Thumbnail

O Ágora Tech Park, inaugurado em outubro de 2019, abriga mais de 250 empresas que, juntas, equivalem a 20% do PIB da cidade.

A revolução de Joinville

A maior cidade catarinense, historicamente industrial, se mostra potencialmente inovadora

Guilherme Haas, especial para o GazzConecta
23/09/2022 13:00
Localizada entre as capitais Curitiba e Florianópolis, a cidade de Joinville, no norte de Santa Catarina, vem potencializando seu cenário econômico, historicamente industrial, a partir de iniciativas que conectam atores, atraem investimentos, capacitam empreendedores, formam talentos e constroem espaços de inovação. Segundo o Mapeamento de Startups lançado pelo Join.Valle, entidade que visa fomentar o empreendedorismo e a inovação na região, há 164 startups ativas na maior cidade catarinense.
Criado em 2015 dentro do governo municipal, o Join.Valle pretendia definir diretrizes para preparar a cidade para as mudanças econômicas previstas para os próximos anos. Desde então, o ecossistema de Joinville segue crescendo — só de 2019 para 2020 o número de startups ativas passou de 62 para 116. A ideia era inserir tecnologia e atualização para manter a relevância econômica de Joinville, mas sem deixar de lado seu histórico industrial.
“O crescimento tecnológico de Joinville caminha em interação com a indústria, propiciando um desenvolvimento econômico sustentável, com geração contínua de emprego e renda”, comenta Dionei Domingos, Diretor Presidente do movimento. Atualmente, os setores de serviços e indústria, juntos, totalizam mais de 70% do PIB local.
Em 2018, os membros do programa decidiram torná-lo uma associação independente do governo, possibilitando o fortalecimento dos demais atores sociais em suas iniciativas. Hoje, o Join.Valle reúne em seu conselho agentes do setor público, iniciativa privada, academia e sociedade civil. Ao longo da estruturação do projeto, vários cases nacionais e internacionais de ecossistemas de inovação foram estudados, ajudando na identificação das principais lacunas da cidade: capital, academia, pessoas e governo. É a partir dessas frentes que o Join.Valle tem atuado para alavancar o desenvolvimento de Joinville.
“Buscamos conectar atores, reduzir gaps e estabelecer estratégias para consolidação do ecossistema de cidade. No âmbito do capital, por exemplo, desenvolvemos o programa Join.VC, que tem como propósito conectar recursos de empresários locais com startups que resolvem problemas da região em parceria com a Bossa Nova Investimentos”, explica o Diretor Presidente do Join.Valle.
“Já para incentivar a relação com a academia, estamos apostando em iniciativas como o TCC Aplicado, que, junto de universidades, estimula que os trabalhos de conclusão de curso sejam feitos resolvendo problemas reais das empresas, sociedade e poder público de Joinville”, complementa Dionei Domingos.
Para estimular a cultura empreendedora, o movimento promove a Jornada de Empreendedorismo, Desenvolvimen­to e Inovação (JEDI), programa que busca incentivar e potencializar negócios em estágio inicial. A iniciativa envolve treinamentos, workshops e mentorias, além de contar com uma premiação em dinheiro e serviços. Oito edições já foram realizadas, englobando mais de 500 participantes e 70 mentores.

Ágora Tech Park

Além de suas próprias iniciativas, Dionei reforça que o Join.Valle acredita fortemente na colaboração com outras entidades para o crescimento do ecossistema. Não à toa, a associação foi uma das grandes responsáveis pela idealização do parque tecnológico Ágora Tech Park, inaugurado em outubro de 2019 no Perini Business Park — um dos principais centros empresariais da América Latina, que abriga mais de 250 empresas que, juntas, equivalem a 20% do PIB da cidade e 2% do PIB catarinense.
No Ágora, além de startups, estão presentes entidades como Sebrae, Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) e Softville — incubadora e capacitadora da região criada há mais de 25 anos. “A construção de espaços que permitem a colaboração e interação entre diferentes agentes é um ponto fundamental para qualquer ecossistema de inovação. Aqui, vemos, na prática, essas trocas acontecendo e gerando resultados”, diz Dionei.
Junto ao Ágora, o Perini Business Park abriga grandes companhias e multinacionais como WEG e Tigre, o que estimula ainda mais a conexão entre indústria e startups. Para facilitar essa ponte, a Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) inaugurou também um programa de inovação aberta apelidado de FaberUp. Além disso, a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) concentra, logo ao lado do parque tecnológico, um campus com alunos dos cursos de exatas como Engenharia, Sistemas de Informação e Computação.
“É por meio dessas iniciativas de conexão, capacitação para empreendedores, incentivo à formação de talentos e construção de espaços de inovação que estamos fazendo nossa parte para ajudar na transformação de Santa Catarina em um Estado Startup”, celebra o Diretor Presidente do Join.Valle.

Mapeamento de startups

A edição 2022 do mapeamento das startups de Joinville traz um diagnóstico do ecossistema de inovação, com dados que revelam o perfil dessas companhias. Segundo o levantamento, há atualmente 143 startups ativas e 21 graduadas na região.
Em relação aos tipos de negócio, as startups joinvilenses se dividem entre soluções B2B (74), B2B2C (41) e B2C (14). Os CEOs dessas companhias são, em sua grande maioria, homens (86,7%). No que se refere ao número de funcionários, 68,5% das startups da região possuem até 5 funcionários, seguidas por companhias que contam com 11 a 30 colaboradores (11,2%).
Sobre os segmentos de atuação, as startups da cidade estão nas áreas de: ESG (20), fintech (19), TIC (13), healthtech (12), servtech (9), marketplace (8), indústria 4.0 (7), greentech (7), edtech (4), logtech (6), IoT (5), agrotech (5); entre outras verticais de menor representatividade.
“Este exercício de autoconhecimento é fundamental para entendermos o tamanho do mercado envolvido, nossas fortalezas e principalmente quais aspectos podem ser potencializados de maneira que no futuro resultem em novos, prósperos e sustentáveis negócios”, reflete Dionei Domingos, Diretor Presidente do Join.Valle.

Startups

Conheça quais são as startups de Joinville identificadas pelo mapeamento 2022 e categorizadas por vertical de atuação:

Startups Ativas (143)

Agrotech

    Aplicativos

      Construtech

        Economia Criativa

          Economia Verde

            Edtech

              ESG

                Data Science

                  Fashiontech

                    Fintech

                      Greentech

                        Healthtech

                          Indústria 4.0

                            IoT

                              Legaltech

                                LifeScience

                                  LogTech

                                    Marketplace

                                      Martech

                                        Servtech

                                          Sportech

                                            Socialtech

                                              TIC

                                                Startups Graduadas (21)

                                                Economia Criativa

                                                  ESG

                                                    Fintech

                                                      Greentech

                                                        Healthcare

                                                          Indústria 4.0

                                                            IoT

                                                              LifeScience

                                                                Logtech

                                                                  Marketplace

                                                                    Martech

                                                                      Servtech

                                                                        TIC

                                                                          Enquete

                                                                          Imagine a possibilidade de criar vídeos realistas com ferramentas de inteligência artificial, como o Sora. Você teria interesse em utilizar uma ferramenta como essa no futuro?

                                                                          Newsletter

                                                                          Receba todas as melhores matérias em primeira mão