Thumbnail

Great Place to Work premia as melhores empresas para se trabalhar em São Paulo.

Carreira

Great Place to Work 2022: as 100 melhores empresas para trabalhar em São Paulo

Daliane Nogueira
Daliane Nogueira
09/09/2022 01:45
O Great Place to Work (GPTW) premiou nesta quinta-feira (8) as 100 melhores empresas para trabalhar no estado de São Paulo em 2022, sendo metade localizada na Região Metropolitana e a outra metade no Interior. Esta foi a quarta edição regionalizada em São Paulo e reuniu a inscrição de 691 empresas que, somadas, empregam pouco mais de 1,081 milhão de pessoas.
A premiação deste ano marca a retomada do evento com a participação física das pessoas, depois de dois anos acontecendo totalmente à distância, com transmissão ao vivo, devido às restrições impostas pela pandemia da Covid-19.
Assim como nas três premiações anteriores no estado de São Paulo, o ranking é segmentado pelo porte das empresas. Assim, foram premiadas na Região Metropolitana, 20 empresas de grande parte, 20 médias e 10 pequenas. A mesma proporção foi seguida na premiação do interior paulista.
“Nessa quarta edição do ranking, percebemos vários avanços por parte das empresas em colocar as pessoas no centro de sua estratégia. Alterações no modelo de trabalho, por exemplo, têm muito reconhecimento dos colaboradores nas pesquisas. Percebemos também o aumento da participação das empresas do agronegócio”, comenta o embaixador e diretor regional do Interior de São Paulo do Great Place to Work, Hilgo Gonçalves.
Confira a lista completa ao final da matéria.
O processo regionalizado do ranking favorece essa pulverização da
participação. Para as empresas que estão no interior, a visibilidade de mercado
conferida por estar no ranking é bastante relevante, uma vez que elas podem se
colocar ao lado de grandes companhias, consolidadas e que há vários anos
renovam o selo GPTW.
“Em um momento
em que sobram vagas e faltam candidatos, estar no ranking tem muitos
benefícios, entre eles, o fortalecimento da marca empregadora, o que ajuda a manter
os colaboradores e atrair novos. E esse processo é muito estratégico”, analisa
Gonçalves.
Na análise do executivo do GPTW, a certificação e o ranking são o resultado da opinião dos colaboradores na pesquisa e traz junto um ambiente propicio para a inovação. “Quando os clientes têm contato com empresas cujos colaboradores são mais engajados, recebem um atendimento melhor e se tornam ainda mais fiéis e o resultado do negócio vem junto. Ou seja, colocar as pessoas por primeiro e no centro de tudo, não tem contraindicações, é bom para todos”, completa.

Novos modelosde gestão

Com a pandemia, impôs-se uma nova realidade econômica e
de mudanças na questão geográfica do trabalho e isso impactou a gestão de
recursos humanos nas empresas. A busca por qualidade de vida está mais
presente e as companhias precisam agregar esse quesito à cultura das empresas.
A quarta edição Great Place to Work de São Paulo deixa
evidente que esses pontos estão no coração das melhores empresas para
trabalhar. De forma mais ampla, a preocupação com o ser humano é ponto comum a
todas essas companhias que se destacam na atração e retenção de talentos.
“Os colaboradores estão buscando um local para trabalhar onde tenham um proposito inspirador que seja convergente com o seu, e que possa aprender, se autodesenvolver e, simultaneamente, traga qualidade de vida. As pesquisas demonstram que quando perguntados ‘por que ficam na empresa’, esses três itens citados acima, respondem por aproximadamente 85% da preferência dos colaboradores.”
Analisando os dados da pesquisa, esse processo de pertencimento
e uma gestão mais moderna, com comunicação transparente, são determinantes para
os colaboradores.
    Para chegar nesses resultados, Gonçalves sinaliza que as empresas investem na humanização da liderança. “O gestor é o principal agente de transformação do ambiente de trabalho e os feedbacks contínuos aparecem como muito determinantes (nesta última pesquisa, o número de colaboradores que reconheceram três ou mais feedbacks saltou de 62% para 69%, com engajamento superior a 90%).”
    Vale um destaque para como
    a percepção da diversidade tem sido cada vez mais determinante para o
    ranking, deixando claro que não há mais espaço para discriminação de qualquer
    natureza dentro das companhias.
    A análise dos resultados que formam o ranking GPTW São Paulo 2022 revelam o que é percebido no mercado de trabalho diariamente: salários e benefícios são importantes, mas já não se sustentam unicamente. O que atrai o colaborador é a experiência como um todo: o quanto ele vai se desenvolver e aprender; como os valores dele estão alinhados com os da empresa e a garantia de equilíbrio entre trabalho e vida pessoal para a promoção da saúde física e emocional.
    “Notamos um grande foco dos empresários investindo na saúde emocional dos seus colaboradores, através de treinamentos de lideranças ou projetos voltados a saúde mental. Um ambiente de trabalho saudável é um importante fator de proteção emocional para os colaboradores”, finaliza Gonçalves.

    As melhores empresas para trabalhar em São Paulo em 2022

    Enquete

    Imagine a possibilidade de criar vídeos realistas com ferramentas de inteligência artificial, como o Sora. Você teria interesse em utilizar uma ferramenta como essa no futuro?

    Newsletter

    Receba todas as melhores matérias em primeira mão