Thumbnail

Como você se relaciona, resolve questões e se posiciona no trabalho precisam transparecer também em suas publicações no LinkedIn.

Jéssica Simões*

Personal branding

10 dicas para fortalecer a sua marca pessoal no LinkedIn

25/07/2023 17:11
Se eu pudesse resumir estas dicas em uma só, seria: o LinkedIn deve ser a extensão do que você é no dia a dia. Entenda qual a imagem profissional que você deseja passar e se concentre em traduzi-la para o seu perfil na plataforma. Como você se relaciona, resolve questões e se posiciona no trabalho precisam transparecer também em suas publicações no LinkedIn.
Aliado a isto, considere postar entre 8h e 10h às quartas e quintas-feiras. É o melhor momento de tráfego na rede.
Abaixo, minhas dez dicas de como fortalecer sua marca pessoal no LinkedIn:
1. Construa credibilidade
Construir uma marca pessoal passa por geração de autoridade e de credibilidade. Isso você consegue produzindo conteúdo baseado em algo que você domina. Identifique a sua habilidade e seja coerente com sua experiência e execução na vida real. Não se deixe levar pela pressão de comentar sobre tudo, nem de falar sobre algo que você não é expert – lembre-se que muitas das suas conexões da plataforma conhecem você na vida real.
2. Preocupe-se com impacto
Preocupe-se mais com o impacto do conteúdo do que com o seu engajamento.
O que você está postando nesta plataforma é uma construção de marketing pessoal, um processo naturalmente gradativo, orgânico e que se firma conforme você mantém o padrão de qualidade e a frequência nas postagens. Invista em publicações em que você possa ensinar, encorajar ou gerar pensamento crítico.
3. Escreva com profundidade
Uma maneira genuína e completa de se aproximar do cliente final e oferecer um conteúdo mais extenso, com profundidade, é a newsletter. Para criar neste formato e com essa extensão, pense no que o seu leitor final gostaria de sentir após consumir seu conteúdo - e se conecte com esse sentimento para escrever, ele é poderoso!
4. Networking é sobre qualidade
Construir networking é extremamente importante e, por isso, muita gente acredita que precisa ter um círculo de contatos cada vez mais amplo. Mas networking não é sobre quantas pessoas você conhece, e sim com quem você troca de fato.
Na vida offline, eventos são as ocasiões sociais nas quais melhor se pode tanto ampliar quanto intensificar o contato. No online, no entanto, você precisa ir atrás das conexões: curta e comente posts de quem é importante para você e de quem faz o mesmo com o seu conteúdo. Aproxime-se de pessoas da sua área, oferecendo convites ou informando sobre eventos online, treinamentos e demais ações similares. Isso vai aproximar vocês e dar início a algo extremamente importante para a marca pessoal: a criação de comunidades.
5. Peça recomendações
Credibilidade e reputação passam pela maneira com que você se porta, mas também pela validação de suas ações e experiências por colegas de trabalho, pares e demais profissionais que possam recomendá-lo. Independentemente do tipo de serviço que você presta – seja uma palestra, um curso, o desenvolvimento de um projeto etc. –, peça às pessoas que escrevam uma recomendação sobre o seu trabalho. Elas poderão dizer se a palestra é interessante, se seu curso funciona e se a conclusão do projeto foi satisfatória – e aí a qualidade do seu trabalho estará comprovada pela opinião de terceiros.
6. Expanda sua atuação
O LinkedIn é um dos espaços para você se conectar com profissionais do mercado, mas não é o único. Como toda rede social, o LinkedIn é um intermediário - e o intermediário muitas vezes é substituído. Pense em outras redes sociais que tiveram dias de glória e hoje são pouco acessadas!
Ainda que estejamos há anos usando o LinkedIn, não se esqueça de movimentar outros pontos de contato da sua área. Viaje para congressos, participe de eventos, marque cafés e almoços com pares da sua área. Acompanhe o que está acontecendo no mundo offline também e nutra essas conexões para além da plataforma.
7. Seja generoso ao compartilhar
Apesar de ser algo intrínseco à rede social, compartilhar experiências, aprendizados e conquistas nem sempre é feito da maneira mais proveitosa pelos usuários. Em vez de usar a função "Conquista" para sinalizar um marco na sua carreira, faça um post detalhando como foi sua jornada. Compartilhe sobre estratégias, ações internas e demais bastidores sobre seu trabalho. Não tenha vergonha de exaltar suas qualidades.
No Brasil, o senso comum diz que é “feio” falar de nossas habilidades e competências. Mas lembre-se: sempre que você deixa de falar sobre o que sabe, pode estar perdendo uma oportunidade.
8. Saber ouvir é imprescindível
A partir do momento em que você tem uma audiência formada, é importante começar a ouvir sobre o que as pessoas estão interessadas. É a sua curadoria de conteúdo que interessa? São seus insights? Pergunte aos seus leitores o que os interessa. A ferramenta "Enquete" é excelente para criar uma interação prática e coletar essas informações. Lance mão deste recurso de vez em quando, para ajustar suas publicações e enfoques de acordo com o que o leitor final quer consumir.
9. Escreva pela sua empresa
Existe a possibilidade de que um perfil pessoal escreva para a página de uma empresa. Uma vez que pessoas compram de pessoas, é importante "humanizar" a produção de conteúdo sobre uma organização – inclusive, essa é uma estratégia para fortalecer sua marca pessoal e a cultura da marca empregadora.
É recomendado que 80% do conteúdo de uma página de empresa seja produzido por perfis de pessoas físicas, ou seja, de quem trabalha lá ou presta serviço. Boas postagens e artigos serão resultado de uma cultura organizacional bem definida, comunicação interna alinhada e os setores de marketing e recursos humanos trabalhando juntos, com uma estratégia bem definida. Com isso, o resultado será interessante para diferentes audiências segmentadas, de acordo com a audiência de cada colaborador que contribuir com um post para a página.
10. Assuma que quer ser reconhecido
Você, assim como todo profissional, quer e merece ser reconhecido pela sua atuação. Sua experiência e seus anos de estudo são valiosos, e está na hora de se apropriar disso. Através de uma comunicação assertiva, posicione-se, reconhecendo sua potência e sua expertise. Explore isso por meio de uma comunicação assertiva e narre histórias que você viveu que possam gerar novas oportunidades e que também pontue reconhecimentos e conquistas que você soma ao longo de sua carreira.
Existe uma parte da sua história profissional que só você pode contar.
*Jéssica Simões é estrategista de LinkedIn e especialista em reputação de marca pessoal.

Enquete

Estes são os temas mais procurados em relação a cursos sobre inteligência artificial no momento. Se você tivesse que escolher um deles, qual seria sua opção?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão