Thumbnail

Casal empreendedor: como trilhar a jornada dos negócio e relacionamento juntos

Heloisa Garrett e Leon Senechal

Casal empreendedor: como trilhar a jornada dos negócios e relacionamento juntos

Papo Raiz*
07/10/2022 18:55
Algumas pessoas realmente nasceram para trabalhar juntas, mas, quando se fala em incluir o marido ou esposa em projetos profissionais, é preciso saber lidar com a situação e estar aberto ao diálogo e bom senso para conseguir conciliar a vida profissional e pessoal. O casal empreendedor Heloisa Garrett e Leon Senechal participaram de uma entrevista conduzida pelo podcast Papo Raiz e contaram como é trilhar a jornada dos negócios junto com a do relacionamento, além de dar algumas dicas para aquelas pessoas que querem ou estão começando a empreender.
Heloisa Garrett é presidente do Lide Paraná, uma organização privada que reúne empresários em diversos países. O Grupo tem como foco gerar uma discussão sobre o fortalecimento da livre iniciativa do desenvolvimento socioeconômico e defender os princípios éticos de governança corporativa no setor público e privado.
A empresária explicou como é formada a equipe Lide Paraná.
 “A gente convive no Lide com uma série de empreendedores. Tem aqueles que começaram empreendendo por necessidade, outros que já vem de uma família com trajetória empreendedora e são empresários que estão em uma linha de sucessão, então, são perfis muito diferentes”, disse.
Por ser uma plataforma que busca promover uma agenda rica de conteúdos e networking, o Lide Paraná conta com procedimentos para desenvolver lideranças que interfiram de alguma forma no setor econômico, sendo as mentorias uma das principais ferramentas para movimentar a base de filiados do Grupo e gerar negócios.
“Com essas mentorias, a gente traz grandes nomes do mercado para conversar e mostrar principalmente para as mulheres que veem executivas ou empresárias que estão ali de igual para igual e essas mentorias elas humanizam todo o processo”, destacou Heloisa Garrett.
Sendo a terceira maior unidade do país, o Lide Paraná é um modelo de franquia que conta com um sistema criado com base em três pilares: conteúdo, relacionamento e posicionamento. Através desses pilares e de um modelo de negócios multisetorial, Garrett afirmou que a organização constrói um impacto horizontal no Estado e no país. “O grupo Lide hoje é um dos mais fortes, a gente converge 55% do PIB do Brasil nas unidades em que atuamos. Para fazer parte do Lide, a gente tem um critério de seleção que é um membership e dentro desse critério as pessoas por cada vertical pagam uma anuidade e passam a fazer parte do ecossistema. É essa anuidade que mantém a operação e os patrocínios ancoram muito as experiências dos eventos”, esclareceu.
Além de expor a trajetória da Lide Paraná, outro assunto levantado durante o bate-papo no podcast foi sobre como Heloisa e Leon entraram no universo do empreendedorismo. Segundo Leon Senechal, a reflexão que eles tinham inicialmente era entre abrir mão de uma carreira na qual os dois tinham uma segurança e um salário garantido para se jogar em um desafio incerto que em muitos casos pode dar errado.
“Já tivemos projetos que não foram bem sucedidos, e acho que isso faz parte de qualquer empreendedor, que é aprender com os erros, corrigir e melhorar sempre”, avaliou.
Para Senechal, o empreendedorismo não é um ramo em que as pessoas obtém sucesso logo de primeira, pois isso é algo que vem após algum tempo e com o amadurecimento profissional, é quando o empreendedor toma as decisões corretas e finalmente conquista o resultado esperado e que, sabendo equilibrar a vida profissional e pessoal, pode render ainda mais.

Como separar a vida profissional da vida pessoal?

Heloísa contou que ela e Leon se conheceram na empresa em que trabalhavam juntos e o processo de saber lidar com a vida profissional e pessoal se desenvolveu no convívio diário e naturalmente. “Eu conheci o Leon admirando a performance dele, admirando ele como homem de negócios, então não foi aquele casal que se conheceu e decidiu empreender juntos, desde o primeiro momento já estávamos trabalhando juntos, então foi natural. Hoje a gente já está mais igual e no mesmo fluxo”, disse.
Para Leon Senechal, não confundir situações da vida profissional com aquelas da vida pessoal é um dos maiores desafios de casais que passam a vida empreendendo juntos. O empresário contou um pouco como funciona toda essa relação entre ele e Heloísa. “É muito difícil, ainda mais quando se tem uma rotina corrida, quer se dedicar muito ao trabalho e quando você gosta do que faz, às vezes você não vê o tempo passar, então, o trabalho se mistura muitas vezes com a sua vida social. Para nós é um grande desafio”, afirmou.
Ele ainda explicou que a relação dos dois como casal caminhou muito em paralelo com a relação profissional, porque já no primeiro ano juntos começaram a empreender e foi com o passar dos anos que tanto ele quanto Heloísa aprenderam a conciliar trabalho e relacionamento.
“Fomos amadurecendo com o tempo e percebemos que essa forma diferente de pensar sobre vida e negócios é complementar. Isso é uma coisa que para casais que empreendem juntos soma força e você acaba tendo um negócio mais resiliente ou mais flexível e quando você passa por esses desafios no negócio o relacionamento também cresce”, destacou o empresário.

Quais os principais erros do empreendedor iniciante?

Além de falar sobre a difícil tarefa de ser sócio de um negócio de seu parceiro(a) e como encarar essa situação, Heloísa e Leon aproveitaram a participação no Papo Raiz para aconselhar quem está no começo da jornada de empreendedorismo e destacaram algumas falhas que, geralmente, são cometidas nessa fase.
De acordo com Heloisa Garrett, não se conhecer é um dos principais erros de empreendedores iniciantes. “Quando a pessoa não se conhece e não sabe o que tem de forte e de fraqueza, ela fica pedalando muito nessas fraquezas e deixa de aproveitar as fortalezas”, apontou.
Já para seu marido e sócio, Leon Senechal, um grande equívoco dos iniciantes é errar pouco, pois errar é fundamental para todo empreendedor, mas o erro precisa ser rápido e deve acontecer uma única vez.
“Acho que quanto mais você erra no início mais oportunidade de aprendizado e crescimento você tem”, disse ele.
O empresário ainda afirmou que um problema que muitos empreendedores sofrem é insistir demais em coisas que quer fazer dar certo, mas que não depende só deles em alguns casos ou até dependeria, mas consumiriam tempo e um esforço tão grande que estes profissionais decidissem ir em outra direção ou abrissem mão desse projeto por outro teriam sucesso mais rapidamente.

Como ganhar dinheiro empreendendo?

Ter um negócio lucrativo é o sonho de muitas pessoas, mas, para empreender e ter algo rentável é preciso estar disposto a enfrentar os desafios desse mercado e saber quais as alternativas a serem tomadas dependendo da realidade pela qual está passando. A presidente do Lide Paraná deu algumas dicas de como conseguir ganhar dinheiro empreendendo.
“Para ganhar dinheiro a pessoa tem que trabalhar com o que ela gosta, acreditar no seu produto e este ser essencialmente bem feito, mas para ser bem feito, o empreendedor tem que se ancorar nos melhores fornecedores e nos melhores profissionais”, sugeriu Heloisa Garrett.
Ela ainda afirmou que, normalmente, o empreendedor vem de uma trajetória executiva, na qual já tinha uma receita garantida e quando ele passa a empreender, começa a viver os desafios da profissão, mas, o importante é não ceder aos momentos difíceis e ter perseverança.
“Eu acho que o empresário brasileiro vive dessa perseverança, porque a gente tem um ecossistema para o empreendedor que é uma luta diária. Empreender no Brasil não é fácil, então, o dinheiro não pode ser o condutor, ele tem que ser um balizador de tudo e o empresário tem que fazer o que gosta e ganhar dinheiro para conseguir se manter”, analisou Garrett.

Quais características um empreendedor deve desenvolver para ter sucesso?

Para começar um negócio não basta ter só a coragem de empreender, pois todo o processo de crescimento profissional exige a união de outros fatores para obter o tão sonhado sucesso. Durante a entrevista ao Papo Raiz, Heloísa e Leon destacaram quais dessas habilidades são indispensáveis para uma trajetória no empreendedorismo, entre elas: se inspirar em outros profissionais; ser ambicioso; sonhar grande e ser resiliente.
“Se o teu sonho for grande e você tiver realmente a vontade de vitória, você vai se agarrar ao objetivo, vai ultrapassar os obstáculos e seguir adiante. Acho que um ponto importante é se apoiar e se aproximar de pessoas que agreguem a esse teu sonho”, aconselhou Leon Senechal.

Como construir um networking no empreendedorismo?

Ter bons relacionamentos com as pessoas no decorrer da vida é importante para todos tendo em vista o convívio em sociedade. Mas quando se fala em trabalho, poucos sabem o quanto uma rede de contatos sólida pode influenciar uma carreira profissional e existem algumas formas para estabelecer esse networking, conforme explicou Heloisa Garrett, a primeira delas é saber identificar pessoas que têm interesses em comuns e aquelas que querem apenas tirar proveito de uma relação.
“Tem uma grande diferença entre ser interessante e ser interesseiro. Muitas pessoas querem criar uma rede de network de forma interesseira e os outros observam isso quando não gera valor e não tem consistência no relacionamento. Agora, quando você é interessante, tem conteúdo, sabe aonde quer chegar e mostra para as pessoas que tem algo a entregar para ela, aí consegue construir relacionamentos a médio e longo prazo”, analisou.
Para Leon Senechal, os principais negócios de valor, tanto o financeiro quanto o que beneficia as duas partes, nasce de um relacionamento verdadeiro. “Quanto mais informal for a tua relação mais negócios vão surgir e mais natural vai ser a realização desses negócios”, assegurou.
O empresário também destacou que o maior desafio de quem quer construir networking é buscar um relacionamento de valor com outras pessoas, sem demonstrar interesse de querer se beneficiar sozinho com essa parceria, pois a ideia da rede de contatos é realmente criar uma amizade e, eventualmente, dessa amizade surgirão bons negócios.

Quais as tendências do empreendedorismo?

Quem trabalha ou pretende trabalhar com empreendedorismo deve estar sempre olhando para frente e ligado nas transformações do mercado e da sociedade como um todo. Para os empresários Leon e Heloísa, esse tipo de comportamento faz com que esses profissionais consigam planejar ações adaptadas às novas realidades e, assim, ter saúde financeira.
Os dois ainda apontaram as novas tendências do ramo do empreendedorismo, como a customização, vendas online e serviços a domicílio, que são mercados em alto crescimento atualmente. “Mudaram muito os hábitos de consumo e o empreendedor tem que saber ver essa mudança”, finalizou a empresária Heloisa Garrett.
*Artigo produzido pelo Papo Raiz – uma conversa descontraída e divertida sobre empreendedorismo e assuntos em alta na sociedade.

Enquete

As ferramentas de IA estão se tornando cada vez mais populares e acessíveis, com diversas opções disponíveis para diferentes necessidades. Qual delas você mais utiliza?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão