Thumbnail

A healthtech faz o monitoramento completo de cargas para a redução das perdas durante a jornada do medicamento, especialmente os termolábeis, que exigem condições especiais de armazenamento. Crédito: Aleksandarlittlewolf / Freepik.

Monitoramento térmico de medicamentos

Healthtech Pharmalog capta R$ 2,5 milhões com Bertha Capital

GazzConecta
10/05/2024 18:08
A Pharmalog SA, startup com sede em Manaus (AM), especializada em inteligência de dados climáticos para a cadeia de medicamentos, recebeu um aporte de R$ 2,5 milhões da Bertha Capital, gestora de investimentos que conecta corporações ao mercado de capitais e startups.
A healthtech é a única no país que utiliza uma plataforma SaaS/Cloud para o monitoramento completo de cargas, oferecendo dados detalhados e conformidade regulatória, com o uso de inteligência artificial e alertas preditivos para a redução das perdas durante a jornada do medicamento, especialmente os termolábeis, que exigem condições especiais de armazenamento dada a alta sensibilidade a variações de temperatura que ele possuem. A expectativa é atingir o breakeven e consolidar-se como líder no segmento de inteligência de dados climáticos agregando camadas de serviços para o setor farmacêutico.
"Somos a única plataforma brasileira concebida para o monitoramento do volume da carga durante a rota logística, desde a saída do armazém até a abertura do volume, da caixa térmica, no cliente final e não apenas no veículo de transporte ou no armazém. Além disso, para facilitar a vida do farmacêutico responsável técnico dos nossos clientes disponibilizamos um kit de validação da nossa plataforma que é validável em conformidade com o FDA 21 CFR Part 11 e ANVISA. O aporte da Bertha Capital nos permitirá melhorar ainda mais nossa operação e expandir o estoque de dispositivos para atender à crescente demanda do mercado", destaca Luiz Renato Hauly, CEO e cofundador da Pharmalog, em nota.
A falta de armazenamento adequado é um problema sério no setor farmacêutico, em especial dos termolábeis, como vacinas, e variações de temperatura podem comprometer sua eficácia. Para garantir a qualidade desses produtos durante toda a jornada do medicamento até o paciente, a utilização do Índice de MKT (Temperatura Cinética Média) para cargas secas tem auxiliado as empresas da cadeia a não desperdiçarem medicamentos. A healthtech é a única plataforma que oferece esse tipo de informação para os fabricantes e distribuidores. Além disso, realiza monitoramento e relatório até a última milha, mesmo em situações multimodais, transbordos e trocas de operadores logísticos, estando em conformidade com as regulamentações da Anvisa e Vigilância Sanitária.
"Acreditamos no potencial da Pharmalog para transformar o mercado brasileiro de logística farmacêutica. O investimento reflete a confiança na tecnologia desenvolvida pela empresa e na sua capacidade de atender às regulamentações da Anvisa", destaca Rafael Moreira, CEO e fundador da Bertha Capital.
Os recursos aportados serão direcionados para aprimorar a operação, investir em pesquisa e desenvolvimento, principalmente na região da Amazônia Ocidental, e ampliar a presença de mercado.

Desperdícios de medicamentos tem prejuízos bilionários

Segundo a OMS, cerca de 50% das vacinas no mundo são aplicadas sem eficácia por conta do excursionamento de temperatura. Nos Estados Unidos, o montante em medicamentos desperdiçados soma quase US$ 2 bilhões. Já no Brasil, a estimativa é de R$ 16 milhões em remédios de alto custo descartados entre 2014 e 2015. A falta de monitoramento adequado pode gerar prejuízos anuais de mais de R$ 15 bilhões, de acordo com a Anvisa.
Para evitar que esses recursos continuem sendo jogados fora, a Pharmalog auxilia no mapeamento térmico das rotas críticas no transporte e na qualificação do armazenamento de fármacos, integrando tecnologia e segurança, além do monitoramento contínuo. Por operar em nuvem e com dispositivos "plug n play" de última tecnologia, elimina a necessidade de adaptação física das instalações, resultando em implantação econômica e mitigando risco de manutenção. Essas características impactam diretamente nos custos dos clientes, reduzindo riscos de incêndios e, consequentemente, o valor do seguro dos armazéns.
Com menos de um ano de operação, a startup já atende mais de 20 clientes key accounts, abrangendo toda a cadeia de distribuição de medicamentos, da indústria até os hospitais, incluindo os principais distribuidores listados na Bolsa de Valores. A plataforma, totalmente baseada em nuvem, garante segurança contra ataques de hackers, utilizando um gateway com protocolo de segurança que reduz o risco de malware acessar o servidor da empresa durante a comunicação via Wi-Fi. Por incorporar inteligência artificial, oferece ainda alertas preditivos por meio de Random Forest ou, em português, Floresta Aleatória. A tecnologia utiliza aprendizado de máquina (machine learning) para criar “árvores de decisão”, sendo que cada uma delas é treinada com diferentes subconjuntos aleatórios de dados que contribuem para tomadas de decisões mais precisas.

E vem aí o GazzSummit Agrotechs

O GazzSummit Agrotechs é uma iniciativa pioneira do GazzConecta para debater o cenário de inovação em um dos setores mais relevantes do país. O evento será realizado no dia 15 de agosto de 2024 com o propósito de conectar e promover conhecimento para geração de novos negócios, discussão de problemas e desafios, além de propor soluções para o setor.
O GazzSummit promove a disseminação de tecnologias e práticas de inovação que possam levar a cadeira produtiva ainda mais longe. Uma programação intensa de 12 horas de conteúdo, e mais de 25 palestrantes, espera os participantes que poderão interagir com players importantes do ecossistema como grandes empresas, cooperativas, produtores, entidades públicas, startups e inovadores. Garanta sua vaga no site.

Enquete

A inteligência artificial está transformando rapidamente aspectos da sociedade. Como você percebe o impacto da IA em nossas vidas?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão