Thumbnail

O crescimento do mercado digital impulsionou diversos segmentos e facilitou o empreendedorismo no Brasil.

GazzConecta e PiaR

Empreendedorismo

19 dicas de empreendedores para ter sucesso em 2023

16/12/2022 15:57
Nos últimos anos, o crescimento do mercado digital impulsionou diversos segmentos e facilitou o empreendedorismo no Brasil, corroborando para um cenário mais propício para o surgimento de novas startups e negócios. De acordo com o Mapa de Empresas do Ministério da Economia, mais de 4 milhões de companhias foram abertas em 2021, um recorde desde 1931, ano em que houve o início dos registros.
Ainda segundo o Mapa, esse aumento está atrelado a diversos fatores, como a formação e capacitação de mão de obra, programas de aceleração de startups e novos negócios, facilidade para conseguir recursos financeiros, liquidez no mercado de venture capital, setores com dores latentes com necessidades de inovações para resolver problemas, o que os tornam mais atraentes, entre outros pontos. Para se ter uma ideia desse crescimento, a base de dados da Associação Brasileira de Startups, entidade que representa o setor, aponta que hoje existem mais de 14 mil startups no Brasil.
Visando aconselhar aqueles que ainda não tiraram suas ideias do papel ou até mesmo quem já empreende, mas precisa de um empurrãozinho no negócio, abaixo 19 empreendedores considerados referência em seus segmentos de atuação deram diversas dicas para ter sucesso em 2023:

1. Saiba onde investir

Muitos brasileiros sonham em empreender, mas, para isso, é necessário mapear quais são as principais tendências de negócios lucrativos para 2023.
“Identificar as dores do consumidor é imprescindível para implementar uma solução que agregue valor à vida das pessoas”, afirma Tomás Duarte, cofundador e CEO da Track.co, startup brasileira especialista em gestão da Experiência do Cliente.

2. Modelo bootstrapping

Durante inúmeras notícias de layoffs e cortes de verbas das big techs esse ano, ganharam destaque as startups que não adquiriram investimentos externos e mantiveram o bootstrapping como modelo de negócios.
“Entre as vantagens desse tipo de modelo, estão o maior controle da empresa, usarmos apenas os valores em caixa (evitando dívidas) e o estabelecimento de uma cultura forte e autêntica,” afirma Pedro Santiago, CEO da Idez, primeira fintech especializada em serviços financeiros para PMEs.

3. Gerenciamento de equipe

Além de todos os pontos importantes relacionados ao investimento, não podemos deixar de lado a necessidade de saber liderar e administrar uma equipe.
“A clareza dentro de uma organização é indispensável e é importante oferecer um ambiente agradável e saudável para cada um dos Guerreiros que estão dedicando seu tempo e esforço para que a empresa possa crescer”, afirma Cadu Lopes, CEO da Doctoralia, maior plataforma de saúde do mundo.

4. Invista no treinamento da equipe

Para que um negócio vá para frente e se desenvolva, é fundamental ter um time qualificado e comprometido. “Investir no treinamento da equipe precisa estar na lista de prioridades de qualquer empreendedor. É importante não apenas buscar por profissionais curiosos, competentes e que se mantenham atentos às novidades do mercado, mas também possibilitar oportunidades de crescimento para eles”, observa Samir Iásbeck, CEO e fundador da Qranio, plataforma mobile de aprendizagem que usa a gamificação para estimular os usuários a se envolverem com conteúdos educacionais em todos os momentos.

5. Não tenha medo do novo

A tecnologia e inovação é um assunto que se encaixa em diferentes áreas do mercado, portanto, é preciso entender quando há necessidade de investir em novos ares. “A indústria, por exemplo, é um segmento ainda muito lembrado por processos tradicionais, antigos e engessados, mas não podemos nos prender a isso. Dessa forma, é importante saber quando é a hora de dar novos passos, apostar no novo e arriscar, mas sempre com a segurança de empresas que entregam o ROI prometido,” afirma Vinicius Callegari, cofundador da GaussFleet, maior plataforma de gestão de máquinas móveis para siderúrgicas e construtoras.

6. Use da criatividade para fugir do comum

De acordo com Ricardo Axt, CEO e Diretor- Presidente da Texneo, uma das principais indústrias têxteis da América Latina, para ter sucesso em 2023 será preciso sobretudo de muita cautela. “Teremos um novo governo, com pensamento distinto do atual, o que pode trazer oportunidades, mas também fechar portas. Também esteja atento à economia mundial, pois vejo períodos inflacionários e de elevação de juros que mudam a dinâmica do fluxo monetário e de investimentos, refletindo na nossa economia. Use de sua criatividade para fugir do comum! Esta é a parte bela da arte de empreender!”, ressalta.

7. Monte um plano de ação

É muito comum que empreendedores desenvolvam metas ambiciosas para o seu futuro. Isso pode ser considerado algo bom, mas também é preciso criar um planejamento assertivo para atingi-las.
“O primeiro passo é traçar os canais que são os mais estratégicos para alcançar determinado objetivo. A partir daí, ele encontrará pequenas metas, que são mais fáceis de atingir, e que te guiarão até o objetivo final”, comenta Rafael Gianesini, CEO e co-fundador da Cidadania4U, startup especializada no reconhecimento de cidadania italiana e portuguesa.

8. Se organize financeiramente

Para começar o ano com o pé direito, é importante que os empreendedores façam um levantamento geral de algumas despesas para conseguir ter uma visão maior de como conduzir sua situação financeira.
“Vale dar uma checada no orçamento disponível no caixa e, a partir daí, entender onde pode gastar ou não. Dessa maneira, é possível ter maior previsibilidade e assegurar um crescimento sustentável para a empresa", comenta Paulo Castro, CEO e cofundador do Contbank, fintech especializada em produtos financeiros e de crédito para PMEs.

9. Cresça com receita

2022 foi um ano de guerra e eleições, e no ecossistema de inovação foi um período em que os investidores mudaram de estratégia. “Startup valiosa é aquela que gera caixa. As que costumam queimar grandes quantidades de dinheiro, tiveram seus valuations significativamente reduzidos e muitas rodadas foram colocadas em “hold”. Ou seja, aquelas que são lucrativas ganharam força e para 2023, minha sugestão é que os empreendedores continuem crescendo exponencialmente, mas com resultados e ancorada em fortes métricas de geração de caixa”, aconselha Guiarruda, CEO da Vertown.

10. Não esqueça de registrar sua marca

Durante o processo de abertura de um negócio, algumas medidas prioritárias acabam passando batido por muitos empreendedores, como é o caso do registro de marca. “Geralmente algumas pessoas acham que a criação do nome fantasia, já garante o uso da marca. E o fato é que essa garantia e o uso comercial são seguros apenas com o registro no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI)”, comenta Fernanda Machado, cofundadora da Sociilaw, plataforma que tem o objetivo de auxiliar pequenas e médias empresas a terem acesso a soluções jurídicas de forma rápida, com qualidade e 100% segura.

11. Se preciso, mate o negócio

Essa dica pode parecer um tanto radical, mas seu conceito indica algo simples: caso o negócio não esteja caminhando bem, não tenha medo de mudar tudo e recomeçar - mas lembre-se que é preciso fazer isso mirando para o lugar certo e com a estrutura mínima viável.
“Para acompanhar as tendências e se antecipar a elas, entregando produtos e serviços úteis e relevantes para os consumidores, as empresas precisam ter coragem de se reinventar, o que muitas vezes pode significar transformar totalmente os produtos e soluções oferecidos, praticamente “matando” o negócio que se tinha até então em busca de algo melhor e mais inovador”, analisa Mateus Magno, CEO da Samba Digital, unidade de negócios focada em transformação digital da Sambatech.

12. Participe de um programa de aceleração

"Se você está ingressando no ambiente de negócios, é muito importante contar com a ajuda de atores e especialistas em inovação para te auxiliar com informações e dicas de como abrir uma empresa. Dessa maneira, as mentorias realizadas durante os programas de aceleração são de grande valia no início de qualquer negócio. Por meio deles, é possível fazer networking com especialistas que atuam no seu mercado de atuação e com investidores para troca de conhecimento”, diz Natália Bertussi, coordenadora nacional pelo Sebrae do InovAtiva, política pública que promove um conjunto de iniciativas de apoio ao desenvolvimento do ecossistema de empreendedorismo inovador no Brasil.

13. Conte com parceiros estratégicos

“Muitos CEO´s e fundadores acham que a jornada empreendedora deve ser feita de forma individual. Na verdade, para que as startups consigam crescer de forma saudável e alcançar um alto nível de maturidade é muito importante que elas consigam ter uma altíssima densidade de talentos na equipe e que possam firmar parcerias estratégicas com atores do ecossistema para agregar conhecimento e conexões nas diferentes etapas do negócio. Ter por perto uma comunidade com know how em inovação é fundamental para o sucesso de qualquer startup”, comenta Camila Florentino, CEO da Celebrar.

14. Se dedique também às relações

“Manter um bom relacionamento com as pessoas ao seu redor, por mais clichê que isso possa parecer, é um caminho que abre portas! Fornecedores, clientes e colaboradores, todos eles compõem o grande processo do crescimento empresarial, quando mantemos um bom relacionamento, esses vínculos tendem ser mais duradouras com esforços mútuos para alcançar excelentes resultados”, finaliza Thiago Campaz, CEO da VExpenses.

15. Tenha atenção à saúde mental dos colaboradores

Em uma sociedade onde a depressão, ansiedade e estresse têm aparecido com frequência, é essencial que empreendedores estejam atentos à saúde mental da equipe, de acordo com André Brandão, CEO da Medictalks, plataforma digital de acesso gratuito com conteúdos feitos por médicos, para médicos, onde profissionais de todo o país compartilham experiências reais de vida e conhecimento científico relevante e atualizado. “Manter uma relação próxima com os colaboradores e frequentemente entender como estão se sentindo é fundamental para poder ajudá-los da melhor forma e os manter felizes. O resultado é um ambiente melhor e mais produtivo”, informa.

16. Seja resiliente

Para Eduardo Menegatti, CEO da Vivalisto, primeira plataforma completa para corretores de imóveis e imobiliárias de nicho com o objetivo de empoderar os profissionais, fazendo com que sejam protagonistas no segmento imobiliário, a resiliência deve ser a maior parceira do empreendedorismo. “Desenvolver e manter um negócio não é fácil pois há muitos desafios pela frente. Por isso, é necessário ser resiliente, entendendo que obstáculos surgem, mas que caminhos precisam ser encontrados para superá-los”, diz.

17. Comece com o que sabe

"O que difere os empreendedores é a capacidade de fazer acontecer, aliada à disciplina de aprender no caminho. Ninguém nasce pronto e isso é um fato, mas também não existe formação que te prepare técnica e emocionalmente para tudo que você precisará. Então, a melhor estratégia é começar o seu projeto e aprender o que for necessário, seja de forma estruturada como um curso, seja com as pessoas que vão tocar o projeto junto contigo" explica Denis Ferrari, CEO da Azys.

18. Invista em educação empreendedora

De acordo com o programa de pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), 38% da população gera renda com o próprio negócio. Ou seja, aproximadamente 51,9 milhões de pessoas de 18 a 64 anos têm um negócio ou estão envolvidos na criação de um. "Porém, é preocupante notar que essas pessoas não recebem a educação empreendedora necessária, visto que, dentre os 65 países analisados pelo GEM, o Brasil está na 56ª posição neste quesito. Esse despreparo para inovar e empreender aumenta o risco do negócio morrer logo nos primeiros anos. Há muito conhecimento prático disponível para viabilizar a transformação de ideias em negócios de forma consistente. Além disso, recomendo a busca por mentorias com profissionais que empreenderam e já superaram o seu desafio atual: essa é a forma mais rápida de evoluir", explica Vanessa Pessoa, CEO da Inovenow, edtech especializada em educação empreendedora.

19. Faça rápido, erre rápido, corrija rápido

Um dos grandes erros de quem empreende é focar demais no campo das ideias e deixar de lado o que realmente importa: colocar a mão na massa!! Por isso, para ter sucesso nos negócios em 2023, é preciso aplicar as ideias no mundo real.
“Claro que a fase de ideação é importante, mas meu mantra é faça rápido, erre rápido e, principalmente, corrija rápido. Dessa forma você ganhará tempo e encontrará os caminhos que realmente funcionam para alavancar sua empresa”, explica Mateus Vicente, cofundador e CEO do MaisMei, plataforma que auxilia o Microempreendedor Individual na resolução de burocracias do negócio.

Enquete

A inteligência artificial está transformando rapidamente aspectos da sociedade. Como você percebe o impacto da IA em nossas vidas?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão