Thumbnail

Nuvemshop capta US$ 500 milhões

E-commerce

Novo unicórnio latino-americano: Nuvemshop capta US$ 500 milhões

Guilherme Haas, especial para o GazzConecta
17/08/2021 18:39
A Nuvemshop, plataforma de e-commerce para pequenas e médias empresas, anunciou nesta terça-feira (17) uma captação de US$ 500 milhões (cerca de R$ 2,6 bilhões) em rodada série E liderada pela Insight Partners e Tiger Global Management.
Com o novo aporte, a Nuvemshop passou a ser avaliada em US$ 3,1 bilhões, tornando-se o mais novo unicórnio da América Latina e a sexta startup de maior valor da região. À frente dela estão apenas: Nubank (US$ 30 bilhões), Rappi (US$ 5,25 bilhões), C6 Bank (US$ 5,05 bilhões), QuintoAndar (US$ 4 bilhões) e Kavak (US$ 4 bilhões), segundo ranking da consultoria americana CB Insisghts.
A startup argentina tem mais de 90 mil clientes na América Latina, com a grande maioria no Brasil. A companhia emprega hoje cerca de 600 funcionários, que trabalham no modelo home office em cidades como São Paulo, Curitiba e Belo Horizonte, além de outros localidades no Brasil e na América Latina.
O investimento de US$ 500 milhões será utilizado no desenvolvimento de novas ferramentas para a plataforma de e-commerce, a criação de um ecossistema de aplicativos integrados, junto com soluções financeiras e de logística. Além disso, a Nuvemshop vai investir em um plano de expansão para outros países da América Latina, além de Brasil, Argentina e México onde já atua. A startup deve chegar à Colômbia ainda este ano e ao Chile e Peru em 2022.

E-commerce em expansão

Matt Gatto, sócio-diretor da Insight Partners, explica o momento de expansão do e-commerce na América Latina: "Nós enxergamos o mercado de e-commerce na região com um alto potencial de crescimento. São 650 milhões de consumidores e uma penetração baixa do comércio digital. A utilização do varejo online deve crescer no médio e longo prazos, e nós acreditamos que a Nuvemshop está muito bem-posicionada para capitalizar nessa oportunidade”.
Hoje, a penetração do comércio eletrônico no varejo brasileiro representa 10% do mercado – índice que já é o dobro em relação ao ano anterior à pandemia. Para Santiago Sosa, CEO que fundou a Nuvemshop na Argentina, o e-commerce vai superar o varejo físico dentro de 15 anos: “Acreditamos que a penetração do comércio online será de 60% - 65%”.
Santiago Sosa, CEO e cofundador da Nuvemshop
Santiago Sosa, CEO e cofundador da Nuvemshop
O CEO explica também como o investimento servirá ao core do negócio: “Esse capital nos possibilita trabalhar em nosso serviço principal, de construção de lojas virtuais, com maior profundidade e um novo patamar de qualidade. Queremos que os nossos usuários consigam fazer sites mais bonitos, amigáveis, proporcionem uma compra mais rápida e segura, além de oferecerem bons serviços logísticos”.
Para alcançar o crescimento projetado, a Nuvemshop também vai destinar parte do investimento na contratação de novos colaboradores. A pretensão da companhia é chegar a 900 funcionários até o final de 2021, a 1,5 mil no ano seguinte e até 5 mil empregados em cinco anos. “Se queremos ter um crescimento de mais de 10 vezes nos próximos cinco anos, não tem segredo: temos que contratar pessoas”, diz Sosa.

Enquete

No Google for Brasil 2024, a gigante de tecnologia anunciou diversas novidades para o mercado brasileiro. Dentre elas, qual lhe chamou mais a atenção?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão