Thumbnail

A Microsoft e o LinkedIn lançaram o Índice de Tendências de Trabalho 2024, que traz dados sobre a utilização de IA no Brasil e no mundo. Crédito: Freepik.

Índice de Tendências de Trabalho 2024

Microsoft e LinkedIn lançam estudo sobre o uso de IA no trabalho

GazzConecta
09/05/2024 17:56
A inteligência artificial está moldando a forma como as pessoas trabalham, lideram e até contratam - e 2024 foi o ano em que isso se tornou real. É o que aponta do Índice de Tendências de Trabalho 2024, estudo realizado pela Microsoft e o LinkedIn.
De acordo com a pesquisa realizada com mais de 31 mil pessoas de 31 países, incluindo o Brasil, nos últimos seis meses, a adoção de IA generativa no trabalho quase dobrou. O LinkedIn está vendo um aumento significativo no número de profissionais adicionando habilidades de IA aos seus perfis - e a maioria dos líderes afirma que não contrataria alguém sem habilidades de IA, revela o relatório.
Outro dado trazido pelo estudo é que muitos líderes se preocupam que sua empresa não tenha uma visão de IA e com funcionários utilizando suas próprias ferramentas de IA no trabalho. Neste ponto, eles se deparam com um desafio de qualquer disrupção tecnológica: passar da experimentação para o impacto tangível nos negócios.
“A IA está democratizando a experiência em toda a força de trabalho”, diz Satya Nadella, presidente e CEO da Microsoft, em nota. "Nossa pesquisa mais recente destaca a oportunidade para todas as organizações aplicarem essa tecnologia para impulsionar a tomada de decisão mais assertiva, a colaboração e, finalmente, os resultados de negócios”, pontua.
A pesquisa ainda considerou tendências trabalhistas e de contratação no LinkedIn; trilhões de sinais anônimos de produtividade do Microsoft 365; e pesquisas com clientes da Fortune 500. A partir dos dados coletados, foi possível visualizar três perspectivas quanto à utilização da IA no trabalho.
A primeira é que as pessoas querem usar a IA no trabalho - e não vão esperar as empresas se atualizarem. Segundo o estudo, 75% dos trabalhadores do mundo já estão utilizando IA para trabalhar. No Brasil, o total é de 83%. Economia de tempo, estímulo à criatividade e aumento da produtividade são algumas justificativas apresentadas.
No entanto, enquanto 79% dos líderes globais (e 87% dos líderes brasileiros) concordam que a adoção de IA é crucial para permanecer competitivo, 59% preocupam-se em quantificar os ganhos de produtividade da IA e 60% dizem que suas empresas carecem de visão e plano de implementação da tecnologia. No Brasil, esta afirmação se aplica a 51%. A pressão por mostrar um ROI imediato está deixando os líderes reticentes, mesmo frente à inevitabilidade da tecnologia. A consequência é que os funcionários estão tomando suas próprias iniciativas para o uso de IA.
Os colaboradores também acreditam que a IA expande as oportunidades de carreira - e esta é a segunda perspectiva trazida pelo estudo. Embora a relação entre o uso de IA e a redução de emprego seja um tema prioritário para muitos, os dados da pesquisa revelam novas nuances de olhares – como uma escassez de talentos oculta, funcionários buscando por mudanças de carreira, e oportunidades massivas para aqueles que estão dispostos a se capacitar em IA.
Por fim, a pesquisa aponta para a ascensão de experts em IA. Mais de 90% dos usuários mais avançados de IA dizem que estão conseguindo gerenciar melhor a sua carga de trabalho, tornando seu dia a dia mais agradável, mas eles não estão fazendo isso por conta própria. Esses usuários são 61% mais propensos a ouvir de seu CEO sobre a importância de usar IA generativa no trabalho – no Brasil, essa porcentagem é superior a 75%. Ainda, 53% dos experts são mais propensos a receber incentivo da liderança para considerar como a IA pode transformar sua função e 35% mais propensos a receber treinamento de IA personalizado especificamente para o cargo que ocupa.
“A IA está redefinindo o trabalho e está claro que precisamos de novos manuais”, diz Ryan Roslansky, CEO do LinkedIn. “São os líderes que constroem para gerar agilidade em vez da estabilidade e investem na construção de competências internamente que darão às suas organizações uma vantagem competitiva e criarão equipes mais eficientes, empenhadas e equitativas”, comenta.
Além do estudo, a Microsoft anunciou novos recursos no Copilot para Microsoft 365, e o LinkedIn disponibilizou gratuitamente mais de 50 cursos de aprendizagem para assinantes do LinkedIn Premium, projetados para capacitar profissionais de todos os níveis para aprimorar suas aptidões em IA.

E vem aí o GazzSummit Agrotechs

O GazzSummit Agrotechs é uma iniciativa pioneira do GazzConecta para debater o cenário de inovação em um dos setores mais relevantes do país. O evento será realizado no dia 15 de agosto de 2024 com o propósito de conectar e promover conhecimento para geração de novos negócios, discussão de problemas e desafios, além de propor soluções para o setor.
O GazzSummit promove a disseminação de tecnologias e práticas de inovação que possam levar a cadeia produtiva ainda mais longe. Uma programação intensa de 12 horas de conteúdo, e mais de 25 palestrantes, espera os participantes que poderão interagir com players importantes do ecossistema como grandes empresas, cooperativas, produtores, entidades públicas, startups e inovadores. Garanta sua vaga no site.

Enquete

A inteligência artificial está transformando rapidamente aspectos da sociedade. Como você percebe o impacto da IA em nossas vidas?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão