Thumbnail

A Diferente, foodtech de assinatura de alimentos orgânicos, acaba de anunciar a expansão de sua área de atuação para Curitiba.

Diferente

Após consolidação em SP, startup que entrega alimentos orgânicos em domicílio expande operação para Curitiba

GazzConecta
25/09/2023 12:32
A Diferente, maior foodtech de assinatura de alimentos orgânicos do Brasil, acaba de anunciar a expansão de sua área de atuação para Curitiba, cidade onde os fundadores Eduardo Petrelli, Saulo Marti e Paulo Monçores, respectivamente CEO, CMO e CTO da marca, foram criados. O movimento ocorre após a consolidação da startup em mais de 50 cidades do estado de São Paulo e reforça o seu posicionamento de trazer comodidade e fácil acesso aos itens orgânicos, além de apoiar o combate ao desperdício de alimentos. A previsão é de que as primeiras entregas aos clientes sejam realizadas no início de outubro. As informações são da Diferente.
Eduardo Petrelli, co-fundador e CEO da Diferente, afirma que a expansão é um reflexo do maior interesse das pessoas por uma alimentação mais saudável. “É inegável que no pós-pandemia o brasileiro tem focado mais na saúde e os orgânicos se tornaram uma opção mais acessível. Além disso, a população está mais consciente com relação ao meio ambiente e também vê no consumo de orgânicos uma maneira de contribuir com o ecossistema. O Brasil atualmente é o quarto mercado mundial quando falamos sobre pessoas que desejam uma alimentação mais saudável, e esse quadro tem tudo para aquecer o setor pelos próximos anos”, afirma.

Como funciona a Diferente?

Com o objetivo de democratizar o acesso à alimentação saudável e alavancar ainda mais o combate ao desperdício de vegetais, a Diferente é uma foodtech de alimentos orgânicos que valoriza itens fora do padrão, ou seja, frutas, verduras, legumes e temperos que poderiam ter sido jogados fora por conta de alguma diferença estética, mesmo em perfeita condição para consumo.
Para isso, a empresa investe no modelo farm to table, em que compra diretamente de pequenos produtores itens extremamente frescos, colhidos até 2 ou 3 dias antes da entrega, e revende aos consumidores com preços até 40% mais baratos do que a concorrência – tanto de mercados tradicionais quanto os online. Com o cliente podendo escolher se deseja receber semanalmente ou quinzenalmente, cada cesta pode conter de 20 a 50% dos itens “fora do padrão” e o restante “dentro do padrão”, mas sempre tudo orgânico.
“Com cada vez mais acesso à informação e conteúdos qualificados sobre o assunto, o público tem compreendido a importância de buscar hábitos alimentares saudáveis e sustentáveis para assegurar uma melhor qualidade de vida. Entendemos que se quisermos seguir crescendo com o nosso propósito, precisamos levá-las aos grandes pólos, como Curitiba. E, nesse sentido, podemos dizer que é muito bom voltar para casa e trazer a Diferente para onde tudo começou”, complementa o empreendedor.
Vale ressaltar que as entregas para os moradores de Curitiba vão acontecer sempre às sextas-feiras, a partir de outubro. Os interessados em receber os alimentos orgânicos na porta de casa devem acessar o site.

Líder em alimentos orgânicos

Atualmente, o Paraná possui 3.916 produtores de orgânicos certificados, o maior número no Brasil – correspondendo a 16% dos agricultores do país neste segmento, de acordo com os dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).
Apenas nos últimos quatro anos, o aumento de agricultores que cultivam orgânicos chegou a 70%: de 2.414 em abril de 2018 para 4.107 em abril de 2022, conforme o Mapa. Estima-se que a produção orgânica no estado seja de 50 mil toneladas/ano, envolvendo diversas cadeias (hortifrúti, grãos, mandioca) e modalidades de comercialização, incluindo feiras e cestas para entrega ao consumidor, como é o caso da Diferente.

Sobre a Diferente

A Diferente é uma foodtech brasileira focada no acesso a alimentos saudáveis. A startup entrega na casa dos clientes itens orgânicos e frescos até 40% mais baratos em relação aos preços praticados em mercados, ao mesmo tempo que combatem o desperdício alimentar. Isso porque parte das cestas são compostas também por alimentos que são perfeitos para consumo, porém considerados “diferentes” demais para irem às gôndolas dos supermercados. Além disso, utiliza inteligência artificial para criar a cesta perfeita a cada cliente, fator que otimiza toda a cadeia de suprimentos e gera economia direta ao usuário. Lançada no início de 2022, a foodtech já captou R$ 40 milhões e projeta forte expansão nacional nos próximos anos.

Enquete

As ferramentas de IA estão se tornando cada vez mais populares e acessíveis, com diversas opções disponíveis para diferentes necessidades. Qual delas você mais utiliza?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão