Thumbnail

WhatsApp Pay já está no Brasil, mas você precisa usar a novidade com atenção para a segurança.

Não caia em golpes

WhatsApp Pay chegou! Saiba como usar com segurança

GazzConecta
10/05/2021 20:03
Lançado no Brasil na semana passada, o WhatsApp Pay permite realizar pagamentos entre usuários e pequenos negócios no mensageiro. O maior atrativo é que não há cobrança de taxas para enviar ou receber dinheiro entre pessoas físicas, e as transações podem ser feitas usando cartão pré-pago ou de débito. Mas como o WhatsApp já é solo fértil para golpes e fraudes, elencamos alguns pontos que precisam da sua atenção para que você possa usar a novidade com segurança. As dicas são da Kaspersky, empresa especializada em segurança digital.

Como oWhatsApp pretende proteger o seu dinheiro

O primeiro ponto que os especialistas em segurança apontaram é que o WhatsApp utiliza criptografia P2P (conhecido como ponto-a-ponto) para realizar os pagamentos. Desta forma, a transferência do dinheiro é feita de um usuário ao outro, sem deixar saldos disponíveis em uma carteira virtual ou em uma conta digital. Isso ainda previne a interceptação dos pagamentos na rede por hackers.
Outro ponto positivo é a exigência de autenticação da instituição financeira quando o usuário adiciona um cartão de débito como método de pagamento. Feita com um código temporário, conhecido como OTP (one-time-password, em inglês), a autenticação é enviada por e-mail ou SMS e é um passo obrigatório para completar o processo. Também é possível configurar um PIN numérico ou biométrico, que deve ser informado toda vez que o usuário realiza um pagamento.
Além disso, quando a sua conta do WhatsApp é cadastrada em um novo dispositivo, a migração da função de pagamento não é automática. Ou seja, ela é desativada da conta e isto exige o recadastramento das informações financeiras.
"Esta medida evita que os criminosos comprometam o cartão de débito da vítima, caso a conta seja roubada. Infelizmente este golpe, tecnicamente chamado de account takeover é o mais comum no Brasil, sendo a principal preocupação desde que surgiram rumores do lançamento do serviço de pagamentos por aqui", afirma Fabio Assolini, analista de segurança da Kaspersky no Brasil.

Fique de olho

Mesmo com essas precauções de segurança tomadas pelo próprio WhatsApp, existe um tipo de ataque do qual não há como se proteger ou mitigar: o SIM swap, que consiste em roubar uma conta do WhatsApp ao transferir o número do telefone da vítima para um novo chip em posse do criminoso.
Outra preocupação de quem decidir instalar o novo recurso de pagamento deve ter é com a proteção do dispositivo.
Existem programas maliciosos que conseguem realizar transferências bancárias acessando remotamente o celular da vítima. Basta uma atualização deste malware para que eles façam uma transação usando o app de mensagem. Mas aqui a maior responsabilidade de segurança está do lado da pessoa ", destaca Assolini.

Enquete

Imagine a possibilidade de criar vídeos realistas com ferramentas de inteligência artificial, como o Sora. Você teria interesse em utilizar uma ferramenta como essa no futuro?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão