Thumbnail

Profissões relacionadas a tecnologia e a logística devem ser ainda mais requisitadas segundo o estudo.

Tecnologia em alta

Senai lista 13 novas profissões em alta no pós-pandemia

GazzConecta
17/10/2020 11:00
O mercado de tecnologia já carece de mão de obra especializada e tende a demandar ainda mais. É isso que aponta novo levantamento do Serviço Nacional de Aprendizagem (Senai), que listou as 13 novas ocupações motivadas pelas necessidades da pandemia.
O isolamento social provocou novas formas de ofertar serviços aos consumidores. Entre os novos cargos, estão analista de soluções de alta conectividade, orientador de trabalho remoto e desenvolvedor de aula especializado na educação à distância.
O levantamento foi realizado com base no Modelo Senai de Prospectiva, que leva em conta quais serão as tecnologias utilizadas no ambiente de trabalho e mudanças na estrutura organizacional em um panorama entre cinco e 15 anos. O estudo é realizado com base na visão de especialistas, representantes de empresas, universidades e comitês técnicos setoriais.
Para Giovana Punhagui, gerente executiva de educação do Sistema FIEP no Paraná, a pandemia motivou a procura por profissionais de alta performance relacionados a tecnologia. “A pandemia acelerou o processo de atualização tecnológica, e as empresas precisam cada vez mais de profissionais que trabalham com alta tecnologia como sistemas logísticos mais robustos, por exemplo”, explica.
A executiva ressalta também que a falta de mão de obra especializada pode ser corrigida com investimentos das empresas em capacitação dos profissionais já contratados, ou procura dos candidatos por capacitação.
“Para corrigir a falta de mão de obra no mercado, é importante atuar em duas frentes. Quem busca capacitação pode aproveitar a oportunidade de se inserir no mercado de trabalho e empresas podem investir nos colaboradores já existentes para que possam fazer cursos de aperfeiçoamento”, ressalta.
Mesmo antes da pandemia no Brasil, cargos do setor já se mostraram emergentes. Segundo um levantamento divulgado pelo LinkedIn em janeiro, dos 15 cargos listados, 13 são para relacionados a tecnologia. No topo do ranking gestor de mídias sociais e engenheiro de cibersegurança.

Profissionais e carreiras em alta

Segundo o levantamento do Senai, as 13 novas profissões são:
  • Analista de soluções de conectividade;
  • Administrador de conectividade;
  • Especialista em logística 4.0;
  • Desenvolvedor de softwares para simulação de processos industriais;
  • Especialista em realidade virtual e aumentada;
  • Desenvolvedor de aulas para educação a distância e online;
  • Orientador para trabalho remoto;
  • Profissional com especialização em normas e legislações nacionais e internacionais;
  • Especialista em gestão da informação;
  • Especialista em análise de grandes volumes de informações (big data); 
  • Especialista em internet das coisas (IoT);
  • Especialista em impressão 3D;
  • Especialista em cibersegurança.
O levantamento apontou também o aumento da demanda por cargos que já existem, com destaque para técnico em conectividade e automação industrial. Técnicos em logística também devem ser mais procurados, com o aumento do e-commerce.
Os profissionais mais procurados listados pelo levantamento são:
  • Técnico em telecomunicações;
  • Técnico em sistemas de transmissões;
  • Técnico em sistema de computação;
  • Técnico em mecatrônica e automação industrial;
  • Técnico em eletroeletrônica;
  • Eletricista;
  • Técnico em logística;
  • Controlador e programador de produção;
  • Técnico desenvolvedor de sistemas;
  • Programador multimídia;
  • Técnico em jogos digitais;
  • Técnico em redes de computadores.

Enquete

A inteligência artificial está transformando rapidamente aspectos da sociedade. Como você percebe o impacto da IA em nossas vidas?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão