Thumbnail

Ação Inovadora

Indústria de tintas investe em álcool em gel, e-commerce e novos produtos na pandemia

Vivian Faria, especial para GazzConecta
02/12/2020 10:00
Nem os mais de 20 anos de experiência produzindo tintas e vendendo diretamente para grandes construtoras e incorporadoras poupou a indústria de tintas Induscril, da Região Metropolitana de Curitiba, de sentir os impactos da crise provocada pela pandemia de Covid-19. Só no primeiro mês do período, a produção de tintas teve que ser reduzida pela metade. Mas, de acordo com o diretor da empresa, Rodrigo Moura, o período foi importante para que a Induscril investisse em mudanças, temporárias e permanentes, que contribuíram para superar a crise e modernizar o negócio.
A primeira mudança foi temporária, mas essencial para a sobrevivência da empresa - e, em meio à pandemia, para o público em geral: a indústria passou a fazer álcool em gel. A produção começou assim que a Anvisa flexibilizou os requisitos para fabricação do produto, em meados de março. “No nosso caso, tínhamos muito estoque de álcool anidro, que é o álcool puro. Então, durante uns quatro meses, conseguimos produzir uma quantidade significativa de álcool em gel, ajudar a abastecer o mercado e contribuir para regular o preço”, diz Moura. Entre o fim de março e agosto, a empresa fabricou 15 mil litros do produto.
A indústria também investiu em uma plataforma de e-commerce e captação de leads. O objetivo era não só vender produtos, mas também angariar novos clientes com ajuda de inteligência artificial. “A plataforma já estava no nosso radar, mas se tornou realmente necessária a partir do momento em que tivemos problemas para fechar negócios. Ela contribuiu em torno de 10% a 15% para a recuperação do nosso faturamento”, conta o diretor da empresa.
Em outra frente, o período foi aproveitado para o desenvolvimento de duas novas linhas de produtos, uma premium e outra econômica, que serão lançadas entre o fim de novembro e o início de dezembro. No caso da segunda linha, a empresa decidiu investir em embalagens menores do que as que utiliza normalmente, para que as tintas chamassem a atenção de quem está passando a pandemia em casa e aproveitando o momento para se dedicar a projetos no estilo “faça você mesmo”.
As novas embalagens são o primeiro passo para a entrada da Induscril no varejo e no atendimento ao consumidor final - e são também mais sustentáveis. “Ainda temos resquício de embalagens metálicas, mas hoje o nosso modelo de embalagens é o de baldes plásticos, visando a logística reversa”, explica Moura. Conforme ele, os baldes plásticos têm melhor retorno e aproveitamento do que os galões metálicos - e, aos poucos, vão substituí-los.
“A pandemia nos projetou para uma ação bem diferente para 2021. Se ela não tivesse acontecido, provavelmente estaríamos com o mesmo modelo de embalagens e os mesmos produtos, mais focados nas demandas que já chegavam para nós”, diz o diretor da empresa.

De olho no futuro

Além das adaptações e novidades imediatas, a Induscril se dedicou a pensar no futuro e desenvolveu, com apoio do ecossistema de inovação e financiamento do Sebrae/PR, uma plataforma de inteligência de compras - com muito mais funções e mais específica para a comercialização de tintas e produtos afins do que a plataforma de e-commerce a empresa passou a usar neste período. O software ainda está na fase MVP e, quando pronto, deverá auxiliar a empresa em uma nova fase, atingindo públicos diferentes.
“Na verdade, a plataforma já estava em andamento e fez todo sentido na pandemia. Ela estabelece um modelo novo de comercialização de tintas, um modelo disruptivo. A empresa vem se preparando há muito tempo para entrar no varejo e isso vai se dar da forma tradicional, mas também com a plataforma”, conta Moura.

Enquete

A inteligência artificial está transformando rapidamente aspectos da sociedade. Como você percebe o impacto da IA em nossas vidas?

Newsletter

Receba todas as melhores matérias em primeira mão