Alunos em situação de vulnerabilidade social

Boticário com Tech Girls recuperam notebooks para o Programa Desenvolve

Guilherme Haas, especial para o GazzConecta
04/02/2022 16:31
O Grupo Boticário realiza, em parceria com o Tech Girls, uma ação de economia circular para a recuperação e reutilização de notebooks destinados aos alunos em situação de vulnerabilidade social do Programa Desenvolve. Por meio da parceria, os aparelhos recuperados pelo Tech Girls serão disponibilizados aos estudantes que não possuem equipamento e que participarão da 2ª edição do projeto de formação em tecnologia realizado pelo Boticário.
Com essa ação, notebooks que iriam para o lixo são recuperados e passam a auxiliam a formação de participantes do Programa Desenvolve. "Os notebooks restaurados deixam, portanto, de irem para o lixo a partir da troca de componentes. Essa é uma ação que une capacitação para mulheres de baixa renda no universo tech, geração de renda e economia circular, além de facilitar a participação de pessoas interessadas no Programa Desenvolve e que não possuem equipamento", explica Daniel Knopfholz, vice-presidente de Digital & Tecnologia do Grupo Boticário, em nota.
A parceira do Grupo Boticário com o Tech Girls é resultado de uma iniciativa da agenda ESG do Boticário em solucionar o impacto dos resíduos no mundo e diminuir a desigualdade social. A proposta vai de encontro com a missão do Tech Girls – de romper com a pobreza intelectual, emocional e técnica de pessoas em vulnerabilidade social.
“Contribuir junto com o Grupo Boticário na transformação de vidas é gratificante. No Tech Girls vemos como é importante apoiar os alunos com a qualificação, e esse esforço conjunto para ressignificar um computador que seria descartado significa um novo passo na vida da mulher que o recuperou e, agora, uma nova oportunidade nas mãos dos alunos do Programa Desenvolve”, conta Gisele Lasserre, desenvolvedora de software, educadora digital e fundadora do Tech Girls.

O Programa Desenvolve

Em sua segunda edição, o Programa Desenvolve, realizado pelo Grupo Boticário em parceria com o Instituto Grupo Boticário, oferece formação gratuita em tecnologia para pessoas em situação de vulnerabilidade que têm o sonho de iniciar uma carreira na área, mas que não têm condição de realizar cursos profissionalizantes ou que os capacitem a entrar no mercado de trabalho.
Mais de 20 mil pessoas se inscreveram para participar da nova edição. Esse número é três vezes maior do que a edição de 2021 e supera os recordes de outros programas da companhia, incluindo estágio e trainee. "Devido à alta procura, o Grupo decidiu ampliar o número de vagas do programa, passando de 400 (quantidade definida) para 1.000", ressalta Knopfholz. Os cursos são ministrados pela escola de tecnologia Alura e estão divididos em: formação de Desenvolvedores em Full Stack, Analista de Dados e Devops.
Segundo dados revelados pelo Boticário, cerca de 80% dos participantes da edição deste ano do Programa Desenvolve são pessoas que se declaram do gênero feminino e/ou negras; 30 estudantes têm mais de 50 anos; 31 são não binárias ou transgênero; e 9 estão em situação de refúgio no país. Além disso, cerca de 60% das vagas são ocupadas por pessoas com renda entre R$ 600 e R$ 1.100. O Boticário deverá contratar 40 alunos que se destacarem no programa a partir dos três meses de formação, com salário integral mas com jornada de trabalho de meio-período, possibilitando a continuidade dos estudos.

Enquete

Imagine a possibilidade de criar vídeos realistas com ferramentas de inteligência artificial, como o Sora. Você teria interesse em utilizar uma ferramenta como essa no futuro?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão