Thumbnail

Como são os bastidores de startups do Brasil?

Cristian Pedroso

Como são os bastidores das maiores startups do Brasil?

Papo Raiz*
09/12/2022 12:35
Os últimos anos tiveram uma explosão na abertura de novas empresas, em especial, as chamadas startups, que ganharam mais força durante e após a pandemia da Covid-19, uma vez que a sociedade mudou a sua forma de comportamento nas relações pessoais, de trabalho e consumo.
No podcast Papo Raiz, Cristian Pedroso, que é fundador da Hero99 e especialista em tecnologia e estratégia de produto digital, falou sobre um tema que deve inquietar muitos empreendedores que estão começando no mercado: Como são os bastidores das startups do Brasil e o que fazer para esse tipo de negócio se manter no mercado?
Mas, antes de dar alguns insights sobre a realidade desse tipo de negócio que, no geral, se apresenta com ideias inovadoras e disruptivas, Cristian Pedroso contou um pouco da própria trajetória no mundo empresarial e comentou sobre o papel da Hero99 quando se fala em consumo digital e também sobre a Delivery Center, onde atua como head de produto.
Segundo Pedroso, a Hero99 nasceu com o intuito de conceber produtos digitais e, a partir disso, oferecer a melhor experiência aos potenciais consumidores. Ele explica que todo o trabalho é feito com base em muita pesquisa e considerando o contexto de cada projeto, para que o resultado seja de fato alcançado. Na Delivery Center a atuação não é muito diferente, pois o foco é integrar lojistas e marketplaces visando a construção de um ecossistema empresarial saudável.
“A Delivery Center é um O2O, a gente transforma lojas off-line em online. São lojistas que estavam sem nenhum tipo de venda ou canal online e que precisam vender, então, a gente integra a cadeia toda. Eu vou lá no PDV (software) e conecto todos os produtos, trago isso para um barramento da Delivery Center e espalho para diversos marketplaces”, explicou Cristian Pedroso.
Mas, antes de atuar nessas duas empresas, a empreitada de Cristian Pedroso no ramo do empreendedorismo, tecnologia e marketing digital começou ainda muito jovem, não demorando muito para que ele despontasse e construísse uma longa carreira neste setor.

Qual foi a sua primeira experiência empreendedora?

O especialista contou que a primeira experiência que teve como empreendedor foi em União da Vitória, no sudeste paranaense, onde ele trabalhava atendendo gráficas da região. Mas foi em Curitiba que o futuro empresário conseguiu de fato ter o primeiro contato com o mundo dos negócios de uma forma mais aprofundada.
“Eu trabalhei em uma empresa, onde um dos meus mentores trabalha até hoje e nós abrimos uma agência de marketing digital, chegamos a ter 24 pessoas trabalhando, além de uma filial no Rio Grande do Sul e era completamente inovadora para época, então, diria que essa foi a primeira chance que eu tive tanto de empreender quanto de gerir pessoas”, disse Cristian Pedroso.

Como consolidar uma startup no mercado?

Assim como em muitos outros negócios, tirar a ideia da criação de uma startup do papel e conseguir mantê-la no mercado não é algo tão simples, isso porque, segundo Cristian Pedroso, nos bastidores do empreendedorismo, as pessoas se apaixonam mais pelos produtos que estão desenvolvendo, do que pelo fato de resolver uma dor ou problema com esse produto.
Ele ressalta que é preciso mudar essa visão romantizada do negócio e focar na cultura organizacional, fazer networking e estar atento às estratégias de mercado. “É preciso tentar e ir em busca de construir contatos. Outro ponto é conhecer muito bem o mercado e ter a humildade de ver se o produto está ou não atendendo a necessidade do mercado”, afirmou Pedroso.

Quais são os desafios na construção de uma startup?

Para Pedroso, às vezes, uma empresa ser a locomotiva da inovação tem um custo muito alto. Além disso, quando um empreendedor for atrair investidores para sua startup deve fazer isso com muito cuidado e atenção, pois nem todo mundo que está investindo é alguém da mesma indústria em que a startup está atuando. O especialista destaca a necessidade de um preparo e conhecimento do mercado antes de se inserir neste universo.
“Você precisa de uma referência de mercado e tem que preparar melhor o pitch de venda, estar mais aberto a explicar o seu negócio em cinco ou seis vezes diferente de acordo com a tua audiência e esse é um ponto que acaba pegando muito mais”, aconselhou Cristian Pedroso.

Qual é o principal pilar de uma startup?

Ter lucratividade é o que todos os empreendedores pensam ao abrir qualquer tipo de negócios, mas, de acordo com Pedroso, não é a prática de fluxo de caixa que sustenta de fato um negócio, seja ele startup ou não, mas sim as pessoas, que sempre serão os ativos mais valiosos em um negócio e que é isso que constrói a cultura organizacional. “A cultura da empresa é o funcionário estar feliz trabalhando lá e alinhado com o propósito dessa empresa”, afirmou.
O empresário ainda ressaltou a importância de os empreendedores observarem a forma como seus negócios estão se inserindo no mercado.
 “Quando você está começando a receber e como está sendo adotado pelo mercado e isso está de fato gerando caixa, você passa a gerar interesse e o teu negócio passa a ser bem visto”, finalizou.
*Artigo produzido pelo Papo Raiz – uma conversa descontraída e divertida sobre empreendedorismo e assuntos em alta na sociedade.

Enquete

Imagine a possibilidade de criar vídeos realistas com ferramentas de inteligência artificial, como o Sora. Você teria interesse em utilizar uma ferramenta como essa no futuro?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão