Thumbnail

O aporte posicionou o banco digital como o novo unicórnio brasileiro.

Banco digital

Fintech Neon recebe investimento de R$ 1,6 bilhão e se torna novo unicórnio brasileiro

GazzConecta
14/02/2022 20:54
O banco digital Neon anunciou, nesta segunda-feira (14), que acaba de entrar para o seleto grupo de unicórnios - empresas avaliadas em mais de US$ 1 bilhão de dólares - após um investimento de R$ 1,6 bilhão. O aporte foi liderado pelo fundo BBVA.
Os recursos serão destinados, principalmente, para melhoramentos na tecnologia, marketing e produtos. Parte do capital deve acelerar o objetivo da fintech, que é se tornar o principal banco do trabalhador brasileiro.
A startup mineira, fundada em 2016, oferece contas e cartões de crédito sem tarifas, entre outros produtos. Segundo o banco, seu principal diferencial é a plataforma Democredit, inteligência artificial capaz de conceder crédito personalizado conforme as necessidades de cada cliente.
Pedro Conrade, fundador da Neon, comemora o investimento. “Daremos para todos os nossos clientes caminhos simples e sustentáveis para obter crédito de forma justa. A captação nos permite acelerar esse propósito e atender cada vez mais trabalhadores. A Neon já cresceu muito e está cada dia mais sólida, mas uma coisa nunca mudou, nosso propósito de melhorar as finanças do trabalhador brasileiro, que é o que nos move. Com o apoio e experiência global do BBVA em digitalização e crédito teremos avanços ainda maiores”, conta.
O anúncio do valuation bilionário da fintech já era esperado pelo ecossistema. A fintech foi uma das listadas pelo estudo Corrida dos Unicórnios, publicado pela plataforma de inovação Distrito em 2021, sobre quais startups brasileiras estariam prestes a atingir o marco. E não é a primeira vez que o banco recebe investimentos acima da média. Com o novo aporte, a Neon soma mais de R$ 3,7 bilhões em investimentos, inclusive um histórico, em setembro de 2020 no valor de US$ 300 milhões.

Enquete

Imagine a possibilidade de criar vídeos realistas com ferramentas de inteligência artificial, como o Sora. Você teria interesse em utilizar uma ferramenta como essa no futuro?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão