Thumbnail

Medicina e empreendedorismo: entrevista com Alexandre Kaue Sakuma.

Alexandre Kaue Sakuma

Medicina e empreendedorismo: como conciliar a rotina e ganhar dinheiro

Papo Raiz*
18/11/2022 09:08
No ranking dos profissionais mais importantes para o bem-estar social estão os médicos, estes que vivem de trazer soluções aos problemas de diversos pacientes em meio às rotinas corridas de trabalho. Bastante valorizada, a medicina é uma das áreas de saúde em que mais pessoas pensam adentrar para ganhar dinheiro.
Para saber mais sobre como garantir o retorno financeiro desejado empreendendo no setor da saúde, o podcast Papo Raiz entrevistou o médico e diretor técnico da MMI Clinic, Alexandre Kaue Sakuma, que tem ampla experiência em medicina metabólica e atua também como empresário na área.
Tendo como referência a atuação da própria família no setor de saúde, logo que se formou, aos 21 anos, Alexandre Sakuma iniciou sua jornada profissional e foi trabalhando em diversos plantões que ele conseguiu juntar dinheiro o suficiente para montar o próprio consultório, o que representou também a sua entrada no mundo empresarial.
“Eu sempre quis atuar dentro da área de medicina privada e a gente que vem de uma família já bem estruturada na área médica acha que quando se formar já vai ter uma clínica pronta e foi exatamente o contrário que aconteceu comigo, porque assim que eu me formei meus pais falaram para eu arranjar meu caminho”, contou.
Ele explica que o profissional que decide atuar em medicina privada opta por restringir os serviços, diferente de outros tipos de atendimento que existem na área. “A proposta é só atuar na área da medicina privada, diferente do grupo familiar que trabalha com convênio ou prestação de serviço para outras clínicas médicas, o que é bastante delicado porque hoje a gente sabe que os convênios estão cada vez mais dominantes do mercado de saúde”, apontou Sakuma.
Entrando nessa discussão do empreendedorismo e renda obtida na área da medicina, Alexandre explicou que existem vários perfis de médicos e que estes profissionais ganham dinheiro vendendo o tempo e o conhecimento que possuem. Segundo Sakuma, há médicos que vão optar por trabalhar em instituições de saúde atendendo pacientes de convênios, SUS ou até mesmo sistemas particulares, além daqueles que preferem abrir um consultório e também os médicos que escolhem partir para a área empresarial e montam hospitais, centros de multiespecialidades, criam planos de saúdes, entre outras coisas, o fato é que todos conseguem ganhar dinheiro de alguma forma.

Como captar clientes em um empreendimento na área da saúde?

Como tantos outros setores, Alexandre Kaue Sakuma destaca que a área da saúde, especificamente a medicina, tem formas boas e ruins quando se trata de conseguir clientes que vão se manter fiéis ao empreendimento. Para ele, a captação de pacientes via redes sociais, palestras ou lives não são estratégias que funcionam de fato, pois neste caso, os clientes são apenas rotativos. Mas, o médico esclarece que há uma maneira de criar uma rede de clientes efetiva.
“A forma mais eficiente de gerar paciente é através de indicação vinda de outros clientes e para isso é preciso ter qualidade de atendimento como médico e da parte de equipe, assim, obtendo crescimento orgânico do negócio”, disse.
De acordo com Sakuma, conseguir captar pacientes e dar comodidade a eles também depende do treinamento intensivo de atendimentos em um hospital ou clínica. Outro pilar apontado pelo médico para quem quer empreender nesta área é entender que o paciente de captação é muito mais caro que um paciente de retenção.
“A forma mais efetiva de você ter um paciente no perfil que você quer, com expectativa de gasto e sabendo qual é o perfil de atendimento, é o encaminhamento, seja de um médico para outro seja indicação de um paciente para outro”, ressaltou Alexandre Sakuma.

Quais os desafios de empreender na medicina?

Para Sakuma, um profissional recém-formado e que pretende ser um médico empreendedor deve ter em mente que será necessário começar a carreira com um mindset de investimento. “Quando o médico quer partir para a área empresarial, tem que ter a consciência de que não vai se formar, logo trabalhar e tirar 20 ou 30 mil reais por mês. Tem que saber que por um tempo vai atuar no negativo, sem receber e que vai trabalhar investindo na empresa para depois conseguir ter resultados desse investimento”, afirmou.
O especialista em medicina metabólica ainda ressalta que, hoje, para um médico se consolidar no mercado, precisa ser conhecido pelo profissionalismo, pelos lugares nos quais está trabalhando e pela proposta de trabalho que apresenta ao público e à área de atuação.
“Na fase inicial, tendo em vista que sempre quis trabalhar com a medicina privada, eu optei por não fazer plantões e atender convênios. Sempre quis passar isso para os meus clientes, para eles terem a imagem do doutor Alexandre como um médico particular, mas é claro que você pode ter uma agenda híbrida, ou seja, atender pacientes particulares e de convênios”, constatou.

Como ganhar dinheiro empreendendo na medicina?

Alexandre Sakuma aponta que a obtenção de lucro ou dinheiro trabalhando com medicina varia muito conforme o modelo de atuação de cada profissional. Ele esclarece que se um médico optar por trabalhar com convênios ou com o SUS, este vai precisar de mais volume para gerar rentabilidade, agora, se for atuar na medicina privada consegue receber e também entregar uma consulta com mais tempo e qualidade para o paciente. “É óbvio que a forma de captação é muito mais facilitada quando você se propõe a atender um plano de saúde ou mesmo um SUS do que atender medicina privada”, ressalta.
Sakuma afirma que no caso do empreendedorismo médico, saber focar no processo e, assim, conseguir manter os clientes, também é essencial para que os investimentos em um negócio da área gerem lucro. “O médico está muito acostumado a atender o paciente e resolver o problema que este traz para ele e parece uma coisa lógica, só que um médico empreendedor precisa entender que pode explorar o paciente mais a fundo e ver o quanto há outras vertentes a serem tratadas nessa pessoa, gerando também uma retenção muito maior”, explicou.

Quais as tendências do mercado da medicina?

De acordo com Sakuma, falar em tendências na medicina é também falar das inúmeras especialidades que existem nesta área e que podem gerar novas formas de atuação. Para ele, qualquer tipo de ideia que gere facilidade para o paciente ou para o médico é um bom negócio no setor da medicina. Ele aconselha que investir no desenvolvimento de clínicas que gerem soluções para aqueles médicos que não têm perfil empreendedor e querem apenas atender, ter um bom local de trabalho e uma boa rede de indicações de pacientes, é uma ótima opção para empreendedores e que tem grandes chances de obter sucesso.
“A medicina é uma área em que a gente tem diversos modelos de negócios, possibilidades de especialidades e formas que se pode atender um paciente, mas, no final das contas, a base da medicina é saber que o maior investimento que você tem que fazer é ter uma base acadêmica extremamente robusta para gerar a retenção do paciente e tentar desenvolver a capacidade de identificar e mostrar ao paciente as necessidades de saúde que talvez ele não saiba, mas que você pode ajudar com isso”, finalizou. 
*Artigo produzido pelo Papo Raiz – uma conversa descontraída e divertida sobre empreendedorismo e assuntos em alta na sociedade.

Enquete

Imagine a possibilidade de criar vídeos realistas com ferramentas de inteligência artificial, como o Sora. Você teria interesse em utilizar uma ferramenta como essa no futuro?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão