Thumbnail

Centro de Inovação da Natura fica em Cajamar.

Ciência e Tecnologia

Natura inaugura centro de inovação que faz até impressão 3D de pele humana para teste de produtos

Gazz Conecta
25/11/2020 18:30
Você já imaginou que o caminho que a loção hidratante que você passa no seus corpo percorre até cumprir a missão de deixar sua pele mais macia e perfumada? Pode não parecer, mais o processo envolver muita ciência, tecnologia e inovação. De olho no aprimoramento desta cadeia produtiva, tão importante para fazer com o que um produto eficiente chegue até o consumidor, a Natura inaugurou na última terça (24), oficialmente, o seu novo Centro de Inovação, em Cajamar, a 50 quilômetros de São Paulo.
O complexo tem uma área total de 2.900 m2 e um prédio de quatro andares, com laboratórios e equipamentos de última geração, como uma impressora 3D que imprime pele humana a partir do DNA de doadores para aprimorar os testes como os produtos da marca, que se tornou mundialmente conhecida. Há, ainda, uma máquina que consegue absorver o cheiro do ar e identificar os compostos presentes no aroma. "Com isso temos inúmeras possibilidades de criação, como, por exemplo, recriar o cheiro de uma floresta. O equipamento também permite estudar a duração de um perfume e conhecer as notas de saída, corpo e fundo", afirma a head global de Pesquisa e Desenvolvimento da Natura, Roseli Mello.
No total, 254 cientistas estão diretamente envolvidos nos trabalhos, que se fortalecem por meio de parcerias com universidades e agências de fomento da pesquisa. A aposta da empresa em inovação envolve cerca de 2,4% de sua receita líquida. Não à toda, só no ano passado, foram lançados 330 produtos e publicadas 27 patentes, cujas vendas alcançaram 58,4% da receita bruta total da Natura, mostrando o impacto das inovações no negócio.

Enquete

A inteligência artificial está transformando rapidamente aspectos da sociedade. Como você percebe o impacto da IA em nossas vidas?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão