Thumbnail

O astro dos Los Angeles Lakers LeBron James.

Camila Farani

Carreira

Esportes e negócios combinam?

16/06/2019 21:00
Estamos em época de Copa do Mundo Feminina. Um momento para ser comemorado, pois é a primeira vez que está sendo televisionada e que as pessoas realmente estão acompanhando. Uma conquista. Isso me fez pensar o quanto podemos aprender com os atletas de alta performance, não só mulheres, mas homens também. Ao observá-los aprendemos sobre os limites e as capacidades humanas, ou melhor, vemos como nossa mente juntamente com o corpo, não possui limites. Se queremos, podemos realizar qualquer coisa. Quantos atletas superaram momentos difíceis nos quais achavam que nunca iriam voltar a atuar? A grande lição para nós, executivos, é: exercitando nossa resistência mental e física podemos ter sucesso na carreira, nos negócios e na vida.
Os atletas nos ensinam disciplina, confiança, espírito esportivo e trabalho em equipe. São verdadeiros líderes e influenciadores, capazes de nos inspirar sem fim, com sua força, velocidade e acuidade mental. Isso não tem tudo a ver com negócios? Essa visão vai além das quadras e campos. Conhece o jogador de basquete americano, LeBron James? Ele criou um site, em 2017, chamado Uninterrupted que reúne conteúdo produzido por atletas profissionais e faz um match direto entre os torcedores e ídolos. O atleta levantou quase US$ 16 milhões em investimento da Warner.
Além de ser um incrível exemplo de superação, ainda empreende fora das quadras. Ele conseguiu identificar um gap na sua área e está ouvindo seu público. O “ouvir” é mais importante do que o “falar”. E essa poderia ser nossa primeira lição. É como diria Tommy Lasorda, jogador de beisebol e gerente do Hall of Fame: “No beisebol e nos negócios, existem três tipos de pessoas. Aqueles que fazem acontecer, aqueles que assistem acontecer e aqueles que se perguntam o que aconteceu”. Líderes de sucesso têm que se enquadrar na primeira opção.
Além desses pontos, existem outros aspectos importantes que devemos buscar como “verdadeiros líderes atletas”:
1- Resiliência aos erros e paciência para atingir o sucesso
Existe uma frase famosa do jogador de futebol americano, treinador e executivo da National Football League, Vince Lombardi: "Não se trata de como você é derrubado; mas como você se levanta”. Os campeões continuam jogando até acertarem. Falhar é algo bom, porque vai te ensinar a chegar mais rápido ao resultado que espera. Essa lógica de que “falhar é sinônimo de derrota” deve mudar em nossas mentes empreendedoras. Os atletas estão mais preparados pra isso e devemos aprender com eles. A forma como reagimos e como aprendemos com os erros é que vão nos levar ao sucesso.
2. Ninguém chega lá sozinho
Quem pratica esportes possui um espírito de equipe e sabe trabalhar de forma colaborativa. Isso é primordial nas empresas. Quando trabalhamos em equipe sabemos diferenciar melhor os pontos fortes e fracos de cada membro e fazer por melhorias. Um time de vendas, por exemplo, precisa se conhecer bem para planejar, identificar gaps e garantir melhores resultados.
3. Treinar, treinar e treinar
Você acha que um empreendedor se faz em um dia? Quantas vezes você acha que um empreendedor do Shark Tank Brasil treinou para se aprensentar no programa ou fora dele? Inúmeras. São muitas horas de sono perdidas, muito aprimoramento em campo e muitos “nãos” pelo caminho. Ninguém nasce pronto. Ou seja, mesmo que você não tenha talento nato, se você se dedicar e se superar, poderá ser o melhor profissional. É só focar e colocar 100% da sua vontade, atenção e força. "Pode haver pessoas que tenham mais talento do que você, mas não há desculpa para ninguém trabalhar mais do que você", disse Derek Jeter, antigo jogador de beisebol profissional americano.
4. Aprender sempre
Assim como Lebron e outros atletas que investem fora das quadras, nós líderes precisamos estar á frente do nosso tempo e acompanhar esse mundo de constantes transformações. Vence àqueles que forem mais velozes e inovadores. Estude muito. Sempre. Mantenha-se conectado a tendências dentro da sua área de atuação e for a também. Estude seus concorrentes. Não se limite ao seu modelo de negócios, pois as grandes empresas são àquelas que estão assumindo novos papéis e entrando em outros mercados. Acabou a era do conservadorismo.
5. Autoconhecimento
Tenha o costume de fazer sempre uma autorreflexão de suas tomadas de decisão. Sempre depois de uma competição, os atletas se reúnem com seus técnicos para avaliar o desempenho. Faça isso sempre e promova essa cultura na sua equipe.
Sendo assim, entenda que para ser o melhor, você tem que estar constantemente se desafiando e elevando o nível, empurrando os seus próprios limites. Haverá sempre desafios novos e mais grandiosos para confrontar, e a verdadeira diferença de um “atleta empreendedor” para um praticante de esportes é que o primeiro nunca irá desistir.

Enquete

A inteligência artificial está transformando rapidamente aspectos da sociedade. Como você percebe o impacto da IA em nossas vidas?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão