Thumbnail

Micro e pequenas empresas geraram 83% dos empregos no Paraná em 2021

MPEs

Micro e pequenas empresas geraram 83% dos empregos no Paraná em 2021

GazzConecta
09/02/2022 20:29
Um levantamento realizado pelo Sebrae, com base em dados do Caged, do Ministério do Trabalho e Previdência, revela que as micro e pequenas empresas paranaenses foram as principais responsáveis pela geração de empregos com carteira assinada em 2021. Durante o ano, 143.733 novos postos de trabalho foram criados pelas MPE, o que representa 83% do total de empregos gerados e coloca o Paraná como quarto maior estado brasileiro em números absolutos.
No total, 172.636 vagas foram abertas no estado em 2021. As médias e grandes empresas somaram 25.342 posições, enquanto a administração pública registrou 1.009 contratações. O setor que mais contratou neste período foi o de Serviços, com 56.646 vagas, seguido por Comércio (41.512), Indústria e Transformação (29.793), Construção (12.914), Agropecuária (1.991), Serviços Industriais de Utilidade Pública (592) e Extração Mineral (285).
Divulgação/Sebrae
Divulgação/Sebrae
“Nós sabemos que os pequenos negócios conseguem reagir de forma rápida às crises. Mesmo durante a pandemia, os dados de 2021 reforçam essa capacidade de se adaptar e movimentar a economia. Durante a pandemia, as micro e pequenas empresas sustentaram a geração de novos empregos, o que reforça a importância de apoio a políticas dedicadas ao segmento”, diz o diretor-superintendente do Sebrae Paraná, Vitor Roberto Tioqueta, em nota.

MPEs no cenário nacional

O ótimo desempenho das MPEs do Paraná, no que se refere ao saldo de geração de emprego, pode ser medido na comparação com os números nacionais. Das 2,7 milhões de novas vagas de empregos criadas em 2021 em todo o Brasil, cerca de 78% foram geradas por micro e pequenas empresas.
Em números totais, os pequenos negócios foram responsáveis por 2,1 milhões de postos de trabalho, enquanto as médias e grandes empresas fecharam o ano com um saldo positivo de 505,4 mil novos empregos. “Isso significa dizer que a cada 40 postos de trabalho gerados no Brasil, em 2021, 31 foram criados pelas micro e pequenas empresas – mostrando a importância que têm para a retomada econômica”, afirma o presidente do Sebrae, Carlos Melles.
Na comparação entre o resultado acumulado entre os anos de 2020 e 2021, as micro e pequenas empresas criaram quase 38 vezes mais postos de trabalho no ano passado. No primeiro ano da pandemia, o Brasil teve um saldo total negativo de -191.455 contratações, apesar das micro e pequenas empresas terem apresentado um saldo positivo de mais de 56 mil empregos. O resultado ruim é atribuído às médias e grandes, que foram responsáveis por -274.220 postos de trabalho.

Enquete

Imagine a possibilidade de criar vídeos realistas com ferramentas de inteligência artificial, como o Sora. Você teria interesse em utilizar uma ferramenta como essa no futuro?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão