Token da uShark

uShark: através de criptoativos, plataforma conecta startups e investidores

GazzConecta
07/12/2022 20:00
Quanto você acha que precisa desembolsar para investir em uma startup? Acha que o valor é muito alto e os riscos elevados? Pois há uma nova maneira de investir em startups que minimiza essas preocupações e amplia a oferta de participação para investidores. Trata-se da uShark, plataforma global de investimentos em startups a partir de criptoativos, lançada em março de 2022.
A uShark democratiza o acesso de investidores às startups globais a partir de tokens DEFI - do inglês Decentralized Finance (Finanças Descentralizadas) -, que permite a transação descentralizada de investimentos em blockchain, feitos diretamente pelos usuários da plataforma em tokens e sem a necessidade de intermediação por bancos ou operadoras. Com um pequeno investimento, a partir do equivalente a US$ 100, é possível investir em um pool de startups previamente avaliadas e aprovadas por especialistas.
O token da uShark (USH), recentemente listado em uma das principais exchanges de criptomoedas do mundo, a asiática BigOne, é emitido na sede administrativa da empresa em Dubai (Emirados Árabes Unidos). O USH nasceu valendo US$ 0,015 (R$ 0,080) e atingiu picos de US$ 0,16 (R$0,85); o que representa uma valorização de aproximadamente 10 vezes o valor indexado na listagem. Em menos de um ano de existência, a empresa já atraiu mais de 26 mil investidores de 59 países.
“Temos muito orgulho de estar entre os primeiros projetos do mundo de criptoativos a entrar para as grandes bolsas em menos de um ano. Centenas de projetos de criptomoedas nasceram no Brasil, alguns que conheço já possuem mais de cinco anos de existência e não conseguiram ser listados em corretoras expressivas de cripto, feito que a uShark conseguiu em menos de um ano apenas", celebrou Geraldo Marques, CEO e fundador da uShark.
“Gosto do seguinte paralelo para ajudar pessoas que não são do mundo de criptomoedas. Imagine criar uma startup e ter o IPO em menos de um ano, a conquista da uShark é semelhante a esta”, explicou o CEO. 

Avaliação das startups pela uShark

Os recursos captados na venda dos tokens serão investidos em um portfólio diverso e global de startups provenientes de Hubs e Aceleradoras parceiras e de renome, tanto no Brasil como em outros países, tais como: EUA, Israel, Canadá, Coreia do Sul e Emirados Árabes. O projeto vai aportar recursos em dólares em até 50 startups nesta primeira etapa, com prioridade para os segmentos de: healthtechs, fintechs, energy,techs, big data, blockchain, agtechs e plant-based foodtechs.
Para fazer parte do processo de investimento da uShark, as startups devem estar vinculadas a um Hub ou uma das Aceleradoras/Incubadoras parceiras. Além disso, as startups terão seus KPIs avaliados por 12 especialistas intitulados "uShark Angels", liderados por Kiran Govindaraju, alumni da Escola de Negócios de Harvard e membro da Harvard Angels Chicago.
Após esse processo, elas devem ser aprovadas também pelo comitê de investimentos do fundo de private equity uShark Investments LP e, finalmente, por uma votação dos investidores detentores dos tokens.

Dubai, o Vale do Silício dos criptoativos?

Os recursos aportados nas startups são de fundos de investimentos parceiros da uShark; dentre eles o Fundo Alfa Lumen de Dubai no DMCC (Dubai Multi-Commodity Center). O Alfa Lumen Funds recebeu recentemente autorização do DMCC e do FDI (Foreign Direct Investment) para levar negócios de qualquer parte do continente americano para Dubai.
Fahad Al Gergawi, CEO da Dubai FDI - The Foreign Direct Investment Agency, presidente da WAIPA - World Association of Investment Promotion Agencies, sócio e advisor da uShark, comentou sobre a autorização recebida do FDI e DMCC: “Os esforços para aprofundar a cooperação e coordenar inovação entre Dubai e Américas ajudam a realizar os respectivos planos de desenvolvimentos e têm um papel positivo na defesa de uma economia global. O ecossistema do mercado financeiro nos Emirados foi projetado para facilitar os fluxos de capital e o crescimento dos negócios inovadores, que levam ao desenvolvimento econômico. A nossa meta é sermos o hub mais atrativo para  empresas emergentes de tecnologia blockchain e criptomoedas.”
A uShark pretende se tornar a maior plataforma de investimentos descentralizados em startups do mundo. Além da sede administrativa em Dubai, a empresa possui um escritório nos Estados Unidos e uma filial de marketing em São Paulo.
“Dubai será o Vale do Silício das plataformas de blockchain, criptomoedas e ativos digitais. Foi por isso que escolhemos Dubai para ser a sede administrativa de nossa moeda USH - cripto criada pela uShark. A parceria com o Fundo Dubai FDI vai fortalecer ainda mais nosso projeto na melhor fase, o início das rodadas de investimentos. A uShark une dois mundos de negócios em pleno crescimento - o de negócios com startups junto com criptoativos”, afirmou Marcelo Callegari, Chairmain of Alfa Lumen Funds and Ushark Investments.

Enquete

A inteligência artificial está transformando rapidamente aspectos da sociedade. Como você percebe o impacto da IA em nossas vidas?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão