Thumbnail

O Technology Vision 2024 da Accenture sinaliza como, após anos de inovação exponencial, a tecnologia – especialmente a IA generativa – está mais humana em sua natureza. Crédito: Freepik.

Tecnologia centrada no humano

Accenture Technology Vision 2024: os impactos das tecnologias mais humanas para os negócios e para a criatividade

GazzConecta
11/01/2024 16:12
Uma nova pesquisa da Accenture (NYSE: ACN) confirmou que o mundo está no meio de uma enorme mudança tecnológica, à medida que a IA e outras tecnologias disruptivas se tornam “Humanas por Princípio” - muito mais intuitivas para as pessoas utilizarem - e inauguram uma nova era de produtividade e criatividade sem precedentes. As informações são da Accenture.
O levantamento também sugere que, à medida que as tecnologias centradas no ser humano exercem capacidades ainda maiores, e tornam-se mais integradas em todos os aspectos da vida diária, o ser humano caminha na direção de um mundo onde a tecnologia se tornará mais onipresente, mas também mais invisível.
O Technology Vision 2024 da Accenture: “Human by Design: como a IA abre as portas para o próximo nível de potencial humano” explora como, após anos de inovação exponencial, a tecnologia – especialmente a IA generativa – está mais humana em sua natureza. E, à medida que a tecnologia evolui para ser mais centrada no ser humano, gera capacidades substancialmente maiores para que as pessoas ampliem o seu potencial e reinventem os negócios.
De acordo com a pesquisa da Accenture, a IA generativa tem o potencial de impactar 44% de todas as horas de trabalho nas indústrias, permitir melhorias de produtividade em 900 tipos diferentes de empregos e criar entre 6 e 8 bilhões de dólares em valor econômico global.
“À medida que a IA, a computação espacial e as tecnologias de detecção corporal evoluem até um ponto em que parecem imitar as capacidades humanas e se tornam invisíveis, o que resta são as pessoas – habilitadas com novas capacidades para realizar coisas que antes consideravam impossíveis”, diz Paul Daugherty, diretor de tecnologia e inovação da Accenture, em nota.
“Esta mudança profunda na forma como as pessoas trabalham, vivem e aprendem acelerará uma onda de mudanças sem precedentes em todos os setores, desde o varejo e entretenimento até a medicina e a manufatura. As organizações que agem agora para reinventar os negócios e formas de trabalhar utilizando tecnologias ‘humanas por princípio’ redefinirão o que significa ser um líder da indústria.”
O estudo identificou quatro tendências principais na mudança para tecnologias “humanas por princípio”:

Uma combinação feita por IA: transformação da relação com o conhecimento

Ao inaugurar um mundo onde os dados são reorganizados de formas que facilitam o raciocínio humano e até imitam a criatividade. Em vez de vasculhar montanhas de resultados de mecanismos de pesquisa, as pessoas receberão respostas selecionadas e personalizadas na forma de conselhos, um resumo de um vasto conjunto de resultados, um ensaio, uma imagem ou, até mesmo, uma obra de arte.
A pesquisa agora se transforma em síntese e os líderes empresariais que reimaginarem como a informação funciona na organização, e equiparem os funcionários com ferramentas de conhecimento empresarial habilitadas para IA, obterão ganhos exponenciais de desempenho e vantagens competitivas.

Conheça meu agente: ecossistemas para IA

Ao imaginar um mundo onde agentes capacitados para IA trabalhem em nome de indivíduos e façam parte de um ecossistema interconectado, estes agentes automatizados não só nos auxiliam e aconselham, mas também tomam ações decisivas em nome das pessoas, tanto no mundo físico como no digital.
Ao trabalharem em conjunto, multiplicam a produção coletiva dos profissionais e geram um valor imenso para as empresas que optam por participar. 96% dos executivos concordam que o aproveitamento dos ecossistemas de agentes de IA será uma oportunidade significativa para as organizações nos próximos três anos.

O espaço que precisamos: criar valor em novas realidades

Com mundos ricos e imersivos de interação pessoal, que estendem os mundos físicos 2D para novos ambientes 3D criados por meio de computação espacial, metaverso, gêmeos digitais e tecnologias AR/VR.
Estes novos lugares e experiências fundirão os mundos digital e físico, unindo as pessoas de novas formas, alimentando a inovação e melhorando a forma que elas trabalham, vivem e aprendem. No varejo, um terço (33%) dos consumidores indicaram que estão ou estariam interessados em utilizar tecnologias ou dispositivos de computação espacial para fazer compras.

Nossos corpos eletrônicos: uma nova interface humana

Por meio de tecnologias inovadoras e integradas – como acessórios com IA, neurotecnologia com detecção cerebral e rastreamento ocular e de movimento – para desbloquear uma melhor compreensão das pessoas, suas vidas e suas intenções e usar esses insights mais profundos para melhorar a maneira como trabalham e vivem.
94% dos executivos concordam que as tecnologias de interface humana permitirão a melhor compreensão dos comportamentos e das intenções, transformando a interação homem-máquina.
“As tecnologias centradas no ser humano, como a IA generativa, estão preparadas para libertar o potencial humano e proporcionar uma gama impressionante de benefícios empresariais e sociais, mas apenas se adotarmos uma abordagem equilibrada, humana desde a concepção, que garanta que estas tecnologias sejam utilizadas de forma justa e responsável”, acrescenta Daugherty. 93% dos executivos concordam que, com os rápidos avanços tecnológicos, é mais importante do que nunca que as organizações inovem com propósito.

Sobre a Pesquisa

Durante 24 anos, o Techonology Vision da Accenture tem analisado sistematicamente o cenário empresarial para identificar tendências tecnológicas com maior probabilidade de transformar negócios e indústrias.
Os dados para o relatório de 2024 foram recolhidos a partir de um conselho consultivo externo composto por dezenas de especialistas, abrangendo o meio acadêmico, as empresas e o setor público. A pesquisa global primária inclui 3.450 executivos C-Level em 21 setores e mais de 20.000 consumidores entrevistados de outubro a novembro de 2023 em 20 países.

E vem aí o GazzSummit

O GazzSummit Agro e Foodtechs é uma iniciativa pioneira do GazzConecta para debater o cenário de inovação em dois setores de grande relevância para o país. O evento será realizado nos dias 8 e 9 de maio de 2024 com o propósito de conectar e promover conhecimento para geração de novos negócios, discussão de problemas e desafios, além de propor soluções para o setor.
O GazzSummit promove a disseminação de tecnologias e práticas de inovação que possam levar a cadeira produtiva ainda mais longe. Uma super estrutura espera os participantes, que poderão conferir mais de 30 palestrantes e mais de 300 empresas. O evento vai reunir players importantes do ecossistema como grandes empresas, cooperativas, produtores, entidades públicas, startups e inovadores. Garanta já a sua inscrição no site.

Enquete

As ferramentas de IA estão se tornando cada vez mais populares e acessíveis, com diversas opções disponíveis para diferentes necessidades. Qual delas você mais utiliza?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão