Thumbnail

A Planecorp é fruto da parceria entre Mariana Zap e o advogado e especialista em direito da saúde Tarcisio Lemos.

Planos de saúde

Além da corretagem, curitibana Planecorp quer ser uma “consultora” de saúde

Maria Clara Dias, especial para o GazzConecta
12/09/2023 15:12
A demanda por cuidados de saúde em função de uma epidemia global acelerou os negócios da Planecorp, uma empresa paranaense que foca na consultoria corporativa para companhias e pessoas físicas em busca de planos de saúde.
Fundada em 2015, a Planecorp é fruto da parceria — na vida e nos negócios — entre Mariana Zap e o advogado e especialista em direito da saúde Tarcisio Lemos. No passado, os dois trabalharam juntos como vendedores em uma corretora de planos de saúde, até que decidiram abrir o próprio negócio. A proposta era simples: oferecer planos de saúde para pessoas e empresas, mas seguindo uma atuação regional e personalizada. Daí surgiu a ideia de adotar um perfil de consultoria.
Na prática, isso significa que a empresa se propõe a ser bem mais do que uma corretora de seguros de saúde. A consultoria começa pela criação de um planejamento individual para cada cliente (seja ele uma pessoa física ou uma companhia), com o intuito de ajudá-los a decidir pelo melhor plano. Na lista estão pessoas em busca de portabilidade de planos e empresas que precisam escolher os planos mais adequados, considerando a quantidade de funcionários e orçamento à disposição.
Em outra frente, a atuação com perfil de consultoria, na Planecorp, também inclui o atendimento a advogados ligados às empresas que precisam de auxílio em questões contratuais, como a leitura de contratos e outras questões legais envolvendo a contratação de serviços de diferentes operadoras.
Atualmente, além dos planos de saúde, a Planecorp também presta consultoria para pessoas em busca de planos odontológicos e também empresas que desejam implementar uma política de benefícios corporativos voltados à alimentação — nesta frente, a parceria é com a VR, uma das principais empresas do segmento no Brasil. Ao todo, a empresa conta com 20 corretores autônomos, responsáveis por comercializar os produtos das operadoras de forma adaptada pela Planecorp.
De acordo com Tarcísio Lemos, cofundador da Planecorp, há um certo congestionamento no mercado de planos de saúde, com cerca de 900 operadoras disputando por espaço no Brasil. A estatística sustenta a decisão da Planecorp em escolher alguns poucos players para representar, com um foco majoritariamente local, de olho em Curitiba e região metropolitana. “Temos muitas operadoras e, por isso, é impossível ganhar escala, temos como olhar o foco regional em todo o Brasil. Preferimos ser assertivos”, explica o fundador.

Foco nas pequenas empresas

Desde o início do negócio, a Planecorp foi incisiva ao mirar as pequenas empresas, com até quatro funcionários - em essência, companhias familiares que acabam de abrir um CNPJ para oficializar a operação. Hoje, o foco está em empresas de cinco a 99 vidas, segundo Lemos. Desde a fundação, a Planecorp já atendeu cerca de 3 mil clientes.

O futuro do negócio

Se de um lado a pandemia acelerou o ritmo de crescimento da Planecorp, o arrefecimento de negócios ligados ao setor de saúde tem feito a empresa enxergar a necessidade de inovar. De acordo com o fundador, a empresa multiplicou seu faturamento por 10 em 2022, quando comparado a 2021. “As pessoas passaram a perceber a diferença que um plano de saúde faz em suas vidas. Além disso, a informatização do processo facilitou nossa expansão e tornou tudo mais rápido”, diz.
Agora, a urgência é por destacar os diferenciais da empresa em meio a um nicho de mercado forçado a praticar uma tabela fixa de valores. Sem a chance de competir por preço, a solução para a Planecorp tem sido apostar na personalização do atendimento. “Um cliente nos contrata não apenas porque gosta da ideia, mas também por causa da pessoa que o atende e pela qualidade do atendimento, acima do produto”, diz.
Segundo Lemos, a atuação “taylormade” faz a Planecorp surfar em uma tendência já em curso no segmento: o desenvolvimento de times de vendas das empresas. “Nos últimos três anos, vimos muitas mudanças no ramo da saúde, como fusões de grandes operadoras, mudanças no rol de cobertura dos planos etc. É comum que corretoras não estejam adaptadas a isso”, afirma.
Para ele, o futuro da Planecorp continuará sendo o de “desenhar” um atendimento  personalizado. “Os próximos três anos continuarão sendo uma questão de consultoria especializada. Afinal, quanto mais volátil um produto, mais o cliente corre o risco de ficar perdido. É aí que vamos continuar nos destacando”, diz.

Enquete

As ferramentas de IA estão se tornando cada vez mais populares e acessíveis, com diversas opções disponíveis para diferentes necessidades. Qual delas você mais utiliza?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão