Thumbnail

Douglas Ribeiro, diretor de marketing da Corveta e Pedro Prates, co-head do Cubo.

28ª mantenedora

Corteva e Cubo Itaú firmam parceria para inovação na área agrícola

Patrícia Basilio, especial para Gazeta do Povo
12/03/2020 21:23
A Corteva Agriscience, companhia norte-americana de produtos químicos e sementes agrícolas, se tornou a 28ª mantenedora do Cubo Itaú, maior hub de empreendedorismo da América Latina. A parceria, anunciada nesta quinta-feira (12/3), tem com objetivo resolver as dores do setor agrícola e, ao mesmo tempo, fortalecer startups brasileiras do setor, conhecidas como agtechs.
“Poderemos olhar de forma direcionada para o agronegócio, um cenário que é novo para o hub, estabelecendo conexões assertivas e de importância para o cenário nacional e mundial”, afirmou Pedro Prates, co-head do Cubo, em evento realizado em São Paulo.
#mc_embed_signup{background:#fff; clear:left; font:14px Helvetica,Arial,sans-serif; width:100%;}
/* Add your own Mailchimp form style overrides in your site stylesheet or in this style block.
We recommend moving this block and the preceding CSS link to the HEAD of your HTML file. */
A princípio, a Corteva vai focar
seu trabalho em três pilares: acesso ao crédito, capacitação de produtores
rurais e utilização de barter (troca de insumos por produtores do campo). “A
gente veio com as dores e agora vamos construir as soluções juntos”, disse
Douglas Ribeiro, diretor de marketing da empresa norte-americana.
Pesquisa
encomendada pela CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil),
conduzida com produtores rurais de todo o país em 2019, apontou que o crédito
rural é a demanda mais importante para 60% dos entrevistados. Em complemento a
esse dado, 50% dos produtores precisam dispor de recursos próprios para
financiar a compra de insumos, sementes e defensivos agrícolas, destacou
levantamento da consultoria Spark, encomendado pela Corteva.
“Como indústria, temos o desafio de buscar modelos de negócios mais ágeis, modernos e digitais para facilitar o acesso ao crédito pelo produtor rural. No Cubo, as startups podem nos ajudar com soluções que já foram implementadas em outros setores, por exemplo”, explicou Ribeiro ao GazzConecta sobre preferir um hub paulista, em detrimento de um do interior, como o Pulse de Piracicaba, famoso por reunir startups do setor agrícola.
Segundo o
executivo, a Corteva ainda não selecionou startups para possíveis parcerias,
mas vê grande potencial em empresas de diversos setores dentro do Cubo —
principalmente as que não estão relacionadas à agricultura. “Acreditamos que
vir para um ambiente que não é unicamente agrícola pode  nos ajudar muito.
Estamos num mundo diverso”, reforçou o diretor.

Capacitaçãode profissionais

O quarto
desafio que a Corteva pretende solucionar em parceria com o Cubo no decorrer da
parceria é ligado à educação. A companhia quer dar escala ao Prospera, projeto
socioeconômico que pretende capacitar pequenos agricultores que trabalham com
milho e silagem.
“Ainda há um número expressivo de produtores com baixo conhecimento técnico no Brasil, sem acesso a mercados e linhas de financiamentos. Queremos capacitar 50 mil pequenos agricultores e conectá-los a uma cadeia de valor para produção e comercialização  de milho. Precisamos de ferramentas que nos auxiliem nesse processo”, concluiu Ribeiro.

Enquete

A inteligência artificial está transformando rapidamente aspectos da sociedade. Como você percebe o impacto da IA em nossas vidas?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão