderna, é essencial preparar sua arquitetura de informação, aplicando analítica avançada de acordo com o nível de maturidade de cada negócio, para que seus dados possam ser utilizados da melhor forma, no contexto atual do mundo dos negócios, com ambientes multicloud e inteligência artificial.
Sairão na frente as companhias que escalarem o valor de seus dados com a IA para se tornarem o que chamamos de empresas cognitivas: aquelas que aplicam inteligência, automação, segurança e capacidade de predição em seus negócios para ganhar produtividade e melhorar a experiência de seus clientes.

3. Ecossistema de parceiros e negócio de plataforma serão peças importantes para a transformação digital da indústria

Nós sabemos que a IA empresarial e a nuvem híbrida aberta são tão boas quanto o ecossistema que as suporta, porque nenhum fornecedor é capaz de prover sozinho tudo o que os clientes precisam, em todos os setores e em todos os países do mundo. Além disso, os clientes se beneficiam quando contam com o suporte de todo um ecossistema construindo em cima das melhores plataformas para oferecer os melhores produtos e serviços.
A IDC prevê que até 2024 80% das empresas revisarão as relações com os fornecedores, provedores e parceiros para poderem executar suas estratégias digitais da melhor forma.
O ecossistema será crítico para gerar a interoperabilidade, que é o principal benefício das plataformas, e para entregar todo o valor da estratégia de nuvem híbrida e de IA. É por isso que as empresas precisam fortalecer sua capacidade coletiva, expandindo sua capacidade de colaboração e co-criação em uma abordagem de indústria ampla para fornecer o valor correto para os clientes finais.
As empresas de tecnologia devem acompanhar os clientes de todos os setores nesse processo de transição. O alcance do seu sucesso dependerá do quanto elas consigam se comprometer em maximizar o valor da nuvem híbrida aberta, acelerar a adoção de IA e confiar no ecossistema como um parceiro vencedor para liderar a era da reinvenção digital.
*Tonny Martins é gerente geral da IBM América Latina.

Enquete

A inteligência artificial está transformando rapidamente aspectos da sociedade. Como você percebe o impacto da IA em nossas vidas?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão