Thumbnail

Após sanções de Trump

Huawei traz ao Brasil assistente virtual que substitui versão do Google

Patrícia Basilio, especial para a Gazeta do Povo
09/12/2019 17:46
A Huawei, multinacional chinesa de telecomunicações, anunciou o lançamento no Brasil do Huawei Assistant, assistente virtual que substitui o aplicativo do Google, instalado de fábrica nos smartphones Android. Com o novo sistema, os usuários podem receber alertas de compromissos, mensagens e chamadas perdidas, checar a previsão do tempo, buscar conteúdo no aparelho e até identificar informações básicas de um objeto ao fotografá-lo — como peso e calorias.
Daniel Dias, gerente de go-to-market da Huawei, durante o lançamento da assistente virtual da marca chinesa.
Daniel Dias, gerente de go-to-market da Huawei, durante o lançamento da assistente virtual da marca chinesa.
De acordo com Daniel Dias, gerente de go-to-market da Huawei, o assistente é uma plataforma aberta que funciona por meio de pesquisa ou recomendação e não exige a instalação de aplicativos. “Nosso objetivo é conectar pessoas, empresas e casas, por meio de vários dispositivos, como tablets, relógios inteligentes e smart TVs”, explicou.
Lançada em outubro no exterior, a tecnologia representou um importante passo para a multinacional chinesa substituir os serviços do Google, uma vez que sanções impostas em 2019 pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, impediram a norte-americana de manter negócios com a Huawei.
Vale destacar que atualmente existem 340 milhões de usuários do Huawei Assistant no mundo e 610 milhões pessoas com smartphones ativos da marca chinesa.
Pouco impacto no Brasil
A novidade, contudo, ainda não terá grande impacto entre os usuários brasileiros. Isso porque há apenas dois modelos de smartphones da empresa no Brasil: o Huawei P30 Pro e P30 Lite e ambos operam com os aplicativos do Google, uma vez que o embargo de Trump não afeta os aparelhos já lançados. O modelo novo, chamado Mate 30, ainda não chegou ao país. Usuários de aparelhos antigos que já operam com o app do Google podem permanecer com a tecnologia do robozinho ou migrar para o da Huawei. Ou seja, é possível utilizar o novo sistema, mas a mudança é optativa.
Apesar da decisão do governo dos EUA, os aparelhos novos da Huawei continuarão com sistema Android, uma vez que ele tem código aberto. No entanto, os aplicativos podem não estar mais disponíveis em novas atualizações e a marca não terá mais assistência do Google. “Nós usamos Android e vamos continuar usando Android”, certificou Dias, sobre os novos smartphones da marca.
No evento, também foi lançada a Ability Gallery, plataforma para desenvolvedores brasileiros. A ferramenta permite, por exemplo, criar caixas com informações sobre horário de voos, clima e resultados de jogos.
A boa notícia é que os profissionais podem criar projetos tanto para o Brasil, como para usuários de outros lugares do mundo. “Somos um importante polo de desenvolvedores de aplicativos. E para garantir a segurança desses aplicativos, realizamos diversas certificações e temos um time na China dedicado ao assunto”, garantiu.

Enquete

Estes são os temas mais procurados em relação a cursos sobre inteligência artificial no momento. Se você tivesse que escolher um deles, qual seria sua opção?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão