Thumbnail

Novo CEO do Ebanx, João Del Valle deu entrevista explicando que a startup pode fazer IPO nos EUA.

IPO do unicórnio curitibano

Ebanx planeja vender ações nos EUA após lançamento do Ebanx One

GazzConecta
28/05/2021 17:46
No início da semana, o unicórnio curitibano Ebanx anunciou a criação de mais uma ferramenta, o Ebanx One e, em seguida, a startup confirmou que planeja também vender ações nos EUA.
O Ebanx One oferece combinações híbridas de modelos operacionais em uma única plataforma. Por meio da ferramenta, uma empresa pode vender em diversos países latino-americanos, na moeda local, e receber em dólares em qualquer lugar do mundo, sem a necessidade de manter uma presença local no país dos seus clientes.
A nova ferramenta faz parte dos planos do unicórnio de lançar uma Oferta Pública Inicial (IPO) de ações em alguma das bolsas de valores dos Estados Unidos. O CEO, João Del Valle, em entrevista à Bloomberg, declarou que os planos da fintech são ambiciosos, e o lançamento do Ebanx One abre as portas para a venda de ações.
“Ainda não definimos uma data, mas estamos levando esse projeto de preparação de IPO muito a sério, e o Ebanx One está no centro de nosso valor de negócios", contou Del Valle, sem esclarecer detalhes do processo.
Segundo a reportagem, mesmo investindo no IPO, a empresa continua com os planos para expandir sua atuação da América Latina e até realizar aquisições. “Nosso objetivo é ser visto como uma porta de entrada para os mercados latino-americanos para grandes empresas”, concluiu o executivo à Bloomberg.
Os números da fintech apontam para uma escalada, com crescimento de 40% ao ano. Nos próximos três anos, espera aumentar em cinco vezes seu volume de processamento de transações.

Dança das cadeiras entre executivos

Há muita novidade pelos corredores, mesmo que virtuais, do Ebanx. No início de maio, o então Diretor de Operações (COO) João Del Valle deixou a posição e assumiu como novo CEO da empresa. Alphonse Voigt, que ocupava o maior cargo do escalão há nove anos, lidera agora o conselho da companhia. Wagner Ruiz, cofundador da fintech assume como Chief Risk Officer (COO).

Enquete

Imagine a possibilidade de criar vídeos realistas com ferramentas de inteligência artificial, como o Sora. Você teria interesse em utilizar uma ferramenta como essa no futuro?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão