Thumbnail

Investimentos em startups brasileiras despencam em agosto e somam US$ 174,2 milhões

Venture Capital

Investimentos em startups brasileiras despencam em agosto e somam US$ 174,2 milhões

GazzConecta
06/09/2022 19:18
As startups brasileiras ainda encaram os efeitos colaterais da recessão do mercado de venture capital global. Um relatório da plataforma de inovação aberta Distrito em parceria como Bexs Banco mostra efeitos mais severos durante o mês de agosto, quando essas empresas captaram US$ 174,2 milhões em 43 rodadas de investimento, frente aos US$ 880,3 milhões captados no mesmo período do ano passado.
O relatório destaca que o ano de 2021 pôde se destacar graças a captações significativas, como é o caso da Cora e Omie, que captaram R$ 116 milhões e R$ 580 milhões, respectivamente. Segundo o Distrito, essas rodadas elevaram a base de comparação durante o mês de agosto e podem justificar, em parte, o mau desempenho visto em 2022.
“Vale ressaltar também que o total levantado pelas startups em agosto do ano passado foi o maior desde que iniciamos a série histórica, em 2013”, diz Gustavo Gierun, CEO e cofundador do Distrito.
A tendência de queda no volume aportado também se manteve ao avaliar o acumulado do ano. Entre janeiro e agosto, a captação total das startups brasileiras foi de US$ 3,6 bilhões, volume 45% menor que os US$ 6,6 bilhões captados nos oito primeiros meses de 2021.
Rodadas mais avançadas também sentiram na pele a aversão ao risco de investidores: o tíquete caiu de US$ 132,3 milhões para US$ 124,1 milhões na série D, por exemplo. Já as rodadas mais iniciais, como pré-seed e seed, saltaram de US$ 350,6 mil para US$ 788,1 mil, e de US$ 1,5 milhão para US$ 2,4 milhões no período.
O resultado, quando comparado ao de anos anteriores a 2021 (que foge à curva do mercado de VC graças às rodadas numerosas e valuations inflacionados) é positivo, segundo Gierun. “Quando analisamos a evolução dos investimentos, os oito primeiros meses de 2022 já superam o total do ano de 2020, por exemplo, mostrando que o mercado de venture capital continuará relevante no país. E, em número de investimentos, essa marca também deve ser superada em breve”.

Setores em destaque

O setor de fintechs foi o que mais atraiu investimentos no mês, somando US$ 97,6 milhões em 12 negociações. Em segundo lugar aparecem as healthtechs, de saúde, com US$ 47,5 milhões em 6 negociações.
Como destaque no mês de agosto, o relatório aponta as rodadas envolvendo Dr. Consulta, que captou uma Série D de US$ 32,5 milhões; a Pega Leve, que levantou US$ 25,8 milhões e a HRTech Caju, que captou US$ 25 milhões em uma série B há poucos dias.
Ainda em agosto, a pesquisa aponta a realização de 14 fusões e aquisições — em 2021, foram 21 transações. Já no acumulado do ano, o total é de 154 operações. O destaque do último mês foi a aquisição da iFood pela Movile, por R$ 9,4 milhões.

Enquete

Imagine a possibilidade de criar vídeos realistas com ferramentas de inteligência artificial, como o Sora. Você teria interesse em utilizar uma ferramenta como essa no futuro?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão